terça-feira, janeiro 21, 2014

Tailandia impõe Lei de Emergência para sufocar protestos anti-governo

Um grave sinal de que as cortinas de ferro estão sendo estendidas ao ponto de silenciar as demandas do povo tailandês, nesta quarta o governo decretou estado de emergência por 60 dias. Toque de recolher, e prisão sem acusação são alguns dos recursos que o governo tem direito de decretar à partir de agora. Saiba Mais:

Thai Protest 2009 Foto cortesia "globovision"
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 21 de Janeiro de 2014 - 13:35 GMT-3

Os protestos de cunho político começaram em outubro de 2013 contra a anistia concedida a 3 políticos já condenados, entre eles o ex-primeiro-ministro Yingluck Shinawatra que já estava foragido para não enfrentar a prisão por corrupção. Com os condenados de volta ao poder, a revoltada população saiu para as ruas pedindo a suspensão da anistia concedida pelo governo tailandês. Desde então os massivos protestos têm sido palco também de violentos confrontos entre "anti" e "pró" governistas nas ruas do país. Mas em trinta de novembro e primeiro de Dezembro as manifestações deixaram de ser pacíficas quando foram registrados dois dias intensos de confrontos entre forças de segurança do governo e manifestantes irados deixando pelo menos 4 mortes e 57 feridos no total.

Foto cortesia de Etienne Girardet
Desde o dia 12 de Janeiro corrente, os manifestantes retornaram as ruas com o propósito de pedir a retirada do ministro Shinawatra do poder, mas após diversos incidentes violentos entre as forças regulares e até acusações de que manifestantes estariam importando armas para o país, a imposição da "Lei de Emergência" era só questão de tempo, uma vez que o governo deixa claro que não está pronto para ouvir a voz do povo. Há quem afirme que as manifestações estejam sendo dirigidas pela oposição liderada pelo ex-democrata "Suthep Thaugsuban". Por outro lado não é difícil de se pensar que em todas as questões de interesse popular, a oposição política de qualquer país procura ser mais presente que nunca.  Enquanto o impasse continua a nova ordem tailandesa é limitar o "ir e vir" de cada cidadão, bloquear o acesso da mídia estrangeira e profissional local, criar postos de revista para carros e pedestres e impor toque de recolher e suas raras exceções. Vem aí a cenas dos próximos capítulos: O mais difícil é saber o que vai acontecer ao povo nestes 60 dias de isolamento e se o bloqueio de internet está incluso no pacote imperial.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: