domingo, março 01, 2015

Brasil e Egito: Na mão de quem ficará o poder?

A história da Primavera Árabe no Egito está longe de terminar. O país dividido por interesses e grupos de interesse e a intervenção militar. Seria este perfil que o Brasil estaria seguindo agora? Dentro de pouco tempo estaremos vivenciando um tsunami de rejeição popular contra o regime Dilma + PT. De qual lado você estará agora?

Morsi and the Brazilian PresidentDilma Rousseff in Brasília, Brazil, May 2013 - Wilson Dias/ABr - Agência Brasil
Creative Commons - Via Wikipédia
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 01 de Março de 2015 - 21:50 GMT-3

De uma coisa é certa, não importa qual seja o argumento a ser utilizado para justificar a saída do PT do poder. Ele deixará o poder! Dilma e sua geração deverão se mudar do alto escalão do governo e deixar os cargos à disposição do Brasil. Seguindo o comportamento do ex-líder egípcio Hosni Mubbarack, sua saída voluntária evitará um monte de tragédias. No Brasil, os brasileiros não querem abandonar sua vida confortável para ir à luta por seus direitos. Acham melhor deixar que roubem uma porção dos seus direitos do que se estressar tentando defender um bem que deveria ser simplesmente seu em sua totalidade! É com este pensamento que os assaltantes atacam nas ruas e quem não é a vítima finge que não vê. Quem quer se arriscar a perder algo, principalmente a vida?

Mas nós brasileiros estamos seguindo por um caminho sem retorno e a reeleição forjada da presidenta Dilma só veio confirmar que nosso povo faz tudo por fazer. Gostaria de perguntar se quando você vai ao caixa eletrônico fazer uma movimentação financeira, deixa a sessão aberta, o cartão inserido mesmo sabendo, se vira e vai embora?

Mas quando todos nós estivermos sentindo a verdadeira dor da violência, da fome, da miséria, do desemprego e da dívida, na própria vida, vamos ignorar?

Já não chega que o crime organizado se tornou mais poderoso que as organizações governamentais e que nós nos tornamos reféns tanto do poder oficial quanto do paralelo? Para onde vamos então? O que teremos que fazer para ter o direito de viver dignamente? Se não podemos corrigir nossos filhos menores que estão na mira do tráfico por causa do ECA, como vamos impedir que a criminalidade continue a eclodir em nossa sociedade? Se não podemos ter o direito de sair tranquilamente para uma festa, um show, um evento qualquer sem estarmos em perigo de morte com chances de 50 a 80% (à pé, de ônibus ou de carro próprio) como vamos fazer, Brasil?

Cairo (Egito) - Lula e Mubarak se cumprimentam durante encontro no Palácio Heliópolis.
(Foto Ricardo Stuckert/PR - hor - 10) Creative Commons via Wikipédia
Temos que assumir novamente o controle do poder, das leis, das rédeas deste país e parar de buscar o caminho mais fácil. Temos que pôr a mão na massa, acima de tudo derrubar mordomias dedicada aos políticos, reduzir salários destes malandros, revogar o direito de votar em favor de si mesmos e reduzir seus ganhos a tetos normais, como qualquer função administrativa.
Para isto temos que nos expôr unidos quanto sociedade. País que não se une não é país, é um bando de nativos individuais e sem inteligência para viver em sociedade!  Para viver em sociedade temos que ser unidos e organizados. Temos que criar protocolos que nós mesmos não tenhamos direito de quebrar. Temos que proteger nossas famílias e nossos empregos. Temos que garantir uma política de qualidade controlando, conferindo, monitorando as contas deste país rico de ladrões ricos e trabalhadores honestos pobres!

Podemos mudar o conceito de que só os espertos são bem sucedidos e que ser bandido é mais lucrativo que ser trabalhador. Isto só acontece porque nós deixamos o nosso dinheiro na mão dos criminosos e eles utilizam para patrocinar seus próprios crimes!

Quem é confiável? Porque não temos candidatos confiáveis? Porque colocamos em nossos corações que política é para corruptos (Então vamos deixá-los lá em Brasília e vamos viver nossas vidas pra cá...) mas isto não funciona por muito tempo.

Nós devemos assumir o controle do país enquanto ainda é cedo ou seremos esmagados por estes corruptos e corruptores em detrimento de suas riquezas. Saulo Valley Notícias não é palanque político e não defende qualquer partido. Aliás somos mesmo à favor da dissolução deste governo, deste modelo de política e da dispensação de todos estas velhas raposas do poder. Somos à favor de um governo mais transparente e dedicado a achar soluções que façam o Brasil ser capaz de aproveitar melhor suas riquezas em função de todos, e tornar o país numa verdadeira superpotência, tão grande quanto os Estados Unidos que tantos admiram e invejam. Mas nós é que somos naturalmente ricos, estamos aceitando viver de "fome zero", cheque cidadão", "minha casa minha vida" e outras "bolsas famílias"! Estamos sendo roubados descontroladamente e compulsivamente e estão nos oferecendo as esmolas, para não nos sentirmos desesperados e injustiçados... Que tipo de rico é você, que vive de migalhas?

Pense numa forma de mudar. Ache pessoas que queiram mudar e se organize para melhor administrar seu próprio país. Não contrate exploradores, nem estupradores para gerenciar sua casa, nem seus filhos! Como no império romano, todas as vezes que o povo estava insatisfeito, o imperador em exercício criava uma série de jogos. Entretenimento para os plebeus, enquanto os impostos eram capazes de superar o gasto familiar com sua própria alimentação. Com fome, eles iam para os estádios e os soldados lhes oferecia pão e água. Debaixo de sol escaldante passavam todos os dias sem trabalhar, assistindo as lutas e disputas que na Grécia foram batizadas de "Jogos Olímpicos".

Pense!!

Tags:

 abuso de poder, BRASIL, contra corrupção, DILMA ROUSSEF, EGITO, Hosni Mubbarak, militarismo, mulheres no poder, O Observador do Mundo, PT, reprovação, revolta popular, Saulo Valley  Notícias, 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: