segunda-feira, dezembro 26, 2016

Aleppo - Forças sírias comemoram Natal na praça central cercada de ruínas

Um grupo de pessoas levadas pelo regime sírio começou a habitar a região ocupada de Aleppo, que antes era reduto rebelde. Para dar um clima de normalidade os novos inquilinos do ditador Al-Assad se concentraram na praça principal diante de uma árvore de Natal gigante - Continue Lendo:

Christmas tree set up in Azizia in Aleppo city. Lights are on pic.twitter.com/zDAGLXfgOq
— Razan Ibraheem (@IbrahRazan) 20 de dezembro de 2016


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo -  Rio de Janeiro, 26 de Dezembro de 2016

O Natal é uma festa cristã e é de se estranhar que o regime sírio tenha planejado este pequeno banquete natalino em Aleppo sitiada há pouco mais de dois meses pelas forças sírias e iranianas.

Como pano de fundo o regime quer que a cidade (histórica e potencialmente rebelde)  pareça feliz e que os moradores agora celebram a chegada do "exército da salvação". Mas a religião oficial do regime é Alawii (Alawita).

A base de tudo é que Assad tem importado civis para servirem de escudos humanos à cada novo ataque inimigo, ou seja a população opositora deixou a cidade que ficou literalmente deserta, mas o fato de estarem sendo inseridas novas famílias na região de conflito as preocupações retornam.

Já no primeiro dia depois que os últimos civis rebeldes foram retirados da cidade, os bombardeios recomeçaram. Só que desta vez as forças opositoras é que estavam atacando em renovada disputa pelo controle da região conhecida por ser um grande reduto rebelde.

Por ocasião do bombardeio enquanto rebeldes comemoravam a morte de soldados pró-regime, o presidente Bashar Alassad denunciou que os rebeldes estavam bombardeando civis na região evacuada de Aleppo. O que é ilógico, a não ser que os que estavam refugiados nos campos, tentaram se proteger do frio e da neve, aceitando se submeter às humilhações da cruel ditadura do clã Assad, ou escudos humanos importados recentemente para a região já estejam sendo usados.

Tags:

Síria, Aleppo, batalha, front, bombardeio, noite de natal, Árvore de Natal, religião, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 




Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: