quinta-feira, maio 25, 2017

BlackBlock é comunismo e é oposição, e a oposição não será responsabilizada?

A máscara do BlackBlock caiu faz tempo. O Brasil já sabe que não se trata de populares revoltados, mas de estudantes e criminosos pagos por grupos políticos de oposição para destruir patrimônio público para forçar a aceitação de suas propostas bem duvidosas. No fim das contas, até quando estes atos serão impunes? - Continue Lendo:

Barricada feita de lixo em chamas - Atos dos Blackblock que nada defendem, apenas quebram.
Foto: Saulo Valley
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2016 - 09:56 GMT-3

Impunidade e apologia à criminalidade é o que o Brasil está acostumado a ver nas ações chamadas políticas dos partidos comunistas e socialistas, além dos pró GLBTS.

Pra início de conversa, pra ser gay a pessoa não precisa se filiar a partidos políticos nem de direita nem de esquerda. Pra ser gay o ser humano nem precisa quebrar vidraças, placas de sinalização ou queimar lixo. Muito menos pra ser oposição e pra lutar pela classe trabalhadora. O Brasil não precisa dos Blackblock. Não representa a nação e suas propostas só refletem que quem está por trás deste movimento é uma pessoa ou organização que oferece perigo para a sociedade e não pode ocupar o poder.

Mas há muito cinismo político e todo mundo em Brasília sabe quem são os partidos (entre eles PT e o PSOL) que se valem deste tipo de atentado contra a ordem pública. Só mesmo uma quadrilha política contrata um monte de jovens drogados pra representá-los em suas marchas. O esquema é tão organizado que ao mesmo tempo que começou o quebra-quebra no Rio, começou em Brasília e os deputados de oposição tomaram a mesa e exigiram que os "manifestantes continuassem suas atividades livremente", enquanto lá fora todas as polícias estavam sendo acionadas para dar fim ao desastroso e vergonhoso movimento.

O comunismo não representa a democracia. Governo comunista é ditadura. Imposição da pobreza, do caos e da miséria coletiva. Comunismo é a exaustão de toda vida e juventude de um país, é o fim do equilíbrio entre as forças e influências. A prova disto está nos outros países, como a Venezuela, entre outros.



O Brasil realmente precisa dar um fim nestes atos de violência que se espalham nos lugares aonde os comunistas exercem maior pressão. Nossa legislação e o TSE precisa punir os partidos que se valem desta "estratégia" de "Guerrilha Urbana Anticaptalista" para obrigar o país a atender suas demandas e dar espaço para que atinjam apenas seus interesses particulares.

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: