sábado, março 29, 2014

Rússia concentra 33.000 soldados no Leste e Sudoeste da Ucrânia - 29-03-2014

Os preparativos para a invasão da Ucrânia estão quase concluídos e as pressões estão crescendo na região ucraniana de língua russa. Milhares de soldados e várias centenas de veículos blindados, tanques e caminhões estão distribuídos entre 3 regiões que facilitam o cerco ao país, usando a Criméia como base de apoio: Veja os gráficos.

Por Saulo Valley "O Observador do Mundo" - Rio de Janeiro, 29 de Março de 2014 - 08:36 GMT-3


À partir da Criméia o regime russo está mobilizando suas forças, seguindo um padrão de concentração de tropas e material bélico pesado, como tanques e mísseis de médio alcance. À partir da "Resistência da Informação" um relatório sobre as posições russas foi organizado no mapa. A informações são seguras e reais.


  1.    O relatório destaca que às margens da fronteira ucraniana que margeia a cidade de Dotnetsk, 10 mil soldados, 720 blindados, 140 sistemas de artilharia, 45 sistemas de múltiplos lançamentos de mísseis e 230 helicópteros de combate estão acumulados na fronteira à partir da direção de Chernigov ao Norte de da capital Kyev, até Dotnetsk ao Leste.
  2. No Sul, a Criméia já acumula 22 mil tropas russas, 340 blindados, 110 sistemas de artlharia, 25 sistemas de mísseis MRLse 30 aeronaves e helicópteros.
  3. AO Sudoeste a região de Transnítria está sendo abastecida com a disseminação de 1600 soldados, sendo a metade das forças especiais, um limite de 2000 milicianos cossacos, 7500 soldados das Forças Armadas da Transnítria, cerca de 60 blindados, 100 sistemas de artilharia, 80 sistemas de mísseis tipo MRL e 6 helicópteros.
  4. De Krasnodar (Rússia) pelo menos 10 soldados estão aguardando ordens.


Mapa da distribuição das forças russas ao longo da fronteira ucraniana até 29-03-2014 - Fonte: "Resistência da Informação" da Ucrânia.
No lado ucraniano o esforço de se preparar, apesar da infinita superioridade russa. Citando a agência UA112 que publicou que em um declaração á agência "Shuster Live", o presidente da defesa da Bielo-rússia disse que não entende porque a Criméia foi entregue à Rússia sem qualquer resistência. Em outras palavras ele acrescentou: "A Criméia não pertencia mesmo à Ucrânia. A falta de reação ucraniana só confirmou que a Rússia estava certa em buscar o que lhe pertence". Durante sua entrevista a autoridade acrescentou: "Se fosse em meu país, nenhum pedaço de terra seria tomado sem luta!"

Enquanto a corrida presidencial continua no país, o governo russo tenta se infiltrar ao máximo neste contexto afirmando que o candidato à presidência que representa a oposição, teria ido "se consultar" com Putin. A ex-ministra Yulia Tymoshenko anunciou ontem sua candidatura à corrida presidencial. Há este pensamento de que "quando a corrupção em um país está fora de controle, a melhor opção é sempre eleger uma mulher". Ela não resolverá todos os problemas, mas devolverá a estabilidade necessária para o país sair da estagnação. É uma realidade vista no Brasil, na Argentina e na Qatar.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: