sábado, janeiro 14, 2017

Alcaçuz - Mortos em guerra de facções podem passar de 100 dizem detentos

 URGENTE

conflito em "grandes proporções" de acordo com autoridades locais em dois maiores presídios de Rio Grande do Norte em mais um confronto entre "PCC" e "Sindicato do Crime de RN".


Pelo menos três mortos foram confirmados quando suas cabeças foram arremessadas para fora dos muros do presídio em Alcaçuz.
As mortes podem ter chegado a 12 agora.

Segundo fontes locais a crise começou quando criminosos do Sindicato do Crime escaparam da ala que pertencem e foram para o pavilhão 5 aonde se encontram detentos alistados no PCC.

Atualizações 21:34

Bandidos invadiram sala das armas, a energia foi cortada. Os bandidos dominam o presídio Alcaçuz agora.

As polícias já estão no local mas decidiu esperar amanhecer para entrar no complexo.

21:54

Familiares de presos impedidos de entrar no complexo e sem informações iniciaram enfrentamento com a polícia. Muitos armados de paus e pedras. Armas leves não-letais foram utilizadas mas com o crescimento do ataque aos policiais decidiram utilizar balas de borracha pra dispersar os exaltados.



A falta de luz no presídio domindo pelos presos e o fato de a polícia ter decidido não intervir até o amanhecer, são algumas das razões para o confronto de familiares de presos com a polícia.

Como se pode ver no vídeo acima com escuridão total praticamente cessam as notícias sobre a rebelião. O presídio tem gerador próprio. A polícia aguarda amanhecer. Pelo twitter algumas pessoas disseram que a rebelião está se "organizando melhor agora" mas nada mais pode ser confirmado no momento.

06:05

A polícia se prepara para entrar. Há indicação de que haja mais de 100 presos mortos, muitos decapitados e esquartejados. detentos postaram vídeo de muita gente literalmente destruída.

Estamos atualizando este artigo.

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: