sexta-feira, dezembro 11, 2015

Brasil: Areia movediça no planalto e os embaraços políticos

O povo brasileiro vive um drama político-econômico cada vez mais intenso, e é nesta areia movediça das estratégias do governo Dilma que nossas vidas estão depositadas - CONTINUE LENDO:

Monumento dos Guerreiros - Fonte: AG.  Senado
Domínio Público via Flickr 


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo, Rio de Janeiro 11 de Dezembro de 2015 - 04:36 GMT-3

O ano de 2015 está com suas forças esgotadas e a presidente Dilma mal começou a exercer seu segundo e último mandato conturbado. Conturbado por falta de liderança e responsabilidade de menos com respeito aos gastos do governo. Despesas e mais despesas que só favorecem amigos estrangeiros, "aliados" políticos e a população finaceiramente mais próxima do que os comunistas chamam de "proletariado". Ou seja, a exploração política da classe mais miserável, isolada e pouco culta, para estabelecer uma prolongada vida no poder. Poder no caso da atual presidente representa gastar livremente sem prestação de contas e publicar decretos aleatoriamente, sempre que uma situação mais complexa surja no caminho e precise de solução imediata. Assim por meio de emissão de decretos aleatórios o governo dá a falsa sensação de que está fazendo algo pelo país.

Assim vemos o Brasil afundando na areia movediça do Planalto, que antes era apelidada apenas de "lama".

A verdade é que se fosse lama apenas os envolvidos com ela se sujariam.  Neste caso tudo o que está relacionado às contas do país está sendo puxado para o fundo sem piedade.

Especialistas especulam que o Palhaço Tiririca seja um forte substituto de Dilma Rousseff no governo da nação. Isto porque ele é o quinto suplente na ordem de sucessão do pós Impeachment de Dilma, se acontecer.


Se me lembro bem no ano que o palhaço Tiririca se candidatou, o fez com forma de protesto ao cenário político sujo e irresponsável (que por azar perdura até hoje). Ainda satirizou com o povo brasileiro que nunca se importa com os assuntos comuns da nação. Diante da falta de opções, até porque o macaco Tião (do zoológico do Rio) havia falecido,  o eleitorado brasileiro preferiu votar num palhaço. A imagem de Tiririca representava a sensação que o país sentia diante do governo mentiroso e fraudulento que encontramos até hoje no poder.

O tema de campanha deste artista era:

"Vote em Tiririca. Pior que está não fica!"

Mas infelizmente o Brasil ficou muitas vezes pior que quando se elegeu. Eleito como o mais votado congressista da história do Brasil, Tiririca foi à Brasília mostrar que lá os deputados eleitos e muito bem pagos com nosso sangue, suor e lágrimas, nada faziam pelo povo que o sustenta neste milionário emprego de mordomias.

O Brasil na mão de um bando de vagabundos que não perde uma chance para tirar alguma vantagem pessoal de sua função, que nem de longe é exercida para o povo.

Falsas CPIs que escoaram muito dinheiro dos cofres públicos na multiplicação dos escândalos de corrupção e máfias inteiras surgindo do fosso com bilhares de reais desviados de nossas estatais.

As investigações federais constantemente atrapalhadas pela própria presidente da república que vira e mexe interfere nos processos para salvar seus aliados políticos, que figuram entre os membros do governo...

 As trocas de acusações recíprocas e mútuas, mostrando que neste governo todo mundo tem rabo preso com todo mundo e que o sinismo é sim a maior ferramenta política utilizada no país.

Com nossa imagem internacional manchada e desvalorizada à vésperas de uma celebração milenar olímpica, estamos pavimentando a estrada para o golpe final,  quando após este suntuoso evento nos encontrarmos completamente afundados em dívidas, com a economia estagnada, recessiva e o resto do país morto.
Assim como estão todos os países que abraçaram o comunismo socialista como estratégia de governo e seus aliados e falidos líderes da ditadura bolivariana.

Uma tragédia há muito anunciada.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: