quarta-feira, março 23, 2016

Decisão de juízes pró-Lula pode se tornar o detonador da violência no país.

O país vive momento de grande tensão, quando o Juiz Teori Zawaski decidiu recolher todo processo investigativo contra Lula e Dilma.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo, Rio de Janeiro 22 de Março de 2015.


Agência Brasil - Author Antônio Milena/ABr

O juiz Sérgio Moro é o novo ídolo nacional. Visto como implacável perseguidor da corrupção política, na origem, ele também faz muitos inimigos inseridos no poder público.

Situação esta que maioria conservadora do país já não aguentava mais. Foram quase cinco décadas sob a manipulação de uma estrutura política manipuladora, controladora, e exploradora, que visava o enriquecimento eterno e vitalício de uma rede familiar de corrupção.

Se de um lado está o herói popular Sérgio Moro, do outro o mais agressivo articulador político Luiz Inácio Lula, o ex-presidente que ficou no poder desde 2003 até os dias de hoje, graças à implantação de uma presidente laranja Dilma Rousseff.

Sob a bandeira do Partido dos Trabalhadores, o sistema vampiresco de corrupção tem levado o país à paralisia, crescimento histórico da crise financeira, greves do funcionalismo público, das polícias,  terceirizados e explosão do poder do crime organizado armado.

Ambiente

O país sitiado com homens comuns que se tornaram poderosíssimos de uma hora para outra, sentados na porta do cofre do governo, para utilizar estes recursos para uso pessoal.

Políticos com salários que variam entre 15 e 30 mil, movimentando valores acima dos 5 milhões em cada conta em paraísos fiscais.

Enquanto isto milhares morrendo nos hospitais por falta de suprimentos básicos, curativos, vacinas, leitos, médicos sem salários, enfermeiros fazendo vaquinha pra comprar insumos pra salvar vidas...

Sem falar nos rombos. A Petrobrás com prejuízo de 34 bilhões registrado em 2015, graças a esta quadrilha e o governo com déficit de mais de 140 bilhões em constante crescimento. Cada vez mais profunda a crise que inflaciona a vida do brasileiro, gera a estagnação do mercado financeiro e o fechamento já de 104 mil portas de emprego.

O Gatilho

À qualquer momento uma grande revolta popular e armada pode ser deflagrada no Brasil. Fruto do ódio que as pessoas acumulam ao longo dos anos de exploração e desgraça política.

Para que o país verde e amarelo se veja num mar de sangue só precisa que o gatilho seja acionado. Juízes indicados e supostamente comprados pelo grupo que sitiou o governo federal podem se tornar o gatilho da violência nacional.

Se de um lado temos os populares revoltados de pagar os maiores impostos do planeta, há os militares à espreita. Estes aguardam um sinal para derrubar e desmantelar este sistema (assim prometem) corrompido e restabelecer a ordem política nacional. A verdade é que não se sabe se irão mesmo devolver o governo ao país. Se não houvesse está incerteza já teriam sido intimados pelo povo.

Agora nas mãos do Juiz Teori Zawaski está a iniciativa de interromper e enterrar as investigações que vinham sendo desenvolvidas pela Polícia Federal do Paraná, ou dar seu aval para que o país seja finalmente, passado à limpo.

Após terem sido expostos publicamente pela liberação de arquivos de áudio de escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal, juízes do STF agora vivem sob constante pressão nacional. A citação de nomes do STF e do STJ por Lula, provocou grande desconfiança e triplicou a vigilância popular ao redor do processo mobilizado pela Operação LavaJato.

O Juiz Teori Zawaski condenou a quebra de sigilo do áudio que se tornou público e revelou o submundo de um gigante esquema de corrupção envolvendo políticos do PT, presidente Dilma, ex-presidente Lula, a juíza Rosa Weber e o próprio Zawaski.

Pra se livrar da prisão, o mafioso ex-presidente Lula sistematicamente usa o telefone para oprimir, ameaçar,  intimidar e subornar autoridades do Legislativo, do Executivo e do Judiciário. A comprovação está nas escutas autorizadas pelo Ministério Público Federal.

Efeito Colateral

O ex-presidente Lula está lutando desesperadamente única e exclusivamente pela própria sobrevivência e não tem poupado esforços para tentar parar a máquina de investigação que vem sendo liderada pelo Juiz de primeira instância Sérgio Moro há 2 anos.

Seus discursos acalorados e incendiários com falas que lembram os discursos de César Chávez, agitam militantes do PT e de movimentos sociais, sindicalistas e simpatizantes do comunismo e do socialismo, que alimentam ódio cada vez maior contra os opositores ao mais criminoso e devastador governo da história do país.

Mas na prática, quem está mesmo no prejuízo é a grande maioria da população que sofre com a perda de emprego, perda do poder aquisitivo, falta de atendimento médico, educação e segurança pública deficientes,  o que acumula razões para que o número de vidas perdidas e de famílias que choram seus mortos, se revolte.

Enquanto os pró-governo são beneficiados com os recursos dos cofres públicos com os chamados Programas Sociais, o povo que não era classe D nem E agora empobrece e morre de todas as formas possíveis.  A "justiça social" que consiste em retirar das empresas sólidas e dos civis estabilizados para distribuir com as minorias sem deixar pra mais ninguém.

A questão é que a população das minorias é infinitamente menor, que inflamados por seu líder político Luiz Inácio Lula, ameaçam "incendiar o país" caso o mesmo seja preso por seus crimes.

Tudo isto à beira dos Jogos Olímpicos Rio2016 que bem poderiam ser transferidos para a Inglaterra. Pois a situação no Rio está bastante frágil.

Tag:  Corrupção política, Lava-Jato,  Polícia Federal,  Sérgio Moro, Teori Zawaski,  STF, STJ, juiz, Lula, Dilma, PT, ódio

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: