quarta-feira, maio 03, 2017

Lições que Gilmar Mendes deu ao Brasil:

Em sua declaração o ministro do controverso Supremo Tribunal Federal disse ter "dado um lição ao Brasil" após ter concedido a liberdade ao ex-ministro José Dirceu acusado pelo Ministério Público Federal de corrupção, lavagem de dinheiro entre outros - Continue Lendo:

By Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr [CC BY 3.0 br (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/deed.en)], via Wikimedia Commons

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 03/05/2017

A primeira lição que o "Supremo" senhor da lei Gilmar Mendes nos dá, é que sua superioridade em trabalhar para proteger políticos corruptos é inegável e que assim com ele, o STF não existe para representar a justiça, nem a lei, nem a ordem, muito menos o povo brasileiro.

Mesmo sem ser "suprema" a lição que a jurista Janaína Pascoal dá ao Brasil parece muito mais sensata e justa:





Enquanto a "Suprema" presidente do STF Cármen Lúcia parece ter sido abduzida em meio a tantos escândalos estrelados por ministros do STF...




A lição que ficou que milhares de brasileiros aprenderam é que o "Supremo" Gilmar Mendes participou intencionalmente de uma manobra para pressionar ao Antônio Palocci a desistir da delação premiada (acordo com o Ministério Público Federal que ameniza punição em troca de denúncias).




Tudo orquestrado pelo PT e é lógico que por trás do PT há o PMDB, a mãe de toda corrupção política mas que acumula grande poder para bloquear acusações da justiça e para blindar seus corruptos.

A lição que Gilmar Mendes deixou, é que o Brasil não precisa do STF atual e seus métodos de trabalho.

O Brasil aprendeu que o STF não passa de uma arena política e que para controlá-la o bandido precisa de poder "supremo" sobre o mundo político, economia e pagar muito bem as contas dos Ministros do STF, mesmo que não seja de modo direto.

O Brasil aprendeu que a indicação de ministros para o STF é uma larga via de corrupção e serve como escudo para políticos corruptos de alto escalão, quando seus crimes não podem mais ser ocultados. ..E é o STF o caminho para que políticos #fichasuja como Michel Temer, Rodrigo Maya, Lula, Dilma, José Dirceu, Fernando Collor, José Sarney, Fernando Henrique Cardoso e tantos outros nunca sejam realmente condenados.

FINALMENTE 

A lição mais estarrecedora que o "Supremo" nos deu é que criminosos hediondos e corruptos extremos como Bruno, o Goleiro, Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio Sérgio Cabral entre outros, podem contar com suas "interpretações pessoais" sobre as brechas da lei para deixar mais pessoas impunes, além de "bolsa criminoso" para detentos que se sentem desconfortáveis na prisão, impunidade para menores criminosos violentos, impunidade para traficantes, estupradores, pedófilos e sequestradores, ladrões de celulares e batedores de carteira. Impunidade para #blackblocks, criminosos que ateiam fogo em ônibus, e saqueadores de cargas tombadas nas estradas.

A lição que fica é que não haverá justiça neste país enquanto ministros supremos de justiça devem favores a políticos corruptos e criminosos de colarinho branco.

Neste país sem lei, como sobrevive a população e servidores que dependem de obedecer a estes administradores corruptos pra sobreviver, sem perder sua honestidade?


Tags: corrupção, justiça cega, STF, Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes José Dirceu, Justiça, Laja-jato, MPF, Saulo Valley, O Observador do Mundo,    

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: