sábado, dezembro 10, 2016

Em resposta ao plano de Previdência, Brasil já pensa em investir em aposentadoria privada

De acordo com a reforma defendida amplamente pelo governo Temer o trabalhador pra se aposentar aos 65 anos, terá que pagar 49 anos de contribuição, o que significa que o trabalhador terá que assinar a carteira aos 15 anos de idade quando ainda não é permitido trabalhar - Continue Lendo

By Elza Fiúza/ABr (Agência Brasil [1]) [CC BY 3.0 br (http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/deed.en)], via Wikimedia Commons

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 10 de Dezembro de 2016

Enquanto o governo entende que para o país voltar a crescer, precisará impor pesados encargos à população, nesta semana o governo criou um pacote de perdão de dívida de grandes empresas totalizando 900 bilhões. Perdoar dívidas de grandes empresas em troca de cobrar da população tem sido uma prática também dos estados.

Ao mesmo tempo que impõe um violento plano de austeridade apenas contra quem não lucrou com os desvios que totalizam 3 trilhões dos cofres públicos. Em muitos dos casos estas empresas pertencem aos próprios políticos, que contratam administradores laranja e depois inserem as próprias instituições nas concorrências de licitações.

A política nacional está dominada por fraudes envolvendo políticos e empresas de grande porte, mas quem terá que ser massacrado pelo governo Temer são os trabalhadores honestos.

Em meio a tanta crise e falta de senso das autoridades governamentais, faremos duas seguintes sugestões:

  1. Como este rombo foi provocado pela classe política e grandes empresas, apenas estes deveriam ser sacrificados até que os 3 trilhões desviados por fraude, lavagem de dinheiro e propinas, sejam devolvidos.
  2. Como a proposta de aposentadoria do governo é uma desumanidade e é um produto invendável, então a população já deve mesmo investir em uma previdência privada.
Com isto o dinheiro que a classe política quer retirar do povo para mais uma roda de roubalheira por 20 anos leva um duro golpe.



Tags:

previdência social, aposentadoria, inss, Ministério do Trabalho, previdência privada, Michel Temer, PEC 241, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: