segunda-feira, junho 30, 2014

Brasil troca dribles pelos números para vencer a Copa?

Copa: Brasil conta com o azar e com a sorte, troca técnica por números pra vencer
A Seleção Brasileira de Futebol tem desagradado muito neste campeonato, que conta com tudo a seu favor para vencer. Mesmo assim, a falta de uma motivação estratégica tem levado a equipe a ficar sem posicionamento.  A tradicional formação 4:4:2 abandonada e a formação assumida não consegue ser posta em prática.

Foto por: Danilo Borges/Portal da Copa - Governo do Brasil: Portal da Copa - Creative Commons
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 30 de Janeiro de 2014 - 09:30 GMT-3

Uma sequência de jogos de péssima qualidade técnica. O Brasil ainda não conseguiu apresentar sua defesa, nem seu meio de campo. À frente da equipe o Neymar parece ser o único escalado para fazer gols enquanto Hulk e Fred tentam desenvolver algum futebol que se destaque na Copa.
Tanta falta de jogabilidade, tantos passes errados, chutes para fora do jogo faz lembrar a decisão Brasil x França em 98. Porque durante a partida os torcedores brasileiros não entenderam porque o time jogou tão bem durante todo o campeonato e na final parecia ter desistido, ou ter sido proibido de jogar bem.
Sem marcação, os adversários sempre encontram espaço na área do gol brasileiro. Um problema que persiste em todos os jogos onde a perdida Seleção Brasileira se apresenta. Erros infantis que parecem sem explicação plausível. A não ser que o futebol brasileiro tinha sido deixado em segundo plano e a equipe técnica esteja focada nos números para garantir a vitória, ou seja: somando pontos na tabela. Cálculos e mais cálculos que fazem o futebol-arte, raça e coração ficar em segundo plano.
No primeiro plano mesmo Está o Neymar sozinho, para surgir como esperança brasileira dos amantes do nosso futebol-raça. Neymar também é isolado o alvo preferido dos adversários, justamente por ser o único atacante da equipe e pela estrondosa exposição de mídia. Esta estratégia desgasta demais o jovem atleta, que poderia ter dividido a responsabilidade com outro ou outros dois atacantes.
Enquanto o Brasil se apresenta mal nos jogos a torcida brasileira agora não acredita muito na vitória deste campeonato, por outro meio a não ser a sorte. Por falar em sorte, os números mostram que no último jogo, o Brasil teve a sorte de gol-contra adversário para garantir vantagem, sem o qual dificilmente teria vencido. Sem convencer, o time vai perdendo a vontade do brasileiro de sofrer torcendo. Agora a torcida é mesmo para que a seleção faça ressurgir o futebol-raça tão peculiar, ou que se o Brasil chegar na grande final, um jogador adversário nos presenteie com um belo gol-contra de vantagem.

Fifa Fan Fest - Torcedores chilenos se preparam para deixar orla após a derrota para a
Seleção Canarinho - Foto Saulo Valley
Fifa Fan Fest

Estivemos na "Fifa Fan Fest" neste sábado e além de torcedores aborrecidos com péssima resposta da seleção, tinham que administrar a gritante atuação dos bandidos. Eles sim; correram, suaram, driblaram e apareceram muito mais que nossos atletas. Na primeira meia-hora que chegamos na praia, pelo menos 7 casos de roubo. 5,6 policiais vigiando 2 ladrões apreendidos, enquanto que perto deles turistas se arriscavam em perseguições aos seus saqueadores, no meio da multidão. O acúmulo de policiais nos arredores do Fifa Fan Fest não impede a atuação dos ladrões, muito menos 300 metros distante dali.  Fora esta realidade, os torcedores chilenos ouviram muitas mensagens de despedida, afinal mesmo jogando mal o Brasil venceu, apesar de não convencer.   Muitos sabem que Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Kaká teriam ajudado muito ao país sede da Copa 2014 a apresentar um futebol mais qualitativo.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: