sexta-feira, novembro 20, 2015

Crise: Escolas RJ sem portaria abrem espaço para terroristas

Quem se lembra do terrível ataque à escola municipal em Realengo no ano de 2011 que deixou 12 mortos? - CONTINUE LENDO:


Pois a crise financeira do Estado do Rio está afetando a educação e abrindo caminho para novas tragédias. Justamente neste momento que sucede os ataques terroristas em Paris que deixaram 120 mortos.

Em entrevista para o Bom dia RJ da Rede Globo, o Governador Pezão garantiu que as contas do estado estão sendo pagas. 

Informação oposta ao que a mídia jornalística apresenta ao entrevistar professores e alunos que segundo a Globo, são obrigados a ajudar na limpeza das salas de aula.


Apesar de ter garantido os salários e o 13° salário dos professores as empresas de limpeza e outros serviços tercerizados deverão sofrer com a falta de verba do Estado. Entre eles o serviço de portaria das escolas estaduais.

...E foi numa falta de segurança na portaria da escola, que o terrorista Wellington de Souza ingressou com duas armas 45mm e farta municão e entrou em duas salas de aula escolhendo em quem atirar.

Depois de grande comoção e discussão nacional, a segurança nas portarias das escolas foi redobrada.

Mas hoje com a crise nacional provocada pelos desvios de caixa do governo Dilma vemos que nossos filhos correm perigo novamente.

Segundo diretoria de algumas escolas à TV Globo, as portarias estão funcionando dia sim e dia não.

É hora de cobrar solução da "Pátria Educadora" que mata as escolas, humilha professores e expõe os estudantes ao pior. 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: