sábado, março 08, 2014

Criméia ocupada, quartéis sendo esvaziados e população triste protesta ocupação russa

O clima na Criméia é de angústia e temor. A tensão corrente na região é cada vez maior, com relatos da chegada de número cada vez maior de tropas russas e, tropas de elites, armamentos cada vez mais pesados e navios transportando centenas de veículos militares nas últimas 48 horas. CONTINUE LENDO


Tanques russos na guerra da Geórgia - Cortesia Wikipedia sob Creative Commons 3.0
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 08-Mar-2014 - 12:13 GMT-3
Atualização: 13:37

No dia Internacional da Mulher as mulheres da Criméia saíram às ruas para protestar a ocupação russa (Ver video a seguir) mas contatos locais informaram que logo após as manifestações de apoio à Ucrânia, um comboio russo de exatos 87 veículos passou no local em direção a Smiferopol.



   Relatórios enviados por contatos nossos na Criméia ocupada revelam que mais de 200 carros militares russos seguiram em comboio da Chechênia em direção ao porto da Criméia. O sentimento de traição é muito grande no momento. Os ucranianos e locais se sentem magoados pelos russos que estão por toda parte e muitos deles foram notados atuando em favor da ocupação de Putin. Uma relação que agora se torna perigosa, já que russos, tártaros e ucranianos sempre compartilharam os mesmos espaços e informações. Clima tenso e incerteza e militares ucranianos na Criméia reclamam a "falta de informação ou direção" da parte de Kyev. Momento de indecisão e insegurança enquanto que os quartéis estão sendo esvaziados de soldados locais e sendo substituídos por tropas russas. O "silêncio e a inatividade político-militar" da Ucrânia com relação à Criméia é o que mais se comenta na região, no sentido das forças ucranianas na Criméia não saberem como se proceder em meio à ocupação estrangeira. Isto soa meio que como um "consentimento" da parte da Ucrânia, assim chegam a pensar os militares locais que treinaram pesado a vida inteira para defender a pátria contra invasão inimiga.

   Ao contrário do que parece, na Criméia o clima é muito tenso. Neste sábado um cinegrafista amador registou soldado russo usando máscara ninja executando a tiros o ucraniano Alexei Tamrazova um piloto de corridas, quando ia entrar em seu carro de passeio estacionado perto de um centro de recrutamento em Simferopol.

O vídeo a seguir mostra a base militar ucraniana de Saki na Criméia, sendo esvaziada e seu equipamento recolhido (supostamente por ordens da Ucrânia).


   Com relação ao referendo, na Criméia sabe-se que não é outra coisa senão uma imposição de Putin. Já as agências de notícias da Europa disseram ontem que o governo da Ucrânia "não vai reconhecer os resultados do referendo" que foi marcado para o dia 16 de Março 2014.

ATUALIZAÇÃO: 14:46

Observadores voluntários informaram que forças russas usando metralhadoras AK47 dispararam contra uma aeronave militar ucraniana que sobrevoava a região numa altitude menor que 1 Km. Militares e ativistas informaram também que não houve feridos. O site ucraniano "Censor.net" disse que tropas russas invadiram um quartel derrubando o portão principal e explodindo o comando. Fica aqui registrada a hostilidade crescente das forças de ocupação para com as forças locais. A mesma fonte disse ainda que em consulta com um especialista que disse que a Ucrânia tem o direito e deve processar a Rússia em pelo menos 30 Milhões de Dólares por danos materiais a estadas, prédios militares, equipamentos públicos e de empresa privadas como empresas de telefonia, e aeroportos.  De acordo com com o especialista que a agência não citou o nome, os 47 estados membros da União Européia que estão em desacordo com a intervenção russa, devem endossar o documento de representação legal contra o governo de Putin.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: