Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Síria: Mulher de presidente faz visita surpresa em escola do ensino fundamental...

Asma Assad é um misto de exemplo de mulher admirada por sua posição e beleza e odiada por apoiar o massacre de famílias rebeldes inteiras. Atualmente mais de 130 mil pessoas morreram na guerra civil que assola o país, e a maioria dos mortos foi vítima do exército sírio e milícias que trabalham para Bashar Al-assad, seu marido.


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 13 de Janeiro de 2014 as 21:12 GMT-3

Asma Assad fez uma visita surpresa nesta segunda a alunos de uma escola de ensino fundamental, cuja intenção é manter o apoio da população e provocar repercussão internacional positiva. A idéia é mostrar um cenário muito oposto ao apresentado pela oposição. No início da revolta contra o regime do presidente sírio há 3 anos, Asma Assad foi enviada para casa de seus pais em Londres juntamente com seus filhos. Durante os seis primeiros meses da crise, não era comum ver qualquer sinal de contato entre Bashar e Asma. Corria um boato de que Asma havia deixado o marido até que ele desistisse de matar mulheres e crianças. Mas com o prolongamento da revolta pacífica até se converter numa das mais sangrentas guerras civis do nosso tempo, os intervalos dos encontros públicos entre o presidente sírio e sua família foram diminuindo. Até a primeira metade da crise, os rebeldes viviam implorando à primeira dama para pressionar seu marido a deixar o poder e pôr fim ao impiedoso massacre de manifestantes.

Enquanto Asma visita escolas protegidas por seu marido, o exército sírio bombardeia casas e escolas em áreas rebeldes
Foto cortesia de: Ninno Fezza Syria 2013/2014
...Mas com o silêncio de Asma, sua aparição cada vez mais crescente em apoio ao ditador, levou os rebeldes a desacreditar que a "Rosa do Deserto" como era chamada, poderia ser frágil, doce e sensível, como se acreditava. Nem mesmo quando as maiores agências internacionais a pressionavam por um pronunciamento foi possível se pensar que em algum momento Asma se voltaria contra o império Assad. Em fim dois anos e dez meses depois \Asma mostra que seu apoio a Al-assad é uma realidade:


Enquanto isto no lado rebelde, as escolas não são protegidas pelo exército sírio. São "alvos militares". Escolas bombardeadas e estudantes imolados para servir de escudo humano, uma oferenda a Allah. Um sacrifício desesperado que visa alertar ao mundo sobre a crueldade do ditador mais frio desde Hittler. Bashar Al-assad foi elogiado por seu irmão Maher Al-assad no final de 2011 como o "homem mais frio da terra". Enquanto que Asma visita as escolas como que diz para os pequeninos: "Está tudo bem", seu marido visita os bairros que a pouca população que ainda resiste por lá, é oposição ao seu governo. São tribos. Aldeias, províncias. Gente pobre e que não possui qualquer tipo de laço com o clã Assad. São pessoas que há muito já viviam esquecidas. Abandonadas pelo tempo e isoladas pela cortina de ferro invisível da política "perfeita", empregada pelo seu pai e antecessor Hafez Assad.

Neste vídeo um menino de 8 anos é encontrado órfão e passa a ser treinado pelo exército rebelde.


Há 4 meses um bombardeio do regime sírio lançou barris explosivos contendo Napalm no pátio de uma escola na cidade rebelde de Aleppo, matando 10 e ferindo uma grande quantidade de pessoas. Neste mesmo episódio, tropas de mercenários à pé, fizeram varreduras nas casas que sobraram. De uma-a-uma torturaram e mataram populares sobreviventes usando armas brancas. Um total de 1400 pessoas foram assassinadas nesta operação militar que visava retomar o controle de Aleppo das mãos da milícia radical Al-nusra. Mas dentre as vítimas 400 eram crianças.


A ONU se pronunciou a respeito, aumentando a pressão sobre o regime sírio. Isto deu origem à proibição do uso de armas químicas no país e a suposta destruição de "todo o estoque de armas químicas" com a ajuda da Rússia, o principal protetor do regime Assad...

Por outro lado o esforço descomunal dos rebeldes para vencer o poderoso regime sírio que tem a China, o Irã, a Rússia, o Iraque, a Venezuela, o Brasil e a Índia como principais apoiadores, fez com que fosse feitas alianças com grupos independentes que supostamente lutariam em nome do exército de desertores batizado de FSA (Free Syrian Army, ou Exército Livre). Mas ao assumir o controle de regiões antes dominadas por Assad, as milícias acabaram não aceitando entregá-las ao FSA, formando assim uma região isolada. Era o caso de Aleppo e Al-Rastan desde o início de 2012. Mas o alto comando do FSA já esperava que isto viesse a acontecer, ele só acreditava que os aliados só decidiriam traí-los depois que Assad tivesse sido finalmente derrubado, "aí seria uma outra guerra..." Os riscos foram calculados mas a traição veio muito antes do esperado. No dia 20 de Outubro de 2013 a milícia Al-Nusra matou o alto líder do exército Livre
Yasser al Abboud...


...Como escreveu o general Sun Tzu em 1600 AC: "toda guerra consiste na mentira". Sim. O elemento surpresa é a arma dos vencedores, e o grande golpe foi a tentativa de derrubada do próprio alto comando do FSA, culminando na tentativa de assassinato do líder Coronel Assaad (fundador e patrono do exército rebelde, o FSA).

Agora os rebeldes lutam por um recomeço e apostam na reunião de todas as forças independentes que atuam na Síria. Todos debaixo de um único comando, agora batizado de "Exército Nacional Livre". Há exatos 30 dias outro grande líder rebelde Abdul Qadir al Saleh também foi morto. Saleh liderava entre 9 e 10 mil lutadores contra Assad..


Enquanto isto a ONU luta uma batalha paralela, que visa garantir que a oposição estará sentada na mesa do diálogo diante do regime sírio, sob os cuidados auspiciosos das Nações Unidas no dia 22 de Janeiro deste ano corrente. A oposição tem oferecido muita resistência e afirma que "só se sentará para dialogar quando Assad tiver deixado o poder.. e for entregue ao Tribunal Penal Internacional para prestar contas de seus crimes".


Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Índia: Violência de estupro e morte de "Nirbhaya" se reproduz desastrosamente como febre.

No dia 16 de Dezembro de 2012 a jovem Jyoti Singh Pandey (Nirbhaya) de 23 anos foi vítima do mais trágico estupro que se teve notícias na Índia. Com a internação da vítima que acabou não resistindo pela falência múltipla dos órgãos, uma incontável multidão saiu para as ruas do país para pedir o fim dos abusos contra as mulheres indianas. Mas com o passar de quase dois anos quase nada mudou. Aliás, mudou sim: Aumentou muito o índice de estupros seguidos de morte por agressões, torturas e outras atrocidades similares à violência que matou "Nirbhaya".
 O site "DNAÍndia" publicou um caso de estupro hediondo praticado contra uma menina de apenas 5 anos, que teria acontecido nesta quarta-feira 28/08 na região de Kandivli. De acordo com a fonte o criminoso além de cometer todas as violências que queria, ainda utilizou um cabo de vassoura para inserir na genitália da menina. A criança foi atendida num hospital local mas com a gravidade de seu estado foi transferida para o…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Brasileiros e sírios levam arte às crianças refugiadas colorindo cenários de guerra

Uma iniciativa que merece muitos aplausos levou um grupo de jovens artistas de rua brasileiros, a se encontrar com artistas e ativistas de diversos países em conflito armado. Eles tentam transformar campos de refugiados em escola viva de pura arte em cenário de muitas cores! - Continue lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de aneiro 24 de Abril de 2017

"Magic Caravan" é um projeto social criado em 2013 e a ONG Al Caravan atua na Síria , Líbano, Turquia e Alemanha, ajudando a dar um futuro melhor para crianças e adolescentes sentenciadas a viver em campos de refugiados e campos de concentração ainda remanescentes na Alemanha.

Na Síria, o grupo ajuda crianças das regiões mais intensas do país, cujas áreas residenciais e rurais são constantemente bombardeadas pelo regime sírio, milícias islâmicas, Rússia e países ocidentais. Possui pequenos centros de educação em lugares considerados "redutos rebeldes" como Aleppo, Daara, Homs, Latakya, Damasco e Idlib…