Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Porque erramos ao pedir mais humanidade às pessoas?

Ao longo dos milênios nos acostumamos a clamar por mais humanidade diante de cenas de violência e desprezo praticadas por outras pessoas, mas sem saber que cometemos um erro grave por falta de reflexão sobre o tema - Continue lendo:

Mão estendida - CC0 Public Domain
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 14 de Novembro de 2016

Ao longo de toda a vida na terra o ser humano, que acredita-se ter sido criado na protuberante floresta batizada na Bíblia Sagrada de "Jardim do Éden" deixou muita clara sua natureza e sua forma de pensar sobre a própria vida.

O livro sagrado dos Judeus conta que depois de um tempo a primeira família de seres humanos se dividiu por causa de uma briga entre dois irmãos. Um se chamava Caim e outro Abel. Ambos filhos do famoso casal conhecido por Adão e Eva. A família , que segundo a história bíblica conta, fora criada para cuidar da terra e de todos os seres vivos, começou a enfrentar crise interna em consequência dos ciúmes de Caim do seu irmão Abel. E em consequência desta triste realidade Caim concluiu seu plano diabólico de matar seu irmão Abel.

A história conta ainda que depois de ter matado seu irmão, Caim fora expulso do convívio de seus pais e se apartou, recomeçando sua vida bem longe de sua terra natal.

Possivelmente naquela época a maioria das pessoas eram boas, de espírito tranquilo e  pacíficas. Também deveriam ter sido pessoas boas, não dadas ao egoísmo e à vingança, cheias de autocontrole e caridosas. Então lembrar da morte de Abel, era como hoje lembramos da tragédia de 11 de Setembro de 2001 que culminou na morte de cerca de 2900 pessoas em poucas horas.

Quando acontecimentos catastróficos cometidos por seres humanos enlouquecidos por suas ganâncias e suas insanidades se tornam públicos, nos sentimos órfãos muitas das vezes, estarrecidos e sem respostas para tanta crueldade.

Soldado Americano - CC0 Public Domain
Mas com o passar do tempo, a crueldade deixou de ser um caso isolado. Tornamo-nos mais "adaptados" à violência. Nos tornamos maioria. Tanto que logo após uma grande tragédia que acaba matando dezenas, centenas ou milhares de vidas, gritamos, choramos, reclamamos, criticamos, clamamos por "mais humanidade" nos três primeiros dias, e logo a seguir voltamos a viver nossas rotinas como se nada tivesse acontecido. Somos capazes de apagar acontecimentos como o massacre do colégio em Realengo, o incêndio na Boite Kiss, o naufrágio do Bateau Mouche e tantos outros momentos de crueldade porque à cada minuto estes eventos deixam de ser remotos. Não mais acontecimentos trágicos isolados em livros históricos, mas agora fazem parte do cotidiano de cada ser vivo.

Presenciamos desgraças coletivas ou individuais todos os dias, com o auxílio da TV, dos canais de jornalismo, dos filmes de ação e guerra, dos desenhos animados e da convivência urbana.

Assistimos horrores todos os dias e nos transformamos.

Hoje somos pessoas diferentes. Habituadas a matar por crueldade, por frieza de espírito, ou por vingança, por prazer, por raiva, por inveja, por ganância, por descontrole, por insanidade, por perturbação mental ou emocional, por justiça, por honra e desonra, por ódio a todos por tudo!

Este comportamento na verdade não é novo. Chamamos de "humanidade" e é muito antigo e tem um nome muito usado, quando queremos lembrar das coisas boas feitas por outros seres humanos.

Na verdade praticamos aquilo que somos, ou lentamente nos tornamos. Não há como sermos ovelhas no meio de uma matilha. Nos adaptamos e deixamos de lado toda doçura e poesia para nos tornarmos vorazes predadores. Cada um defende sua presa, seus interesses, sua casa e sua família com unhas e dentes, porque sabe que logo (mais cedo ou mais tarde) outros humanos aparecerão para arrancar tudo o que conquistou, roubar seus bens, desonrar sua honra, sequestrar as mulheres e crianças de sua casa, saquear sua conta bancária e sugar sua saúde!

Tudo isto não se atribui à realidade isolada de algum ser humano com digamos, defeito de fábrica.
É uma atividade comportamental comum que encontramos inseridas em todas as pessoas das mais de 7 bilhões que povoam a terra e esta crueldade generalizada podemos classificar como:

Humanidade.

À má natureza humana e à boa demos o mesmo nome. Por esta razão ao pedir mais humanidade, pedimos que as pessoas continuem ampliando suas capacidades agressoras, afiando suas armas e aprimorando suas técnicas de como usá-las de modo ainda mais mortal e devastador.
Por isto à cada dia novas tecnologias de guerra, incluindo as armas atômicas, são anunciadas como se fossem novas descobertas científicas para doenças crônicas, ou como se fossem novas guloseimas açucaradas a serem distribuídas nos mercados.

Pense que tudo o que você vê à sua volta é fruto bruto ou líquido de toda humanidade que há em nós.
Assim vamos parar de andar em círculos, vamos deixar de ficar repetindo as mesmas frases e vamos buscar um modo novo de viver a vida, repelindo este "inimigo residente" que há dentro de cada um de nós!

Tags

armas de guerra, mortandade, Humanidade, violência, paz, saúde, lição de vida, Saulo Valley, O Observador do Mundo, 

Apóie nosso trabalho. Divulgue sua empresa por meio de nosso serviço de "Assessoria de Imprensa Empresarial". Fale conosco pelo número: (021) 98209-1216 ou acesse facebook.com/oobservadordomundo e contate-nos!

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Blue Whale 1 - O game da morte em nome da Baleia Azul

Blue Whale: O jogo da morte induz adolescentes ao suicídio via Redes Sociais e Skype já fez mais de 130 mortes entre Rússia e Europa, mas já tem adeptos no Brasil - Continue Lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 09/04/2017

Poderia ser uma lenda urbana.. Mas o game "Blue Whale" (Baleia Azul) se tornou viral na Europa e na Rússia (desde 2014) deixando pais e as autoridades locais em completo alerta. O game que usa basicamente as redes sociais também promove encontros e eventos fora da web, reunindo suicidas depressivos adolescentes em espantosa e crescente comunidade.

Nos últimos 3 dias as agências internacionais começaram a alertar ao mundo sobre este jogo de auto-flagelação que culmina no suicídio. Os administradores do grupo exercem grandes pressões para garantir que o grupo seja unido, confiável e fiel aos propósitos malignos a que se propõe sem questionamentos.

Uma adolescente disse ao Saulo Valley Notícias que tem a informação de que quando o …

Brasil: país estarrecido com corrupção presidencial faz silêncio doloroso

Nos últimos 15 anos o povo brasileiro já viu de tudo que não queria ou não esperava ver acontecendo na administração pública. Hoje um silêncio profundo e ensurdecedor ecoa pelos ares, acompanhado de lágrimas secas desesperadas, engolidas pelo choque dos graves acontecimentos da crise moral-política que a nação vive hoje - Continue Lendo e compartilhe


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro,  de Agosto de 2017

O barulho é ensurdecedor. As TVs ligadas em volumes mais elevados que o normal. Todos sintonizam seus aparelhos nos mesmos conteúdos. A reportagem vai derramando, como numa avalanche uma aterrorizante sequência de ondas de notícias trágicas e desesperadoras.

Os debates nas ruas terminaram. As opiniões já não importa. Antigos partidaristas agora não sabem mais o que defender, se direita ou esquerda. Todos estavam errados.. Dolorosa realidade vai formando uma nova onda de reações silenciosas e quase imperceptíveis. São pequenos espasmos pós-trauma. O país virou a…