Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 16, 2014

Translate this Page

Criméia e a difícil realidade dos militares ucranianos ilhados pelo novo governo.

Após o referendo de 15 de Março, as forças armadas da ucrânia na Península da Criméia se viu abandonada e no meio de um mar de indecisões e variáveis, foram privados de defender suas fronteiras e seus quartéis. Agora eles precisam deixar para trás toda vida que construíram por amor à bandeira nacional ucraniana, ou servir ao exército invasor sob novo juramento de total devoção...


Por Saulo Valley "O Observador do Mundo" e "Resistência da Informação da Ucrânia" Rio de Janeiro, 22-03-2014 GMT-3
Algumas unidades militares da Ucrânia na Criméia não resistiram à invasão e seus militares a abandonaram logo no início da volumosa ocupação russa. Com tanto poderio militar, (inclusive com 1 única bateria de mísseis com capacidade para apagar a Península da Criméia do mapa) e sem ordens do Estado Maior da Ucrânia... Bom muitos cruzaram a fronteira e foram para o continente. Mas há aqueles que decidiram ficar. Mas para isto teriam que se alistar nas forças armadas da Federação…

Criméia: Assassinato, sequestro e tortura de militares e ativistas ucranianos

   A guerra de inteligência na Criméia já começou. Com o regime russo no controle da Criméia, uma nova fase é instaurada na região e serviços de inteligência começam a trabalhar para proteger os interesses russos na região ocupada. Para isto, o uso de força e a violência será uma atividade constante e sem limites. Militares ucranianos sequestrados e mantidos em cativeiro foram libertados 24 horas depois. Cheios de hematomas, traumas físicos e psicológicos. Dois ativistas foram torturados à tiros nas mãos e nos pés. O horror da violência russa está apenas começando.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Atualizado em 21-03-2014 as 07:24 GMT-3
   O Sequestro do Almirante Sergei Haiduk terminou nesta quinta-feira. De acordo com o grupo "Resistência da Informação", o chefe da Base Naval ucraniana na Criméia e outros dois militares foram mantidos em isolamentos dentro da própria base naval, durante a confusão armada com a invasão de mais de 200 milicianos apoiados por um núme…

Bombeiros em Ato Público dia 19 de Março na Rua da Lapa 120 - Hora de voltar pras ruas

Depois de dura campanha por melhorias salariais... 5% de reajuste anual que foi conquistado à duras penas em 2011 apenas para os ativos... Aqui estão eles de volta. Desta vez os Inativos.  ASSISTA AO VíDEO:

Por Saulo Valley -  O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 17 de Março de 2014 as 02:06 GMT-3
Atualização: 02:44
Os Guarda-Vidas inativos. Todos juntos por melhores salários, em rejeição à gorjetas e gratificações e é assim que a vida evolui. Eles já estão prontos para a batalha versão 2014. Estaremos atualizando as informações e trazendo notícias frescas e relevantes a respeito.  - Saulo Valley Notícias está entre os escritores que mais rápido obtém informações detalhadas no mundo! Fique com a gente.

Criméia e as primeiras imagens do referendo - 16-03-2014 Saulo Valley Notícias

O referendo da Criméia foi imposto pelo regime russo que intenciona assumir o controle da região que até 1954 estava sob controle da antiga União Soviética até chegar às mãos da Ucrânia por simples consentimento da Rússia na ocasião.  A ocupação aconteceu à partir da a controversa crise política no país da Ucrânia, que vinha provocando um violento confronto entre partidários do governo e oposição. Esta guerra entre manifestantes resultou de dezenas de mortes e a Rússia enviou um gigante número de tropas para a ocupação da Criméia, dissolveu o parlamento, que 3 dias depois declarou independência e no dia seguinte anunciou o referendo, estando completamente dominada por forças russas até o momento na condição de invasoras. O referendo deste domingo decidirá se a Criméia permanece sob o controle da Ucrânia ou se retorna para a guarda da Federação Russa.

No vídeo a mesa de votação de número 9 na cidade de Alushta:


A tranquilidade está sendo mantida pela farta artilharia das forças russas…