sábado, dezembro 24, 2016

Síria - Com evacuação de civis, rebeldes lutarão pela retomada de Aleppo, diz oposição

Logo após a retirada total da população remanescente de Aleppo, tropas iranianas anunciaram controle absoluto da região. O líder ditador Bashar Al-Assad comemorou sua vitória sobre o reduto rebelde ao lado do presidente russo Vladimir Putin, mas o que não se imaginava era que os rebeldes estariam prontos pra recomeçar a batalha pela recuperação da cidade e a devolução da região aos antigos moradores - Continue Lendo:

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 24 de Dezembro de 2016

Dois dias depois da evacuação total dos civis e lutadores rebeldes de Aleppo, já recomeçou a batalha na região. Desta vez os bombardeios estão sendo coordenados pelos rebeldes que lutam pela retirada de Al-Assad do governo que herdou de seu pai. Juntos eles controlam com punho de ferro o país há cerca de 48 anos.

Apesar da pesada neve que recai sobre a região, lutadores rebeldes do FSA (Free Syrian Army) retomaram os combates contra as forças iranianas e forças do regime sírio. Logo cedo o presidente russo Vladimir Putin anunciou o envio de uma força policial que ajudará na manutenção da segurança na cidade.

Mas citando o site ABC News que disse que ao recomeçarem os bombardeios rebeldes, alguns civis que haviam decidido retornar para suas casas em meio ao clima de guerra, três foram mortos. Mas a informação de que os mortos eram civis veio do regime sírio, o que é pouco credível.



Nestes vídeos gravados pela equipe da Cruz vermelha da Síria, revelam o pesadelo que vivam os civis na região sitiada de Aleppo:



“There are no words to describe it … the destruction, the darkness, the despair.” Our aid worker on what he saw in #Aleppo this week. pic.twitter.com/BFqtisZKo2

— ICRC Syria (@ICRC_sy) 23 de dezembro de 2016

É importante destacar que a cidade de Aleppo foi uma das últimas a aderir à revolução contra o governo, porque a cidade era próspera e mais da metade era favorável ao ditador. A crise começou na Universidade de Aleppo e no Campo de Refugiados Palestinos. Com o avanço da guerra a cidade se tornou reduto rebelde e habitantes pró-assad se mudaram para o Norte do país, que sempre esteve sob controle do governo.

Analisando o mapa atual, nota-se que Assad conseguiu manter o território que controlava antes, quando populares se mostraram insatisfeitos com a gestão do ditador nas áreas Leste, Oeste e Sul da Síria. Assad se mantém no controle da região Noroeste, Norte, Nordeste e Centro do país, tendo um pequeno avanço sobre Aleppo ao leste.


Aleppo hoje

Segundo a inteligência rebelde o mapa publicado pelas forças de oposição dão à milícia curda PKK 36% do controle sobre a região de Aleppo. Este mapa foi atualizado na última sexta-feira 23 de Dezembro:




Military control in Aleppo Province:

13.40% Regime 

23.88% Daesh

26.33% Opposition

36.39% Kurdish forces#Syria pic.twitter.com/a5z3zTv3dY

— FSA News (@FSAPlatform) 23 de dezembro de 2016


Tags: Aleppo, guerra, Síria, forças iranianas, Rússia, Irã, Assad, Syria, Saulo Valley, O Observador do Mundo, rebeldes, 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: