sexta-feira, outubro 30, 2015

Bolsa Família ou atendimento médico? Minha casa Minha Vida ou Emprego?

Na hora de tomar decisões, cada novo passo do governo parece ser na direção de um profundo abismo - Saiba porque

Por Saulo Valley, O Observador do Mundo, Rio de Janeiro, 30 de Outubro de 2015 - 10:24 GMT-3

O governo Dilma ainda não se decidiu pela melhor escolha para o Brasil. Enquanto a presidenta luta pela manutenção dos projetos sociais, corta recursos da educação, da saúde e até das pesquisas, o que agrava ainda mais a futura economia do país. Esta é apenas uma das muitas decisões tomadas de modo completamente equivocado.

https://youtu.be/tlJQw55lHG0

Vamos dar alguns exemplos que provam que os projetos sociais (administrados como são hoje) causam prejuízo nacional em diversos setores em detrimento do status da própria presidente em sua ideologia política:

Já se sabe que o recurso dos projetos sociais foi desviado dos compromissos regulares do governo, por meio de uma estratégia chamada de "pedaladas fiscais".

Enquanto os beneficiários do bolsa família comemoram de cada mês,  as mesmas concorrem para morrer nas filas dos hospitais. Aliás há unidades hospitalares sendo fechadas por complicações burocráticas e cortes nos recursos.

O planalto quer manter a ajuda financeira para proteger milhares de pessoas carentes, enquanto que outros milhares ( que não são beneficiários ) morrem nas filas dos hospitais e nas enfermarias sem médicos e recursos. As fraudes no Bolsa Família ainda são uma realidade, bem como o domínio do crime organizado sobre muitos conjuntos habitacionais do "Minha Casa Minha Vida".

Pra continuar a manutenção da mesma política mal planejada dos projetos sociais, centenas de escolas deverão ser fechadas em todo país com a nova adequação aos cortes no orçamento da educação.

Na louca busca por novos cortes, a equipe "econômica" decidiu cortar investimentos e incentivos em pesquisas científicas. Ora qualquer pessoa que joga um game de estratégia sabe que as pesquisas são essenciais para o desenvolvimento de uma sociedade!

Enquanto corta incentivos nas pesquisas, lembramos que nos últimos anos os gastos com incentivos na cultura superaram de modo recorde os governos anteriores. Enquanto que antes do governo Lula, o montante destinado anualmente a projetos culturais chegava a 2 milhões, hoje vemos 1 único projeto recebendo 5, 10, 15 milhões de incentivo para, por exemplo uma única peça teatral! O detalhe que estes recursos são destinados a artistas que apóiam o atual governo e não são acessíveis a qualquer artista popular ou proponente cultural.

São recursos essenciais para o país que a atual administração abre mão, do mesmo modo que o fez quando manteve a isenção do IPI para empresas automobilísticas, por vários anos. Com isto aumentou o endividamento da classe C, a sobrecarga do trânsito nas grandes capitais, sem falar no aumento dos acidentes automobilísticos que aumentam gastos com resgate, recursos médicos e policiais.

A decisão de desarmar a população na era Lula, não reduziu a violência. Aliás, aumentou o número de vítimas, a seguranca dos bandidos e sobrecarregou a polícia.

 A violência por si afeta a saúde do comércio, da indústria, do consumo, além de aumentar os gastos do governo com indenizações por cada nova morte por armas de fogo nas operações policiais.

A loucura desta administração é tanta que enquanto Dilma brigava pela aprovação dos "cortes" a recursos essenciais para o país, era discutida a votação do reajuste dos salários dos funcionários dos judiciário em 58%.

Por falar nisto as benefícios aos políticos nunca são reduzidos quando a má administração obriga o país a apertar os cintos?

Uma sequência de decisões absurdas e sem qualquer lógica mostra que a capacidade gestora deste governo é no mínimo uma piada, apesar de ser uma "equipe econômica" só decide o que fomenta os gastos desnecessários e a privação dos recursos básicos essenciais pra todos, como sediar a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos 2016. Está claro que o país não estava pronto para tal investimento. É por isto que as operações policiais não param. Não pára de morrer gente desde que o governo conquistou o direito de sediar estes jogos. Nem turistas estão escapando mais.

Pra espanto geral o último pedido de Impeachment protocolo contra Dilma nesta semana, foi enviado por um preso. Outro preso enviou nesta semana uma carta para a ONU sobre a situação do sistema prisional no Brasil e a HRW ( Human Rights Whatch) reportou mais esta crise.

A decisão de avançar na defesa dos menores acabou fragilizando toda uma sociedade, que culminou naqueles históricos arrastões na semana do RockinRio 2015. Dos menores infratores aos menores que destroem as escolas e agridem professores e diretoria, as causas estão ligeiramente ligadas à decisão de "defender" a infância da correção, da educação, e dá hierarquia natural de uma sociedade. Hoje elas se sentem superiores a tudo e todos.

Que decisão é esta de fechar o quartel militar na fronteira com a Bolívia? O ataque aos militares, suas estruturas de lideranca e a redução máxima dos recursos empregados nas bases militares, causam completa fragilidade ao país, enquanto que mesmo estando minadas as Forças Armadas,  Dilma acerta compra de 36 bilhões em aviões de combate da Suíça. Além disto ainda foram compromissados milhares de milhares em armas e equipamentos nucleares da Rússia, Índia e  China. Economistas estrangeiros apostam no calote destas compras. Como pode o Brasil continuar seguindo esta política "estética" de governo?

Pra piorar nesta quinta o governo admitiu o déficit primário para 2015 em torno de 117,9 bilhões, uma aberração administrativa!!!

Que o governo não sabe lidar com dinheiro já sabemos, agora vale saber se o povo brasileiro sabe lidar com sua obrigação de fiscalizar as contas do governo.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: