terça-feira, dezembro 20, 2016

Jordânia: Autoridades do Oriente Médio condenaram ataque em Karak

A onda de ataques terroristas neste fim de semana parece ter ligação com a crise estabelecida em Aleppo e culminou no assassinato do embaixador russo na Turquia, o ataque que matou uma turista canadense no castelo de Karak na Jordânia.

Castelo de Karak Autor Berthold Werner via wikipedia - Creative Commons
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 20 de Dezembro de 2016

 As informações ainda meio confusas falam da morte de pelo menos 7 policiais, dois civis locais no ataque ao posto policial de Karak.

Turistas foram feitos reféns. Forças locais resgataram 20 turistas das mãos do terror. Citando o site #Alarabiya como fonte que disse ainda que pelo menos 27 pessoas ficaram feridas.

A fonte informou também que na noite de domingo um atirador se escondeu no Castelo de Karak e iniciou um tiroteio e a polícia jordaniana foi acionada e que o tiroteio se estendeu por horas terminando na segunda-feira, com a morte do terrorista

A polícia informou que identificou e verificou a casa do criminoso, encontrando explosivos e armas escondidas.

Desde a sexta-feira ataques suicidas
 coordenados visam autoridades e suas escoltas. Neste ataque duplo em Karak os verdadeiros alvos eram a guarda pessoal do Primeiro Ministro jordaniano Hami Al Mulki - Disse Alarabiya.

Tags:

Castelo, AlKarak, Jordânia, saulo valley, O Observador do Mundo

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: