quarta-feira, outubro 22, 2014

Rodoviária Novo Rio - Assaltos, insegurança, medo, abandono e caos nas vias de acesso

   A Rodoviária Novo Rio, na cidade do Rio de Janeiro é muito bem policiada, graças a Deus. Mas as vias que levam até ela sofreram mudanças radicais com as últimas obras na região. Um completo abandono absurdo fora do prédio. Veja os pontos mais perigosos:


Atualização: 14/05/2015 - 19:30 GMT-3

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
   Pra começar a segurança é zero, fora do âmbito da Rodoviária e quem vai viajar de ônibus precisa assumir os riscos. Assaltantes emboscados esperam 24 horas por suas presas que passam com suas bolsas e malas e são abordadas sucessivamente sem que sejam incomodados. A engenharia de trânsito é péssima e a maioria dos pontos de ônibus foram colocados a quase 1 quilômetro de distância da rodoviária e quem depende destas conduções para retornar pra casa, é obrigado a percorrer esta distância arrastando malas, caixas e bolsas, enquanto que os ladrões vão correndo atrás de suas vítimas como leões atacando uma manada de zebras.

   A alternativa forçada pela situação só privilegia os taxistas que fazem o que bem entendem dos preços. É uma realidade: Ou você embarca nos táxis na porta da Rodoviária ou será assaltado metros depois dali!

   Avenida Francisco Bicalho: O maior reduto de moradores de rua, cracudos, bandidos e estelionatários. Pra completar a iluminação é quase zero e quem anda por suas calçadas após o anoitecer precisa rezar muito, e ir passando na porta de diversos bailes de funk, charme, escola de samba que atraem ainda mais bandidos de outras regiões do Rio.

   Pense num lugar caótico ao extremo: Pense nos acessos para a Rodoviária Novo Rio, que se for somado o tanto diário de lágrimas das vítimas dos assaltos que ali acontecem daria pra encher e transbordar um outro Rio.

   Dica: Se você vem de ônibus e chega de madrugada na Rodoviária Novo Rio, não saia à pé. Venha sempre preparado para contratar um taxista ou para ser pego por algum parente ou amigo que tem carro. Caso precise de pegar o ônibus espere amanhecer antes de sair do prédio, porque fatalmente está sendo observado já dentro da Rodoviária.

Mas o fato é que muitos falsos taxistas estão abordando pessoas na saída de desembarque da Rodoviária. Alguns táxis amarelos sem taxímetro com seus motoristas que utilizam uma tabela similar à tabela original, onde não aparece a quilometragem mas ao invés disto já mostra os valores que cada bairro custa, por exemplo:
Freguesia: 141,50Madureira: 222,50Centro: 80,00 (e assim vai)

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
    Nos arredores do complexo rodoviário o perigo é iminente e o policiamento no meio da noite vai ficando cada vez mais raro, à medida que o relógio passa da meia-noite. Entre meia-noite e seis da manhã. a zona de perigo se estende e não há limites para os bandidos, que aproveitam a distância entre a rodoviária e os pontos caóticos de ônibus para perseguir e assaltar transeuntes recém-chegados ao Rio.

   Particularmente eu já fui abordado duas vezes. Na primeira vez eu vinha de Belo Horizonte e fui rendido na esquina sinalizada nesta imagem copiada do Google Street View a seguir. E a segunda ocasião está sendo apontada pela segunda seta vermelha da imagem quando eu voltava de São Paulo:
Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
   Pontos Perigosos: Neste ponto abaixo os bandidos ficam de emboscada a partir do outro lado do rio que divide a via e esperam o momento certo para cruzar a ponte já que deste trecho da Francisco Bicalho para trás ou para frente são mais de 500 metros de distância dos locais onde as pessoas se aglomeram e a iluminação é melhor um pouco.

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
Na foto abaixo: Outro trecho perigoso fica exatamente colado ao muro da rodoviária. Um pedaço de terreno cuja utilização ainda não-definida dá acesso por debaixo da ponte. Seria a calçada da parte dos fundos, o local sinistro que dá acesso à outra velha rodoviária cercada de moradores de rua e estelionatários de plantão. É nesta saída (desembarque) que os taxis ficam aguardando por sua contratação. Este é o ponto decisivo. Pegar ou largar. 

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
   Chegando na Rodoviária:  É a passagem por uma das laterais do acesso ao viaduto, leva até esta esquina, aonde os assaltos acontecem principalmente quando escurece. Pelo fato de ser o acesso para as duas rodoviárias, uma regional e outra interestadual, durante o dia o volume de pedestres é gigante, e com isto os espertalhões, que querem arranjar um dinheiro fácil.

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
   Av. Francisco Bicalho: Olhando para a imagem a segui você já pode imaginar o quanto precisa andar para chegar na outra extremidade da Francisco Bicalho para finalmente encontrar a para dos ônibus que vão para Jacarepaguá ou para Zona Norte da cidade que só é maravilhosa na Zona Sul, Barra e Recreio.

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View
   Área dos Antigos Armazéns do Cais do Porto: Este é outro ponto perigoso. Fica bem ao lado da Rodoviária Novo Rio e tanto o acesso pela passarela quanto a espera do outro lado é de total insegurança. O que há de policiamento aqui durante o dia, é entregue aos criminosos durante a noite. A verdade é que esta região sempre foi uma zona de perigo pleno, mas as autoridades nunca conseguiram proporcionar uma verdadeira segurança para as pessoas que utilizam as vias de acesso para a rodoviária.

Acessos à Rodoviária Novo Rio no Rio de Janeiro - Imagem: Google Street View

Tags: Rodoviária Novo Rio, Rio de Janeiro, Segurança, assaltos, roubo, furto, vigilância, policiamento, polícia, Saulo Valley, O Observador do Mundo, viagem, 

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: