terça-feira, outubro 28, 2014

Dilma, PT e o "Gigante Adormecido"

   Os bastidores da política o Brasil está mudando velozmente e o povo é semelhante ao marido traído que quase sempre é o último a saber. Por esta razão Dilma volta ao poder para enfrentar, no exercício de seu segundo mandato, uma temporada de quatro anos em que seu favoritismo é quase igual à rejeição de sua administração.
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 28 de Outubro de 2014 - 19:41 GMT-3

   A ampliação da consciência nacional tem levado o povo brasileiro a repensar a política e a rejeitar os atuais padrões impostos pelos ventos da velha ditadura. Mesmo com a transição da linguagem política de governo, o Brasil tem sido conduzido ao completo desgoverno desde a era Vargas até os dias de hoje. Suas melhorias aparentes não refletem as verdadeiras condições de saúde que nosso "Gigante adormecido" esconde. Adormecido talvez porque falta-lhe forças para reagir ao câncer da corrupção que vem correndo por suas veias em atroz expansão.

   Do palácio do governo às casas das famílias mais humildes. De poderosas autoridades políticas e jurídicas, às crianças mais "inocentes", para as quais não parece caber qualquer culpa por seus delitos e até mesmo assassinatos.

   O Brasil vem plantando uma semente que não pode oferecer perspectiva de bons frutos em sua maioridade. Tudo porque cada um de nós quer ganhar sozinho muito ou tudo hoje. Porque nossas cobiças não podem esperar e nossas conquistas jamais podem ser compartilhadas.

   Estar no poder agora é ter que governar para um país que não quer ser governado deste modo. E se há alguma proposta que interesse ou surpreenda a grande população bem informada do país, simplesmente não foi apresentada. Nos próximos anos vamos sentir o gosto amargo desta reprovação. Dilma não vai conseguir reconquistar o Brasil, e suas promessas já não são convincentes. Não passam de retórica foleada na mesma velha hipocrisia política de sempre.

   O Brasil quer ver um filme novo, porque esta novela mexicana está em cartaz há mais de 50 anos e o protagonista chamado Brasil, parece ser um filho de uma mulher cujo marido muda de quatro em quatro anos e nada tem para dizer ou oferecer que os outros não tenham apresentado. A metade que colocou Dilma de volta no poder, aprovou os índices de inflação que estamos vivendo agora que não eram vividos há mais de 20 anos. A criminalidade cresceu de forma diferente. Se expandiu e se profissionalizou. Se armou com poderosas armas de guerra e nada pôde ser feito.

   Soluções a Dilma não pode apresentar. Seu governo é mesmo um governo pra mulheres e o grande destaque de sua última gestão é a quantidade de maquiagem usada para dar a impressão que o Brasil foi muito bem tratado. Pense nisto!

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: