sexta-feira, janeiro 15, 2016

Dilma reajusta verba dos partidos em 162%, que vem à favor da falência do sistema

Dilma Roussef sancionou sem cortes o reajuste de 162% no fundo dos partidos. Em 2016 cada partido receberá a incrível soma de R$ 819 milhões para custos operacionais - Decisão completamente na contra-mão das necessidades do país, que tem sofrido com a corrupção política desenfreada - CONTINUE LENDO

"Promulgação-Constituição-1988" por Agência Brasil - http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/galeria/2013-10-04/constituicao-de-1988-completa-25-anos#. Licenciado sob CC BY 3.0 br, via Wikimedia Commons 

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 15 de Janeiro de 2015 - As 11:52 GMT-3

Dilma está cansada de se fazer passar por "boa moça". Sua administração vem em sinal de que tem a intenção de castigar o país por rejeitar sua corrupta administração, e este absurdo reajuste é prova disto.

Começa pela fato de que a "primeira dama" cortou bilhões da verba destina à investigação realizada pelas polícias, incluindo a Polícia Federal. Com esta decisão, fica claro que ela pretendia frear as investigações que desbaratam a corrupção política em seu governo. O que significa que ela tem completa ciência e participação em tudo o que ocorre nos bastidores da política, ao ponto de publicar decretos que visam blindar políticos acusados e investigados pela Polícia Federal, entre eles o ex-presidente Lula.

Decretos utilizados para interesses da corrupção e que custam milhões ou bilhões aos cofres públicos. Como já é de ciência de todos, o corte nas verbas da Saúde, Educação e Projetos Sociais, vêm penalizando a população de diversas camadas sociais, elevando o drama de quem vive no país. Nem em meio à tão grave (trágica) situação da saúde, a presidente continua evitando concentrar esforços e verbas para o resgate da Previdência e se dedica a gastar com a classe política, como se o que ela recebesse não fosse mil vezes mais que o suficiente.

Mas não é só isto. Desde o governo Lula, é que o país assiste nosso governo doar equipamentos caríssimos como usinas, serviços e muito, muito dinheiro, impossível de calcular agora. Curioso que Dilma foi conhecer o Papa, à pesar de odiar as religiões e as tradições religiosas. Segundo o estarrecido jornal espanhol ABC, a presidente gastou cerca de 300 mil com o pequeno passeio, deixando os espanhóis impressionados com a facilidade que a administradora das contas do Brasil, tem para esbanjar dinheiro público. Este foi apenas o gasto de 1 dia. Agora imagine isto multiplicado por 8 anos!

Destacando que só Cuba mereceu (não se sabe porquê o Brasil nunca recebeu nada em troca) uma enxurrada de investimento brasileiro que certamente fazem muita falta por aqui. Se toda esta verba estivesse em nossos cofres, não haveriam tantos necessitados nas filas dos hospitais e nos programas sociais.

Por baixo podemos fazer uma pequena lista que nem de longe retrata a realidade dos gastos intencionais do governo liderado pelo Partido dos Gastadores que não Trabalham:

Em 1993 Lula doou a Distribuidora BR para o ex-presidente Collor! O Jornalista e apresentador Milton Neves Peguntou a Lula ao vivo e ele respondeu:



Em 2014 foram doados 300 milhões em dinheiro para o governo de Cuba.
Em 2014 foram injetados por Lula e Dilma US$ 700 milhões de dólares (total de 3 Bi até agora) pelo BNDES para financiar o Porto de Cuba. (O porto se tornou base operacional Russa, segundo fontes).
Em 2015 foram doados 625 toneladas de feijão dos estoques do país para o governo de Cuba.
Também foram feitos inúmeras doações para os governos da Venezuela e da Bolívia, além do Paraguay e outros países parceiros.

Neste vídeo o Banco BNDES desmente Dilma, sobre o Porto de Cuba.




Está claro que Dilma não sabe e nunca soube governar. Ela assumiu o poder que tem como presidente e procura tirar todas as vantagens disto. Está claro que desde que ela saia ganhando, todos ao seu redor podem ganhar também. Está claro que isto vai além do tráfico de influência. Sua baixa popularidade nacional se repete no meio político e mesmo favorecendo a classe com o mega reajuste já há políticos criticando a decisão de Dilma, em função da crise da saúde e da educação.


Tags: Dilma Rousseff, corrupção política, Desvio de fundos, cortes, verbas, partidos políticos, gastos públicos, Saulo Valley, O Observador do Mundo, Brasil, 
  

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: