segunda-feira, dezembro 19, 2016

Síria - Viraram cinzas ônibus que levariam rebeldes para fora de Aleppo

Parte dos ônibus que seriam usados para retirar civis residentes remanescentes de Aleppo foi incendiada por milícias estrangeiras ligadas ao governo Bashar Al-Assad.. Pelo menos 3 pessoas morreram aguardando resgate no lado de dentro dos portões de Aleppo - Leia Mais

Neste Domingo ônibus foram incendiados depois dos ataques das milícias pró-regime - Foto AP

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 19 de Dezembro de 2016

Não há como salvar a população síria do genocídio sem a ajuda das Nações Unidas e a Rússia está pronta para bloquear todas as ações da ONU com um simples "Não".

Atendendo ao pedido da população síria que está retida no cerco militar das forças sírias, a ONU decidiu enviar observadores para acompanhar os comboios de ônibus e ambulâncias que transportam feridos, civis e lutadores desertores das fileiras rebeldes.  Enquanto o mundo chora por suas vidas há uma corrente poderosa muito interessada em suas mortes.

Tudo porque o ditador Bashar Al-Assad jurou pagar com a morte a todos os que se negam a seguir suas regras, num regime violento e injusto, aonde as pessoas vivem sem direitos, apenas com obrigações e o governo não está aberto a ouvir qualquer objeção. Por esta razão não existe partidos opositores, apenas 1 partido que trabalha pelo governo. Aliás o Partido Ba'ath é o mesmo da ditadura Sadam Russein. Radical derramador de sangue e explorador do povo.



Enquanto isto mais de 60 mil pessoas detidas em apenas 1 das 8 regiões rebeldes hoje controladas pelo regime de Assad apoiadas pela Rússia e Iran.  Apesar das sanções impostas pela União Européia e a ONU a Síria continua se mantendo em crescente avanço no sentido de assassinar a oposição ao seu governo com a ajuda de diversos países que oferecem suporte e diversas negociações informais, até mesmo ilegais.

Enquanto isto o inverno rigoroso recomeça na Síria e muitos que deixaram Aleppo ficarão ao relento, uma vez que estão sendo impedidos de continuar a jornada até Iddlib que fica a cerca de 8 quilômetros da cidade de partida. Neste domingo a temperatura em Aleppo já estava 5 graus abaixo de zero.

Quase isolados os rebeldes só contam com ajuda da Turquia enquanto EUA se concentra no PKK (Partido dos Trabalhadores Curdos) que atualmente controla grande parte do leste e oeste do país. Assad domina o Centro e o norte do país enquanto se expande pelas regiões controladas por forças menores como o ISIS e o FSA.



Propaganda falsa

Uma série de propagandas com imagens falsas mostrando a população em liberdade, parentes se reencontrando fora do cerco militar de Assad tem se espalhado pela internet. Na verdade estas propagandas são falsas. São atores que recebem ordens do regime para encenar para as montagens.
Assim as informaçoes se confundem e as pessoas pensam que está tudo fluindo como combinado, mas não acredite, não há nada acontecendo do jeito que o governo Assad mostra.

Tags Síria, Assad, Regime, FSA, Rebeldes, Oposição, Aleppo, Iddlib, cerco militar, Saulo Valley, O Observador do Mundo, guerra, massacre de  civis, ONU, Russia, IRAN, EUA,


Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: