Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Mudanças no jogo político-militar da Síria seguindo para o sétimo ano de conflito de interesses

A guerra da Síria não se trata mais de uma revolta popular, muito menos de uma tentativa de islamizar o país. À cada novo ano, as intenções e as regras do jogo mudam, à medida que exércitos descaraterizados se confundem com forças oficiais de potências estrangeiras - Continue lendo:

Issam Alrayyes portavoz do FSA no Astana Talks jan 2017 - Foto By Voice of America [Public domain], via Wikimedia Commons

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 05/Maio/2017

Desde 2011 as forças rebeldes que lutam pela libertação da Síria das mãos sangrentas do clã Assad, mas o FSA (Free Syriam Army) já sofreu muito para continuar ativo. Forças estrangeiras de todos os lados se infiltram quando não em suas fileiras, em seus fronts. Estrangeiros travestidos de militantes extremistas que são poderosos grupos de operações especiais, que acabaram tomando carona no conflito entre populares e o governo, para transformar o solo sírio num verdadeiro tabuleiro do jogo político internacional.

É neste momento que as forças de oposição síria começa a literalmente desaparecer, restando um número cada vez menor de lutadores e também de seus políticos absorvidos pela ganância e elevadas ofertas de potências estrangeiras, como a Rússia.




Pressionados por todos os lados, os rebeldes são forçados a lutar contra o ISIS, as forças curdas do PKK (Turquia) e do PYD (Iraque) patrocinados pelos Estados Unidos. O FSA luta contra seu antigo aliado, o ALNusra. Luta contra pequenas milícias que entram no país à cada instante. Também luta contra a Guarda Republicana Revolucionária Iraniana, contra o Hezbollah, contra a tribo síria de Shabihas, contra as forças turcas, contra a Guarda Republicana Russa, contra o Exército da Síria e contra grupo paramilitares de "operações especiais" de diversos países que buscam controlar áreas do país. Todos estes grupo contra as forças rebeldes da síria parece mais um acordo internacional para sufocar os lutadores anti-assad.

Coincidentemente o FSA publicou há pouco um infográfico do mapeamento das milícias islâmicas estrangeiras que atuam contra as forças de oposição ao regime:




As forças curdas controlam quase a totalidade de três províncias no Norte do país: Hasaka, Raqqa e Aleppo. Enquanto os EUA fornecem recursos e upgrades para as forças islâmicas do PKK (Partido dos Trabalhadores Curdos), este ganha poder gigante em sua guerra histórica contra o governo Turco, graças ao apoio americano em logística militar e treinamento. Também graças aos EUA a região controlada pelo PKK que se uniu ao PYD a milícia curda remanescente do Iraque para recuperar suas terras tomadas durante a segunda guerra mundial. O território conhecido como #Curdistão .

Antigo mapa do Kurdistão há 3000 anos - Fonte:  http://www.albawaba.com/business/kurdistan-oil-autonomy-584382

Sem dúvida os curdos encontraram neste conflito uma oportunidade única para recuperar seu país devastado por potências como Síria, Turquia, Iran, Iraque, Armênia entre outras.




Astana Talks

O painel criado para que as forças envolvidas na crise síria consiga pôr fim na mortandade corrente que já matou 400 mil pessoas em 6 anos, é uma grande armadilha para o povo sírio e as forças rebeldes.   Aliás, enquanto o governo sírio chamava os rebeldes para o diálogo em Astana, suas residências eram desintegradas por chuvas de barris explosivos em diversas cidades do país. Por esta razão a oposição e seus representantes decidiu não participar do "diálogo".



O comércio de vidas em Astana

Deixados sozinhas, todas as feras devoradoras que impulsionam a mortandade na Síria foram discutir a redução da mortandade gratuita, e aprovaram a criação de 4 zonas de segurança, incluindo um No-Fly-Zone exclusivo para impedir a força aérea americana de sobrevoar a região.

Mapa das Zonas de Segurança via RT News

#SyriaSafeZones


  • Idlib Governorate
  • North of Homs
  • Damascus (Eastern Ghouta)
  • Deraa and Quneitra prov.


Este acordo segundo a oposição, representa a formação de um mais aprofundado e perigoso campo de concentração, cujo objetivo real é de encurralar e isolar o povo sírio das mídias e dos olhos estrangeiros, ocultando o que de pior poderá acontecer a elas.   Então Rússia, Iran e Turquia assinam um termo de cooperação para usar a desculpa de um cordão de segurança liderado apenas por aliados da Síria, ao passo que o mundo em silêncio aceita todas as decisões tomadas pelos mesmos que buscam garantir sua dominação ou colonização em terras sírias.

tags: guerra da Síria, Syria, Astana Talks, crise internacional, conflito internacional, colonização, invasão estrangeira, FSA, Free Syrian Army, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Brasil: Reforma Presidencial, e o país das leis bandidas e impostos sobrepostos

O Brasil está fechado para reformas! Não as reformas pretendidas pelo governo Temer, nem as reformas políticas pretendidas pela oposição comunista-socialista. As reformas que envolvem todos os integrantes governistas e anti-governistas - Continue Lendo:



Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 18 de Maio de 2017 - 10:04

Para mudar o Brasil e retirá-lo do atoleiro estrutural que mergulhou (apesar de sua incalculável riqueza) só mesmo a justiça sendo cumprida com rigor. Mas o fato é que a cúpula do governo está muito doente. Um câncer de corrupção e enriquecimento ilícito contaminou praticamente todas as células desta estrutura, levando o país a se encontrar à beira da falência.

Pra começar nossas leis são escritas por políticos comprometidos, ou com o crime organizado ou com as quadrilhas que vampirizam o estado. Cada nova lei criada ou emendada oferece uma vantagem e dezenas de brechas interpretativas, que facilitam a vida de quem vive na marginalidade. Isto independe…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Quando as mídias oficiais são tendenciosas em quem confiar?

O Brasil tem um grande problema: Informações tendenciosas ou publicadas com intenção de causar uma reação nacional que influencie direto na política, beneficiando alguns..  - Continue lendo e comente!

 Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 22 de Maio de 2017 - 15:16 GMT-3

A crise política pode parecer o único grande problema no Brasil. Mas a verdade é que a ambição se tornou o maior pilar em todos os meios que exercem influência sobre qualquer classe de pessoas, pode ser no setor religioso, político, artístico e.. o meio cujo juramento de admissão de cada profissional reza completa imparcialidade: O Jornalismo.

Enquanto diversas organizações no mundo se organizam para combater o que chamam de "falsas notícias", as grandes mídias seguem assumindo publicamente suas opiniões, preferências, seus gostos e lados políticos. Editorial se tornou uma forma de expressar a opinião de toda uma organização e os crimes cometidos por "adversários políticos" são potencializados enquan…

Blue Whale 1 - O game da morte em nome da Baleia Azul

Blue Whale: O jogo da morte induz adolescentes ao suicídio via Redes Sociais e Skype já fez mais de 130 mortes entre Rússia e Europa, mas já tem adeptos no Brasil - Continue Lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 09/04/2017

Poderia ser uma lenda urbana.. Mas o game "Blue Whale" (Baleia Azul) se tornou viral na Europa e na Rússia (desde 2014) deixando pais e as autoridades locais em completo alerta. O game que usa basicamente as redes sociais também promove encontros e eventos fora da web, reunindo suicidas depressivos adolescentes em espantosa e crescente comunidade.

Nos últimos 3 dias as agências internacionais começaram a alertar ao mundo sobre este jogo de auto-flagelação que culmina no suicídio. Os administradores do grupo exercem grandes pressões para garantir que o grupo seja unido, confiável e fiel aos propósitos malignos a que se propõe sem questionamentos.

Uma adolescente disse ao Saulo Valley Notícias que tem a informação de que quando o …