sábado, janeiro 04, 2014

800 anos da Carta Magna e a luta pelos direitos humanos continua.

Em 1215 a assinatura da Magna Carta (Grande Carta) foi responsável por uma grande sequência de mudança na sociedade inglesa da época e no mundo por consequência. Ela encerrava o período em que o Rei tinha tanto poder quando o papa sobre os religiosos e sobre todos os política e economicamente poderosos barões.  A carta Magna exigia que, para garantir a proteção das minorias e os direitos da a sociedade em geral, se fazia necessário que o Rei João abrisse mão de exercer certos "poderes". Mesmo sabendo que para um rei supremo abrir mão de sua superioridade absoluta e compartilhá-la com outro poderia fragilizar seu governo, se esta concessão fosse dada às pessoas erradas... Ele assinou.

Uma das cópias da Carta Magna -  by "The Telegraph"
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 03 de Janeiro de 2014 - 22:00 GMT-3

E no mundo inteiro hoje se comemora este ato de coragem de um monarca, que até então era absoluto. Este acontecimento que tornou-se a grande referência da "constituição" adotada em quase todo mundo, nos faz pensar que ainda hoje, vemos reis e governos como a Arabia Saudita, o Marrocos, e a Síria que não abrem mão do controle mais amplo e esmagador sobre todos os temas fundamentais para uma sociedade. 800 anos de história vivida, ensinada e aperfeiçoada no dia-a-dia de centenas de países no mundo não serviram para demonstrar que enquanto um só líder assume o controle de todas as estruturas de um governo, ele se mostra engessado e sua população é quem sempre mais sofre com a falta de tempo e de flexibilidade do líder absoluto. Sempre há informações das quais esta autoridade jamais terá conhecimento. Esta é uma realidade que pode ser exemplificada na própria Síria. Do que adiantou a manutenção de 11 níveis de serviço secreto e não foi suficiente para impedir a revolta popular que já se aproxima do 3º ano? Pra quê um governo precisa de tantos agentes infiltrados na sociedade? Será que o povo sendo tratado como rebanho e propriedade do estado é a única forma de se preservar um governo estável?   Olhe esta foto a seguir e responda: O controle absoluto por meio da força pode manter um governo estável?

Uma das ruas da cidade Síria de Homs - Cortesia Nino Fezza repórter jornalístico na Síria.
Enquanto isto no Marrocos e na Arábia Saudita o rei tem poder sobre toda política e toda religião.  
Poder sobre o bem e o mal. O rei da velha monarquia tem poder para transformar as regras da religião em decreto político, sem ao menos constar na constituição do país. Como acontece frequentemente no Irã, o líder político supremo tem o poder de prender uma pessoa que cometeu um pequeno delito, e transformar sua condenação em pena máxima sem qualquer julgamento, por exemplo.  

Ilustração do Rei João assinando a Carta Magna 
Cortesia: Wikipedia - Creative Commons 

 A carta magna veio para impedir estes tipos de injustiças nos países que a adotaram. E realmente funcionou. É claro que a corrupção está em todas as camadas do coração da sociedade global, independente de qual seja o nível financeiro de cada comunidade. Já está mais que claro que a corrupção não está enraizada no meio político como uma forma única de sua subsistência. A corrupção é um tipo de vírus que se mantém adormecido no coração de todos os 7 bilhões de habitantes deste vasto planeta azul e verde. Encubada ou não, ela precisa ser enclausurada por meio de regras e resoluções eficientes. A Carta Magna foi o start deste grande e bem sucedido esforço da humanidade globalizada para preservar o que há de melhor dentro de cada um de nós: A liberdade no sentido mais amplo.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: