domingo, junho 30, 2013

Turquia: Violência policial mata 1 manifestante e revanche fere vários policiais

A noite de sábado foi de grande violência nos confrontos entre manifestantes depois que a polícia tentou  impedir uma manifestação pacífica e matou o jovem curdo Yildirim de 18 anos na região de Amed.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 30 de Junho de 2013 - 07:34 GMT-3
Atualização: 09:46

   Os números estatísticos dos confrontos entre manifestantes turcos e as forças policiais já estão elevados demais. Até agora 4 pessoas morreram, cerca de 8 mil foram feridos e pelo menos 11 deles ficaram cegos. Todo este saldo é consequência da resistência de ambos os lados. Principalmente do governo turco que não se esforça para atender as demandas que se resumem em suspender os decretos islâmicos. Isto vem em consequência de que um país que se diz secular, na verdade tem bases islâmicas camufladas como um tipo de islamismo (disfarçado) moderado, segundo dizem os manifestantes turcos.

   Repressão Digital
 
   As autoridades turcas estão levando a sério as buscas pela rede social Twitter. O governo planeja identificar os líderes do movimento em suas publicações, mas os jovens já se precaveram e retiraram seus rostos e dados pessoais de seus perfis. As informações em tempo real continuam e até agora 20 pessoas foram citadas como localizadas pelas autoridades, segundo uma fonte pelo twitter.

Repressão de Mídia

   Não é a primeira vez em 30 dias de protestos que um jornalista estrangeiro é preso. A vítima da vez foi a jornalista freelancer sueca Sara Olsson na praça Taksim em Istambul.

Foto cortesia: #occupygezi
Reação armada

   Um grupo armado não identificado ainda invadiu na noite deste sábadon a área de segurança dos militares e atacou o local deixando muitos feridos no parque "Yoğurtçu". O fato que mais ganhou atenção no entanto foi que os médicos de emergência que cuidavam dos manifestantes socorreram os policiais feridos no local, uma recíproca que não é verdadeira...


Novas Ações

   A nova estratégia da manifestação popular da juventude turca será marcada pelas grandes concentrações. Serão realizadas reuniões públicas para numerosos participantes.

Governo

O chefe de polícia em Ankara em entrevista, responsabilizou os manifestantes pelas mortes de civis e elogiou a ação policial violenta.
Enquanto isto Erdogan se mostra irredutível e ameaça usar força policial para encerrar de vez os protestos. Isto ele chama de "democracia".

Reflexos drásticos sobre a Síria

   Com a crise política na Turquia, o governo da Síria conseguiu argumento forte para aumentar a violência contra os rebeldes e seus simpatizantes, exercendo grande imposição com uso indiscriminado de bombardeios de todos os tipos. A cidade de Homs tem demonstrado receio pelo que está para acontecer. Atualmente o regime sírio tem recuperado o controle da maior parte do país, enquanto os apoiadores dos rebeldes recuam, enfraquecendo o lado da oposição no front. Massacres diários e numerosos estão acontecendo sem que a mídia tenha qualquer interesse em apontar. Isto ocorre depois da ineficiência demonstrada pela ONU nos mais de 2 anos de revolta e da crise agora vivida pela Turquia, principal base de apoio aos rebeldes sírios.

Solidariedade e influência

Influenciados pelos movimentos árabes e mais ainda na Turquia, os jovens no Brasil se levantam pra protestar há duas semanas e há grandes chances de que a prometida de greve geral nacional realmente ganhe apoio para esta segunda-feira dia 1 de julho.

quinta-feira, junho 27, 2013

Brasil: Demanda é a mesma há 50 anos e nada mudou - Muda Brasil!

O povo brasileiro já foi às ruas protestar um bom número de vezes. Seus pacíficos protestos fizeram mais campanha para partidos de esquerda que para as necessidades do povo. Desde a queda do regime militar que o país tenta mudar pra melhor e só piora. Neste momento novo que estamos vivendo, que realmente mudará, e como não perder o foco do que deve realmente ser mudado?

Juventude quer mudar a história que aprendeu na faculdade - Foto Saulo Valley Notícias
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 27 de Junho de 2013 - 06:26 GMT-3

   Não se trata de uma primavera árabe. O Brasil clama por mudanças. Mas a revolução da redução do preço da passagem seria esta a grande mudança que o país inteiro sonha desde a queda do regime militar?

   Certamente toda manifestação precisa de um foco. Mas o povo brasileiro está nas ruas para pedir mais. Pedir mudanças profundas. Pela primeira vez na história deste país, aqueles que foram para as rua pedir mudanças não voltaram, pra casa pra ver o jogo da seleção ou o Domingão do Faustão. Nós estamos determinados a ficar nas ruas. Ocupar e protestar até que as mudanças aconteçam de fato. Mas há algo muito relevante que se pensar:

   Como mudar?  Depois de várias décadas, desde a queda do militarismo, a política nacional tem andado em círculos. Uma verdadeira matilha de lobos que protege sua caça para quando estiver com fome. Assim são os políticos que controlam este país. todos são interligados e por debaixo da aparente organização política nacional existe um submundo, com moeda e linguagem própria. Não haverá mudança significativa no país se esta matilha não for caçada. Este círculo de exploração e corrupção precisa ser derrubado, assim como os velhos lobos da ditadura militar estão sendo caçados agora, com a abertura dos arquivos militares da história do país. Quem condena quem neste Brasil? A maioria dos que controlam as CPIs e os Tribunais estão ligados a grandes máfias que manipulam o dinheiro público como uma aposta em corrida de cavalos. Seria este o chamado jogo político?

   É imunidade parlamentar pra lá, proteção política pra cá. Ninguém sai mal nem mesmo depois de badalados escândalos de mídia. Ok. Como é que se muda um país que é baseado na corrupção e na fraude desde a eleição presidencial até a contratação de funcionários públicos?

Linda manifestação da Cidade de Deus na Freguesia 21-06-13 Foto Saulo Valley Notícias
   A juventude tem o poder nas mas. Mas este poder de mudanças se não for utilizado de modo verdadeiro, será apenas uma troca de comando da máfia. Possivelmente os filhos dos mafiosos comandarão a máfia de seus pais. As mudanças precisam ser praticadas primeiro dentro de cada um de nós.  Como uma geração que quer mudar o país vive mergulhada nas drogas, nas orgias sexuais e nas mais obscuras noitadas? Quer saber a verdade? Esta prática é a mesma dos caras que estão no poder lá em Brasília. Só que as festinhas deles são bem mais caras e quem paga a conta somo nós.

   O Brasil quer liberdade, mas liberdade vem com a responsabilidade. Ninguém que completa a maioridade, sai de casa e passa a viver às custas dos amigos pelo resto da vida. Cada um precisa saber que com a liberdade as responsabilidades aumentam e muito. Quem quer liderar o que? Está apto para isto, ou acha que é fácil ocupar a presidência de um país controlado por coronéis e seus cartéis empresariais?

     Pra mudar, o Brasil precisa reciclar a política sem substituir apenas o político. Precisa criar uma nova estratégia que atenda as necessidades do paus e que para que as mudanças sejam aprovadas no congresso nacional não seja necessário oferecer cargos, fazendas, cabeças de gado, depósitos milionários em ONG etc.

Comunidades carentes da Zona Oeste descem o morro para soltar sua voz por mudanças radicais no Anil #vemprarua
Foto: Saulo Valley
   Exercer a política sem levar mais do que o salário proposto na carteira de trabalho já seria uma profunda mudança. Mas como fazer isto, se quando a gente precisa de atendimento num órgão público o atendente só se esforça para fazer o seu trabalho, se receber uma gorjeta por fora? DETRAN, SUS, INSS, RECEITA, POLÍCIA e mais um monte de serviços que só funcionam pra quem paga, mesmo que o salário daquele funcionário seja pago mensalmente com dinheiro nosso! Do outro lado da corrupção estamos nós que muitas das vezes oferecemos as mesmas gorjetas para que tenhamos acessos a serviços públicos mesmo não cumprindo as exigências para o atendimento.

  Os novos candidatos a ocupar este cargo deverão provocar mudanças radicais. O Brasil precisa mudar na raiz, senão as mudanças não passarão de troca de comando, nem da redução do preço da passagem de ônibus. Pra começar a mudar: Manifestação popular tem que ser sem máscaras, sem partidos e sem bandidos.

domingo, junho 23, 2013

Lazer: Aeromodelismo é uma sensação única - Saulo Valley Notícias

Os aviões militares e civis ganham asas e tamanhos cada vez menores. Isto porque a antiga prática do aeromodelismo vem se tornando cada vez mais popular e cresce o número de pessoas comuns que encontram fôlego financeiro para sustentar este vício que não tem contra-indicação.

Difícil distinguir, mas os modelos de fundo são reais - Foto Saulo Valley 23-06-2013
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 23 de Junho de 2013 - 15:11 GMT-3

   O aeromodelismo é considerado um esporte para poucos. Mas o que é tão caro na prática deste emocionante hobby? Saulo Valley Notícias foi pesquisar. Como nesta imagem abaixo, se um aeromodelo é caro mais ainda um aeroplano de verdade. Muitos milhares de dólares por uma máquina que acima de tudo faz uma gigante gama de exigências para que seja possível adquirir uma unidade destas.  Brincadeira cara esta. Deixa pra lá. Melhor mesmo é curtir uma miniatura porque como o aviso abaixo já diz, comprar avião de verdade.... é pra poucos.

Possuir aviões reais é o sonho de qualquer ser humano - Foto Saulo Valley 23-06-2013
   No meio do aeromodelismo as desculpa são muitas. Têm pessoas que praticam o aeromodelismo porque seus pais são ou foram militares da força aérea. Há aqueles que são apaixonados por aeronaves mesmo nunca tendo tido qualquer relação com a vida militar. No Brasil e no mundo há muitas pessoas apaixonadas pelo aeromodelismo, embora estes grupos sejam pequenos já que as pistas não comportariam um dezena de pilotos manipulando suas miniaturas ao mesmo tempo.   Para resolver este problema, muitos grupos foram criados com quantidade limitada de membros.


   A Associação Carioca de Aeromodelismo por exemplo, foi criada em 1949. Atualmente funciona no Museu Aeroespacial do Campo dos Afonsos. O esporte é ainda considerado caro, mas para que meros mortais pudessem hoje pratica-lo, foi preciso vencer uma longa jornada.  No Brasil as peças de reposição nem são tão caras. Caros mesmos são os rádios e os aeromodelos profissionais. Estes últimos são classificados em dois tipos. Combustão e elétricos.

   Como na vida real as aeronaves que consomem combustível para se locomover são mais caras que as que funcionam com motor elétrico. Aliás bem mais caras.

Uma aeronave que tem o sistema de combustão pode custar até 10 vezes ou mais, que uma aeronave de motor elétrico. Observando que o tamanho do aeromodelo é muito importante na hora de avaliar a relação custo benefício.  Quanto maior a aeronave, maiores são os cuidados exigidos pela máquina.

Aeromodelistas e suas máquinas voadoras - Foto Saulo Valley 23-06-2013

   Na hora de comprar um bom aeromodelo o preço se mostra salgado para quem só quer brincar. Mas os aeromodelistas profissionais já ensinam o caminho das pedras. Eles dizem que os modelos estrangeiros podem custar 3 vezes menos que o valor dos nacionais, se forem encomendados do exterior.

Cada aeromodelista precisa aprender sobre seu próprio aeroplano - Foto Saulo Valley 23-06-2013
   Este modelo ao lado possui uma turbina como motor de propulsão e se alimenta de querosene.

   Para os modelos que passam da casa dos R$ 5.000,00 a dica é não deixa-lo cair, porque o reparo é caro, e as vezes deixa o piloto fora de circulação por um tempo até as peças de reposição chegarem. No caso deste modelo turbinado, ele pode ter ultrapassado a casa dos R$ 10.000,00. Só uma turbina dessas pode chegar a R$ 3.000,00.

   A boa notícia deste esporte é que qualquer um pode criar um aeromodelo em casa, utilizando isopor para construir o corpo da aeronave e com pequenas pesquisas na web, fica fácil montar a máquina que vai retirar seu protótipo do chão e fazê-lo literalmente ganhar os céus!

   Mas há ainda os modelos elétricos que geralmente são menores. Estes aeroplanos são mais acessíveis e qualquer mortal pode adquirir uma unidade destas para se divertir à valer, assim como os profissionais.

Aeromodelo de caça com motor elétrico - Foto Saulo Valley 23-06-2013

 Homem na pista - Foto Saulo Valley 23-06-2013
Na Associação Carioca de Aeromodelismo funcionam dois grupos distinguidos pelo modo de alimentação Elétrico ou Combustão. o objetivo da separação das categorias é que os aviões maiores exigem maior espaço de pista para manobras de pousos e decolagens. Já os modelos elétricos exigem muito pouco da pista, sem falar que são muito mais leves. Para começar a brincar como gente grande, um aeromodelo elétrico custa pouco mais de R$ 200,00. Estas pequeninas máquinas podem trazer satisfação incomensurável para um aficionado por motores e modelos. Mesmo com um modelo menor e mais leve, como os elétricos, ainda sim é possível realizar manobras alucinantes a velocidades incríveis!
Uma das grandes vantagens de voar no Campo dos Afonsos é o cenário - Foto Saulo Valley 23-06-2013
   Segurança

   Outra vantagem de se praticar aeromodelismo no Campo dos Afonsos é a segurança do desportista. Hoje em dia qualquer pessoa de todas as idades pode fazer parte de um aeroclube. A maior questão, que vem sendo debatida atualmente, são os assaltos e arrastões que andaram acontecendo no início de 2013 em diversos estados do Brasil.   Por falta de informação, há muitas pessoas de baixo poder aquisitivo que não suportam saber que não possuem condições financeiras para a prática do aeromodelismo. Por esta razão muito acabam organizando literais arrastões para tentar usurpar o que muitos gastaram anos construindo.. A maioria dos praticantes hoje em dia temem utilizar suas miniaturas em locais públicos. Por esta razão, os aeroclubes em áreas militares são os mais procurados. Em Abril deste ano o Campo de Instrução Jericinó legalizou o seu campo de aeromodelismo, mais uma vitória para o esporte.

Caros e sensíveis, os aeromodelos podem exigir transporte especial  - Foto Saulo Valley 23-06-2013
   Na prática o aeromodelismo não é caro. Ele apresenta um leque de possibilidades e seus praticantes podem se adaptar de acordo com seu poder de compra. Tem pessoas que comprar carros velhos pra utilizar em corridas proibidas (rachas) e as vezes acabam se envolvendo em acidentes gravíssimos.
   Há pessoas que acham o aeromodelismo um esporte para magnatas, enquanto gasta quase o salário inteiro no botequim. Então, com a facilidade que se tem hoje de adquirir um automóvel (todo mundo tem o seu), quem vai empobrecer se gastar suponhamos 1000,00 reais por ano em lazer?

O Aeromodelismo tende a ser um esporte cada vez mais familiar - Foto Saulo Valley 23-06-2013

Brasil: Os velhos não acreditam nas mudanças. Os jovens estão prontos pra mudar.

Houve um tempo em que os velhos eram os únicos donos da verdade e da  "voz da experiência". Em 2012 a juventude brasileira se levantou para dizer: "Chega de exploração, corrupção e roubalheira! O Brasil vai mudar!"



Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 23 de Junho de 2013 - 07:38 GMT-3

   "Gigante pela própria natureza", o Brasil tem vivido há mais de 50 anos "deitado eternamente em berço esplêndido". Calado e sem vontade para reagir ao grotesco mundo de ladrões que o controla, vem sendo escravizado e chicoteado todos os dias de modos cada vez mais ousados pela classe política que tolera desde seu descobrimento.

Juventude da Freguesia vem pra rua pedir mais para o Brasil -  Foto: Saulo Valley
   Mas neste mundo globalizado, ninguém está livre das revoluções. Ninguém está livre das revoltas, porque hoje os jovens que têm acesso muito maior às faculdades estão sofrendo só de saber que seus pais, seus avós e os pais de seus pais, e os avós de seus avós sempre foram humilhados e roubados pela classe política controladora deste gigante e rico pobre país.

   Enquanto os velhos se encolhem para não sofrer qualquer agressão ou repressão, os jovens estão decididos a morrer pra mudar. Olhem bem que mudança de valores a nova sociedade brasileira tem apresentado:


  No dia 22 de Junho a presidenta Dilma fez um pronunciamento ao povo brasileiro em rede de televisão nacional. Enquanto o vídeo oficial foi postado no youtube teve 457 mil acessos, o grupo "Anônimous" publicou um vídeo apontando "as mentiras da presidenta", cujo acesso ultrapassa dos 1.500.000 mil. Parodiando: O Anônimous poderia se candidatar à presidência....



Movimento Contra Corrupção em 2011 - Foto Saulo Valley
   Mas este aspecto diz respeito ao elevado grau de corrupção que a classe política está mergulhada. Não há outra solução que não o desmembramento desta quadrilha internacional que age aqui, mas com relação com diversas organizações políticas criminosas como a Rússia, a China, Irã, a Índia, a Coréia do Norte, a Síria, e por aí vai. O Brasil que a Dilma quer transformar numa espécie de referência de socialismo comunista disfarçado, rejeita esta proposta. Rejeita esta política suja e estuda os novos rumos para uma realidade mais justa para todos os brasileiros. São os jovens os responsáveis pelas mudanças, não os velhos.

   Mergulhado na corrupção e obcecado pelas montanhas de dinheiro, a classe política não faz outra coisa que não seja agir por interesse próprio. Nada tem relação com as necessidades do país e quer saber? Mesmo os políticos que têm nível superior, além de submersos no lamaçal da corrupção estão culturalmente atrasados. Atropelados pela juventude cada vez mais sábia e ousada. Esta juventude já visualiza a vida no espaço. Se importa com a preservação do meio-ambiente e com maiores liberdades sociais, políticas, sexuais e religiosas.  O mundo seguindo por uma caminho cada vez mais secular, enquanto que os velhos só resmungam e nada podem fazer para reagir, porque estão demais obesos em suas contas fantasmas no exterior e suas empresas absurdamente abastecidas com capital público.

Movimento Contra Corrupção em 2011 na Cinelândia - Foto: Saulo Valley
   Assim como na Turquia, No Egito, na Síria, no Marrocos, na Angola, no Irã, na China, na Itália, e tantos outros países que se levantam nesta hora, o Brasil vem pra rua demonstrar que é feito de raça, vontade e coragem para rejeitar os manjares da FIFA e o discurso "certinho" da presidenta Dilma seguida pelos seus governadores e deputados.

   Não é novidade que o governo brasileiro vigia as redes sociais. Não é novidade que todos os países vigiam as redes sociais. O mundo moderno é assim: "Eu te dou acesso a tecnologia e você me dá suas informações pessoais". Este método veio para substituir o SENSO?

   Mas os jovens brasileiros não temem ser espionados, eles temem envelhecer para viver tudo o que seus pais têm passado. Gritar nas ruas e voltar pra casa não provoca mudanças. O povo tem mesmo que ocupar as ruas e não voltar até que a administração deste país seja algo real e boa para todos os brasileiros. Até porque hoje em dia qualquer adolescente entende mais de administração e gestão pública que mais da metade dos velhos que ocupam os cargos públicos hoje. Hora de mudar ou então naufragar. Se o Brasil não se adaptar administrativamente à nova realidade mundial, não demorará muito e será invadido por um governo estrangeiro. Lembrando que somos donos da maior reserva de água potável do planeta, e estamos perdendo a maior reserva florestal do planeta para aqueles velhos políticos no poder! O Brasil parece que está dentro de um grande incêndio e seus pulmões já estão ficando tomados de fumaça. Hora de virar o jogo!

sábado, junho 22, 2013

Tráfico do Rio tenta silenciar o maior fenômeno popular do Brasil - Protesto

Uma multidão jamais vista em protestos populares ainda recheada de adolescentes e jovens ganhou admiração dos movimentos populares e governos de todo o planeta, mas está sendo ofuscado pela destruição orquestrada pelo crime organizado.

O vandalismo  nas passeatas veio para criar oportunidade para que criminosos pratiquem crimes sem punição
 - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2013 - 22:02 GMT-3
Atualização: 22 de Junho de 2013 - 09:23

   De uma coisa todos sabem: Manifestações 100% pacíficas não produzem qualquer resultado, a não ser a sensação de dever cumprido para aquele que se dispõe a sair de sua casa para pedir mudanças e melhorias para a sua comunidade ou nação.   Mesmo assim há um limite e uma diretriz. Manifestação demanda aleatória é jogar palavras ao vento. A polícia brasileira enfrenta agora um grande dilema. A ideia inicial era garantir a paz e a segurança dos manifestantes ao ponto de oferecer ao povo brasileiro uma oportunidade única de protestar em família.   Mas após 4 dias relativamente tranquilos, tudo mudou ao ponto de retroceder até um ponto muito atrás, que o Brasil se encontrava quando tudo começou.

Cenário caótico do centro do Rio de Janeiro parecia de pós-guerra - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013


   Quando publicamos uma matéria defendendo o direito de brigar e mostrar firmeza em nossas propostas, mesmo nos valendo de recursos como pequenas desobediências civis, não nos referíamos à destruição absoluta de nossa humilde, mas maravilhosa cidade. Desobediência civil não diz respeito a arrastões, invasão de propriedades privadas como prédios residenciais e agências bancárias. Desobediência civil é o ato que desrespeitar levemente alguns limites impostos pelas autoridades constituídas, como ocupar uma prefeitura (não destruí-la completamente), uma agência bancária, uma praça, um outro prédio governamental e até mesmo bloquear ruas para que a passeata continue fluindo.

   Nesta sexta estivemos na Taquara acompanhando os movimentos das comunidades de toda a região da "Praça Seca" e "Freguesia". Lá pudemos ver que dezenas de jovens de diversas comunidades desceram o morro portando facas, paus, pedras e até ferramentas usadas na construção civil. Mas a polícia fez um excelente trabalho. Convenhamos.


   Este ato de desobediência estava seguindo rumo ao homicídio e ao latrocínio. Brigas de gangues e arruaças não são pertinentes ao direito à manifestação popular e pacífica.   Por esta razão alertamos que as pessoas que querem garantir que os favelados exerçam seu direito de protestar não devem abrir mão desta liberdade.

Batalhão de Choque forma barreira para proteger a Sede da Prefeitura do Rio, após violenta onda de destruição no centro da cidade.  - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013
  Que assim o façam, obedecendo as regras comuns a todos os ricos e pobres numa sociedade formada por seres humanos.  Sem querer ofender a ninguém, esperamos que as pessoas que vivem nas inúmeras comunidades do Rio de Janeiro e de outras cidades espalhadas no Brasil e no mundo, percebam que não podem deixar que delinquentes e criminosos roubem-lhes a voz e os obriguem a se manter em silêncio antes mesmo de consolidar o mais ousado ato público de toda a história deste país conhecido hojc como: "#vemprarua"


   A mídia é sem sombra de dúvida a grande parceira desta violência desacerbada que o Rio volta viver de modo agora inusitado. Enquanto na Turquia o bloqueio de mídia chega a ser de quase 100%, no Brasil a liberdade é tanta que quase não se ouve falar em protestos, sabe porque? Porque os repórteres estão atrás de sensacionalismo e estão apontando todos os holofotes para os vândalos e para o caos das ruas. Quanto maior e exposição dos estragos, maiores as repercussões que valorizarão cada buraco feito nas vidraças, em cada poste derrubado e em cada veículo incendiado.

   As manifestações têm se revelado parte homogênea de um grande fenômeno global, mas se as milícias, o terrorismo, o sectarismo e o anarquismo assume o controle destes importantes e autênticos movimentos, não haverá mais nada para se comemorar. A não ser que esta fase termine por definitivo.

sexta-feira, junho 21, 2013

Movimento "Taquara da depressão" pede pra não sair pra rua.

Em um comunicado via Facebook, o "Movimento Taquara da Depressão", que organizou os protestos com a intenção de dar voz aos moradores da região, denunciou que várias facções locais se desafiaram mutuamente para um duelo durante a passeata, disse a liderança, que pediu para que os manifestantes não saiam para protestar. A organização condenou o quebra-quebra e afirmou que a manifestação ainda não foi autorizada.

Adicionado por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 21 de Junho de 2013 - 15:52 GMT-3

Carta Aberta ao povo da Taquara e adjacências:


Esclarecimento sobre o protesto na taquara:

Na Segunda-feira, anunciamos aqui na página uma manifestação aqui no bairro, que seria na sextafeira, organizada pelo tanque/pechincha da depressão. Nós, da Equipe Taquara da Depressão, achávamos que seria uma boa um protesto mais perto da região, para que o pessoal daqui pudesse mostrar sua indignação com o governo, o aumento das passagens, falta de investimento... ACHÁVAMOS.

O problema maior é o VANDALISMO. Não digo somente de pichações, ou algumas lixeiras quebradas ou quebraram as vidraças do Itaú. A preocupação da nossa Equipe é com o comércio local e
residências. Nosso bairro é RESIDENCIAL, diferente do Centro, no final da tarde temos crianças voltando da escola, (sim, CRIANÇAS!) temos pessoas com moradias no centro da taquara. Temos pequenos comerciantes que tiram seu sustento das lojas no entorno da Nelson Cardoso, pequenos estabelecimentos, pessoas idosas..

Sentimo-nos responsabilizados com a depredação e destruição que eles irão sofrer com o protesto. Sim, irão, posso afirmar isso.

Infelizmente Jacarepaguá tem grupos chamados “bondes”, e alguns desses "bondes" dos bairros participantes do manifesto... já marcaram de BRIGA na manifestação, estão usando a manifestação para vandalismo ! Imaginem se sua casa fosse pixada, tivesse a
fachada destruída, ou sua pequena loja os vidros estilhaçados e saqueados. Isso aconteceu no Centro, as lojas lá pelo menos são maiores, tem como sobreviver a um prejuízo desses, já aqui
dificilmente. Imagina seu filho saindo da escola e tendo que fugir daquela confusão toda ? Imagina as pessoas destruindo o lugar que voce mora !

Além das brigas e destruição que foram planejadas, tem a situação da própria legalização da manifestação em si, ELA ATÉ AGORA NÃO FOI LEGALIZADA! Por mais estranho que pareça,para uma manifestação ter o direito de ser feita, é preciso que seja comunicada as autoridades que ela irá ocorrer, indicar sua rota, horário de início e término. Caso contrário, policiais PODEM e
VÃO ir contra a manifestação, com bombas de efeito moral, spray de pimenta... Agora imaginem, seu comércio acabado, sua casa com a frente destruída, e bondes de briga revidando com a polícia.
Vimos o que aconteceu segunda em frente a ALERJ, não queremos que o mesmo ocorra aqui.

A Equipe Taquara da Depressão não pode apoiar uma manifestação que SABEMOS que terá depredação por vândalos, do nosso próprio bairro, um protesto que deveria ser pacífico, mas que infelizmente não será. Não estou com medo de levar um soco na cara, ou um spray de pimenta nos olhos, tenho medo de que uma família não tenha mais como pagar as contas, por que sua loja foi
destruída, tenho medo de crianças sendo expostas ao meio de uma briga, tenho medo do nosso BAIRRO RESIDENCIAL ser DESTRUÍDO por vândalos que não respeitam ou honram onde
moram!

Estamos a meses aqui na pagina reclamando da violencia na Taquara, não vamos ajudar a aumenta-la !

Queremos deixar claro a posição CONTRA ao protesto de sexta, por mais estejamos insatisfeitos com o atual governo, com o preço abusivo da passagem, sabemos que promover a destruição do
nosso bairro, de onde moramos, só vai piorar a situação.

Se você preza pela frágil estrutura que está nosso bairro agora, por favor, NÃO VÁ a manifestação,pode parecer até “antidemocrático” pedir isso a vocês, mas nós amamos a Taquara, e temo pelo que
pode acontecer tanto a nossa infraestrutura, quanto aos moradores daqui!

SE VOCÊ AMA O SEU BAIRRO, NÃO VÁ AO PROTESTO !

Ass. Equipe Taquara da Depressão 18/06/2013


Taquara da depressão · 21.189 curtiram isso
Quarta às 00:12 próximo a Rio de Janeiro · 

Rio: Mais de 1 Milhão de rebeldes dizem não à corrupção - Saulo Valley Notícias

Mais de 1 milhão de pessoas quebraram suas rotinas nesta quinta para protestar contra as graves falhas do sistema, que ainda resiste em manter, não só o preço das passagens mas o custo de vida elevado, enquanto que a vida dos políticos tende a melhorar exageradamente à cada novo ano.


Na calçada da Sede dos Correios na Av. Pres. Vargas, uma combinação de cartazes
deixados por manifestantes que prometem retornar mais furiosos no sábado.
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2013 - 00;55 GMT-3

   Nas rodas de bate-papo as pessoas condenam veemente as violentas manifestações, as depredações e destruição de patrimônio público em geral. Por outro lado, mediante a tantas manifestações de revolta, as pessoas terminam entendendo que a classe política deste país, realmente não leva os interesses da nação a sério. Por esta razão as pessoas que não possuem coragem ou força de vontade para destruir coisas por aí, ainda encontram consolo nas ações dos vândalos que acabam se tornando representantes da classe mais prejudicada pelo sistema. Sistema este que Já que vem se mantendo no governo deste país deste sua fundação, com uma série de upgrades que só elevaram a qualidade das fraudes.

   Enquanto a população geme, a classe política disputa verdadeiras fontes de riquezas entre troca de cotoveladas e ponta-pés. É este sistema amistoso, que faz o brasileiro cada vez mais passivo e entretido pelas mais românticas novelas globais e as fofocas e escândalos dos bastidores do futebol. Tudo isto está começando a cansar o povo brasileiro. Então... carnaval, pagode, churrasco ou futebol, o que vai ser?

Revolução ou Morte - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)


Revolução da Tarifa - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)
   Quem nunca sentiu vontade de destruir um "pardal", ou mesmo esganar os caras que manipulam este troço pra arrancar cada vez mais dinheiro do bolso do trabalhador? Com tantas taxas e despesas para se locomover para o trabalho, usando seu carro particular, o brasileiro ainda fica dividido entre pagar para para se locomover com seu automóvel ou pagar para se locomover dentro de um desconfortável e estressante transporte coletivo. Neste aspecto nem mesmo o transporte alternativo consegue atender a necessidade da população que quer mais que descontos de alguns centavos nas passagens de ônibus, quer respeito, dignidade e ser tratado com seriedade, afinal ele é o dono do Brasil.

   Nas ruas do Rio o cenário está mudando dramaticamente. Não se tratam de novas luzes e cores no Cristo Redentor, ou na Lagoa Rodrigues de Freitas. Trata-se da destruição voluntária de tudo o que se encontra no caminho de um manifestante, que não quer mais pintar a cara, sair por aí cantando músicas apoteóticas e "revolucionárias" enquanto que aos olhos da maioria dos políticos do Brasil enxergam este ato como um simples passeio comunitário. Uma romaria de perdedores e pouco agraciados por este Cristo Redentor que tanto lhe abre os braços. Abre os braços para abraçar ou para deixar cair? Se sentindo desamparado, o povo desta cidade nem se lembra que lá em cima ainda tem um Cristo.

Mais Amor - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)
Ele busca uma corda, uma boia, ou uma outra forma de se salvar, mas seu entendimento sobre a vida árdua que leva em detrimento da farta vida que os políticos brasileiros precisam levar... Não lhe sobra muita coisa além da revolta.

   Porque não há uma saúde pública real. Não há uma política de emprego e muito menos uma política que facilite o acesso à educação de todos os que precisam de um diploma pra se projetar na vida.

   Restam os revoltados. Os descamisados. Os descalços. Os irritados e cansados de ouvir histórias para "boi dormir", enquanto percorrem todas as Clínicas da Família e não encontram médicos que lhes atendam sem que primeiro gaste seis, sete, oito horas numa filha, ou mesmo 24 horas de tortura e sem atendimento.

Manifestantes se aglomeram na frente da Prefeitura do Rio de Janeiro - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)

   Todo este esforço incomum para sobreviver é no mínimo intrigante, já que enquanto que as pessoas se sacrificam tanto para encontrar uma sombra em dias de inflação tão quente, ficam assistindo a classe política brigando por novos cargos, novas promoções  e novas possibilidades de enriquecimento ilícito. Enquanto que o trabalho, a única forma de enriquecimento ilícito que lhe é possível é tentando assaltar um banco. Mesmo assim, os riscos são cada vez maiores que a recompensa... Mas pra quem é político, é possível sacar exorbitantes somas de dinheiro dos cofres públicos e nem ser considerado um assalto...

   Por esta razão a nossa fúria.

Manifestantes ocupam entrada do saguão do prédio da Central do Brasil. - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)

   O Brasil não precisa do suicídio coletivo para chamar a atenção das autoridades. Até porque, ele sabe que neste país, o jovem não é levado a sério. Suas caras pintadas só são lembradas quando o ex-presidente Fernando Collor retorna em forma de uma vaga e humilhante lembrança. Então, despido de todo e qualquer privilégio, o povo carioca sai as ruas e escreve nas entrelinhas das mais importantes vias e prédios públicos, o que entende ser a melhor maneira para fazer valer cada centavo gasto com mordomias para políticos e corruptos e falsos democratas: ESTE É O SENTIMENTO ESTAMPADO NAS RUAS DA CIDADE HOJE.

Depredação da fachada da Sede dos Correios no Rio de Janeiro - Foto: Saulo Valley (Creative Commons 3.0)

segunda-feira, junho 17, 2013

Polícia Militar do Rio descarta excesso em ação no entorno do Maracanã

O coronel Caldas informou que a ordem de usar as bombas, spray de pimenta e balas de borracha foi determinada pelo comandante do batalhão, tenente-coronel Fábio Almeida da Silva, que estava no comando da operação naquela momento. De acordo com o porta-voz, a ordem contou ainda com a aprovação do comando da Polícia Militar. “A ordem partiu do comando da tropa com respaldo do comando da corporação”, informou.


Por Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil - 16/06/2013 - 21h26 GMT-3

O coronel Caldas descartou um excesso por parte do Batalhão de Choque. Ele explicou que o uso da força é gradual, conforme vai modificando a ação dos manifestantes. Pelos cálculos da PM, a manifestação deste domingo começou com cerca de 300 pessoas e chegou a envolver 600. Além dos mil policiais designados para o esquema de segurança do jogo, no entorno do Maracanã, foram mobilizados 200 policiais para atuar no acompanhamento da manifestação. “Coube à Policia Militar dizer se ia ter o jogo ou não. Isso ficou nos ombros da PM”, disse.

Segundo o coronel, as imagens das câmeras utilizadas para o monitoramento dos manifestantes apontavam para a obstrução da Avenida Radial Oeste, via de acesso ao estádio, o que, de acordo com ele, impedia a passagem de torcedores e de integrantes da Federação Internacional de Futebol (Fifa). “A ação da Polícia Militar foi no sentido de desarticular os manifestantes e evitar a obstrução das vias”, disse.

Durante a manifestação, segundo a PM, um policial ficou ferido depois de ter sido empurrado por manifestantes, seis pessoas foram presas, três mexicanos foram detidos vendendo ingressos. Com eles foram recuperados R$ 840. Foram apreendidos ainda seis artefatos, entre eles dois coquetéis molotov. “O que pensar de quem sai de casa e vai para uma manifestação com coquetéis molotov?” perguntou.




Rio de Janeiro - O porta-voz da Policia Militar (PM), coronel Frederico Caldas, disse que a ação dos policiais do Batalhão de Choque, hoje (16), com o lançamento de bombas de gás lacrimogêneo, foi para garantir a realização do jogo entre o México e a Itália, pela Copa das Confederações. Na avaliação da PM, o jogo ocorreu dentro de “um mínimo de normalidade” por causa da atuação dos policiais. “As vias foram fechadas e se o Batalhão de Choque não interviesse, estariam interditadas até agora”, acrescentou.

Edição: Graça Adjuto

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir a matéria é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Fonte: - agenciabrasil -

domingo, junho 09, 2013

Rio: 7 menores destroem pastelaria chinesa em Marechal Hermes - Caso de Polícia

   Pelo menos 20 jovens deixaram um baile funk na região de Marechal Hermes. Os menores passaram pela estação e entraram na pastelaria chinesa. Lancharam. Ao terminar, ao invés de pagar a conta resolveram destruir a casa.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 09 de Junho de 2013 - 17:12 GMT-3

   Ao iniciar o quebra-quebra, seguranças e camelôs correram para ver o que estava acontecendo. Encontraram o grupo destruindo a lanchonete. A polícia foi chamada e a maioria conseguiu escapar. A polícia chegou à tempo de prender 7 deles. Todos menores. Depois de encaminhados para a delegacia e autuados, não recebemos informações se foram liberados ou transferidos.

   A Polícia Militar permaneceu fazendo a segurança da loja durante todo o dia.

Turquia: 12º dia da "Revolução Verde"; a revolução de contrastes - Saulo Valley

Depois de um sábado tenso, tendo reiniciado o confronto entre policiais e manifestantes ao anoitecer, as atividades de ocupação continuam tendo em vista a manutenção do apelo popular turco pelas mudanças constitucionais e governamentais.

Milhares de manifestantes na Praça Taksim em Istambul na noite deste Sábado 08-06-2013 Foto cortesia: #Occupygazi
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 09 de Junho de 2013 - 07:36 GMT-3


Ballet na Praça Taksim 08-06-2013
Sábado 08-06-2013 Foto cortesia: #Occupygazi
   Não é com violência que se mantém uma revolução que se propõe a ser pacífica, mas com artes, danças, lazer, música e muito amor (ao estilo Woodstock?)... 

  Por ai. A revolução turca é uma revolução de contrastes, onde os opostos se atraem e se tornam amigos de bar e de pique-niques.   Aqui o cenário é diferenciado para uma revolução. A maioria das principais praças nas metrópoles turcas "rebeldes" foram transformadas literalmente em repúblicas, e os jovens se mantém acampados e unidos.

  Muitos além de ativistas e estudantes, muitos professores universitários se fazem presente. Esta influência mixada tem elevado o grau de tendências e convergências no mesmo cenário de protesto.



Ativistas limpam a Praça Gezi no 2º dia de protestos contra a construção de shopping no local -  Foto cortesia: #Occupygezi
   Após uma intensa noite de protestos ninguém se lembra que ao amanhecer os ativistas estão sempre prontos para devolver a cidade arrumada e bonita para a opinião pública. Afinal esta é uma "revolução limpa" ou não?

Anarquiastas mostram a versão turbulenta e caótica da revolução popular turca
Sábado 08-06-2013 Foto cortesia: #Occupygezi
Mundo estranho... As tecnologias do Smartphone, a Internet, o Facebook,
o twitter e as máscaras anti-gás se tornaram um padrão na revolução turca.
Sábado 06-06-2013 Foto cortesia: #Occupygazi
   ... Não de tudo... A maioria das repúblicas neste contexto, são verdadeiros contrastes. A "Revolução Verde" tem recebido muitos adeptos esquisitos à cultura ambiental. Entre eles...

"Gays, lésbicas, muçulmanos anticapitalistas, trotzkyistas, kemalistas e anarquistas todos comendo na mesma mesa. Você tem nacionalistas, ecologistas, estudantes, trabalhadores, feministas, etc Eles dançam juntos em círculos, com o tempo de suas vidas." Disse um ativista curdo em seu blog.
   Ele só se esqueceu de citar os hackers... Um mundo de contrastes unificado num único sonho?

   "...Claro, você tem os adeptos de futebol, não vamos esquecê-los. Os três grandes times de Istambul estão todos aqui, Besiktas, Galatasaray e Fenerbahce. Eles eram inimigos não muito tempo atrás, e agora eles cantam e cantam como irmãos, unidos contra o primeiro-ministro Erdogan e a polícia" completou.
   Um verdadeira crônica urbana cheia de nuances. Cheia de variações e variedades, segue a revolução turca no seu 12º Dia enfrentando momentos de paz, amizade, e cânticos por maiores liberdades, em contrastes com a triste violência policial, insurgência infiltrada, prisões e mortandades aleatórias.

   Na noite anterior pelo menos 20 mil pessoas demonstraram interesse nas mudanças constitucionais e infraestruturais do governo turco. Esta demanda se refere ao fim das leis islâmicas. Entre elas a proibição ao consumo de bebidas alcoólicas e abraços e beijos em locais públicos:

Casal de namorados é detido por demonstrações de afeto em local público - Fonte e autor desconhecidos
    Infelizmente por trás do heroico governo da Turquia que tem sem mostrado humanizado ao oferecer amplo apoio aos rebeldes e desabrigados da Síria, também nutre uma postura completamente oposta dentro de seu próprio domicílio. Talvez os manifestantes sírios sejam mais importantes que os manifestantes turcos... Talvez seja uma realidade do governo turco que "a mulher do vizinho é mais gostosa que a nossa" (desculpem o termo popular). Porque enquanto manifestantes vão às ruas exigir que o governo cumpra suas demandas, na região de Adana, policiais se utilizam de jovens "aprendizes" de insurgentes para apedrejar os populares?

Policiais incentivam um grupo de delinquentes a apedrejar os manifestantes em Adana, na Turquia. Sábado 08-06-2013 Foto cortesia: #Occupygazi
   Mesmo assim, tom tantos contrastes a revolução turca segue com suas propostas na forma de sua muita variedade. Já nesta manhã de domingo milhares de pessoas retornaram à Praça Taksim em Stambul e o dia será cheio.

Leia Mais: Procure pelos artigos anteriores sobre a Turquia na lista de postagens deste Blog. Até breve e obrigado pelos milhares de pageviews diários.

sábado, junho 08, 2013

Turquia: Renovados violentos confrontos entre polícia e manifestantes em Ankara "Occupy"

A Polícia Militar de Ankara voltou às ruas nesta noite de Sábado. Além do uso excessivo de bombas de gás lacrimogêneo e jatos d'água, um novo destacamento entrou no cenário: A Polícia Canina. Saiba Mais.

Barricadas instaladas nos arredores do parque Gezi - Foto cortesia: #occupygazi
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 08 de Junho de 2013 - 20:53 GMT-3
Atualização 22:31

   As barricadas se tornaram "companheiras" dos manifestantes e não tem sido diferente nesta noite em Ankara. A novidade está por conta na nova barricada formada por quase uma dezena de TAXI, que estacionados na rua, impedem a passagem dos "blindados d'água", usados para dispersar a multidão.

Outra versão da memorável foto "dama de vermelho" enfrentando gás de pimenta da polícia turca em 02-06-2013
Foto cortesia: #occupygazi
Estatísticas preliminares

   Um relatório preliminar (que não pode ser totalmente confirmado no momento) revelado por ativistas ligados ao "Anonymous" disse neste sábado, que nestes 11 dias de Revolução Turca o saldo é de 4 (3 civis e 1 policial confirmados) mortos. Um total de 4.177 feridos e 43 feridos estão à beira da morte. Outros 3 estão em estado crítico. 10 acabaram perdendo um olho. Disse a fonte.

Ankara - Barricadas - Foto cortesia: #occupygazi
   Bloqueio de Mídia - Um internauta avisou que a polícia de Ankara está expulsando todos os jornalistas de agências estrangeiras de notícias, inclusive, tínhamos a informação de que a BBC estava enviando informes em tempo real via Twitter. Não sabemos se continua. Mas a fonte disse que os jornalistas da BBC e da CNN Internacional também foram impedidos até o momento de fazer a cobertura do violento ataque policial contra a manifestação, que segundo a BBC, chega inicialmente a 5 mil pessoas (outra fonte calculou 20 mil). Enquanto a mídia local se mantém em silêncio.
   Um informante turco disse que o confronto entre policiais e manifestantes envolve paus e pedras. Muita agitação em Kizilay/Ankara.

   Uma testemunha ligada à revolução turca disse que pelo menos até agora 25 manifestantes foram atendidos por equipe médica. 3 deles com ferimentos graves. Ainda disse que a enfermaria municipal em Ankara recebeu 15 manifestantes feridos.

Brasil - 21:45 - Neste momento são 03:23 da madrugada de Domingo na Turquia e os manifestantes estão se recolhendo em Gezi. Depois de um longo dia de luta por seus interesses, precisam descansar para enfrentar o 12º Dia.  Mas em Taksim os manifestantes estão preocupados que agentes infiltrados estão distribuindo falsas bebidas alcoólicas, que na verdade estão contendo tranquilizantes. O objetivo da polícia é prender os manifestantes dormindo, disse um ativista turco há poucos minutos.

Apresentamos os vídeos mais marcantes deste 11º Dia da "Revolução Verde" na Turquia:





sexta-feira, junho 07, 2013

Itália: Ativistas e estudantes se mobilizam contra violência policial turca.

O povo italiano é amável e solidário. Em meio à profunda crise financeira que atravessa desde 2008, ainda encontra forças, tempo e coragem para protestar em favor dos mais necessitados. Por esta razão eles se levantaram durante a semana da "Revolução Verde" turca, cuja violência policial empregada contra ativistas ambientalistas misturados a ativistas políticos (que se dividem entre pró-democracia e pró-regime islâmico moderado) fez com que pessoas inocentes acabassem injustamente agredidas ou  mortas.

Taxados de vândalos, os ativistas ambientalistas cuidam dos grandes centros urbanos da
Turquia desde o dia 01 de Junho.... Foto cortezia #direngeziparki
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 07 de Junho de 2013 - 12:53 GMT-3
Atualização: 08-06-2013 as 00:40

   Supostamente por ordem do governo, o bloqueio contínuo de mídia turca é uma realidade que levou milhares de jornalistas, ativistas e internautas de todo o mundo a compartilhar a dura realidade do povo que busca as liberdades garantidas por lei internacional de Direitos Humanos, mas impedidas por leis islâmicas, em vigor em um país cujo regime democrático é na verdade um tipo de islamismo moderado que não tem dado certo.

cortezia: #Occupygezi
   A liberdade de comunicação, expressão e jornalística é um sonho de consumo de todo cidadão turco. Como exemplo, a imagem, ao lado não é uma montagem. Ela mostra que no sábado do dia 01 de Junho, no exato momento que a "CNN Internacional" noticiava que uma gigantesca multidão protestava em defesa do parque Gezi em Istambul, a CNN turca exibia "A Vida Selvagem". Sabe-se que até o momento, depois de 7 dias (na verdade 12) de protestos massivos as mídias locais continuam alheias ao que acontece nas ruas de pelo menos 7 grandes cidades do país.

   É aí que entra o povo italiano de coração boníssimo e já habituado à vida difícil gerada pela crise internacional profunda... Eles se sentem solidários com os manifestantes e reclamam por justiça e o direitos de expressarem suas demandas.




Mensagem de Incentivo

   De acordo com a página "Taksim Gezi Parki Italy",  os manifestantes turcos no parque Gezi, em Istambul receberam uma mensagem do líder do PKK (Partido dos Trabalhadores do Kurdistão Turco) assinada pelo próprio presidente da milícia que no ocidente é listado entre os mais conhecidos grupos terroristas. De acordo com os ativistas italianos, que citaram o líder do partido PKK Abdulla Ocallan, como dizendo na mensagem:

"Ao povo da Turquia: Acredite que este protesto tem um significado muito importante e eu quero trazer meus cumprimentos a todos.   Este protesto gerou uma nova era política. Mas tenha cuidado. Tenha certeza que nenhuma pessoa, partido ou outras organizações os usem para seus próprios propósitos ou benefícios. Os democratas, revolucionários, todo mundo está tentando ter o controle sobre você. "
   OBS: Em 2002 Abdulla Ocallan foi condenado à prisão perpétua pela justiça turca por "prática de terrorismo".

   Na verdade, qualquer revolução tende a ser disputada por qualquer grupo político, militar, paramilitar ou religioso. Cabe à liderança da revolução saber exatamente com quem negocia, de quem recebe suporte e com quem divide a liderança do movimento. Um exemplo que podemos citar é a revolução síria. Cujo fundador do Exército Livre Riad Alassaad acabou sendo jogado para escanteio depois de ter mantido as tropas rebeldes unidas até quando os recursos lhe permitiram.  Sobrevivente de um atentado a bomba, o Coronel Riad teve a perna direita amputada. Vivendo na Turquia, ele recebeu ajuda médica do governo de Erdogan, enquanto se declarou "completamente esquecido pelo FSA", força rebelde que ajudou a fundar e liderou nos dois primeiros anos da revolução síria desde 15 de Junho de 2011. Hoje se sabe que a revolta popular e pacífica síria foi convertida numa guerra civil, e o país está subdividido em forças. Uma parte do país é controlada pelo Regime Sírio, Outra parte pelo Al Nusra, outra pelo PKK e PYD (milícias curdas) e outra pelo FSA e por aí vai...

Síria - Mapa do controle territorial por milícia ou força militar - Fonte BBC - 07-Jun-13
Atualização 00:18 AM em 08-06-2013:

   Nesta sexta o Coronel Riad Al-Assad declarou oficialmente sua reintegração ao comando do FSA e sua restruturação. De acordo com a declaração do oficial registrada em vídeo, o FSA passou por uma reformulação tendo sido necessário retirar certos componentes da cúpula. Restruturação esta que "visa eliminar os infiltrados e as maçãs podres e corruptos, para proteger a revolução." Entre os membros retirados do grupo, foi citado o nome de Selim Idriss que o coronel Riad batizou de "Fantoche Americano". Entre outras coisas, Idriss que chefiava o FSA desde dezembro passado foi acusado pela cúpula rebelde de ter conduzido a revolução com base numa "Força Conjunta Imaginária" entre FSA, França, Reino Unido, Turquia e Catar e acrescentou que o que levou à demissão de Edriss foram suas declarações à mídia, interpretadas como sectárias:


"Fala-se de US $ 8 milhões recebidos desde os EUA e Qatar para garantir seus serviços. Nos últimos meses, lançou proclamações bombásticas e muitas vezes sectários, para fazer o jogo de quem quer que a revolução síria se transforma em uma guerra sectária,"
   O Coronel Riad Al-Assad aproveitou para anunciar sua inteira recuperação e readaptação à sua nova realidade. Ele tem sido recebido sempre como um grande herói para o povo sírio.

   O fato é que a exemplo dos alemães, os italianos também compartilham do sofrimento do povo curdo que luta para conquistar as liberdades mais simples, para um país semi-europeu. Diga-se de passagem o povo turco quando vai às ruas, é porque a situação é realmente séria, ou ninguém está aguentando mais. Pra se ter uma ideia, a última manifestação popular de participação massiva foi há 90 anos. As manifestações que mudaram regras da sociedade turca aconteceram em apenas dois momentos: Em 1830 e em 1923.  ..E 2013 é o ano escolhido para mudar as rédeas da convivência mais uma vez, terminando por equiparar-se com os países da vizinha União Européia, que aliás, é onde o primeiro ministro turco Tayip Erdogan se encontra nesta sexta. Em um congresso destinado a discutir os "desafios comuns" entre a Turquia e a União Européia juntamente com a comunidade globalizada.

video

   Nesta  sexta Erdogan fez um discurso na abertura do congresso. O líder turco disse que persiste no "contínuo compromisso com o processo de reforma", afirmando que por esta razão estava presente neste encontro.

quinta-feira, junho 06, 2013

México chora incêndio que matou 49 crianças em creche em 05-06-2009 - Impunidade.

No dia 05 de Junho de 2009 uma creche que abrigava cerca de 149 pessoas, entre funcionários e crianças começou a pegar fogo sem que soubessem a origem e sem que houvesse extintores de incêndio. 49 pessoas morreram e até hoje ninguém foi punido.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 06 de Junho de 2013 - 12:29 GMT-3

   Na cidade de Hermosilo, do estado mexicano de Sonora, funcionava a creche "ABC". O prédio era um antigo armazém, que havia sido transformado em creche para receber um número de crianças. Citando o "wikipédia" como uma das fontes que revela que no momento do incêndio muitas crianças estavam dormindo. No total, 142 "niños" estavam dentro da creche, sob os cuidados de 6 funcionários.

   Investigações posteriores detectaram o foco do incêndio com sendo o ar-condicionado do armazém ao lado, que depois de excessivo uso sem manutenção, entrou em colapso e se incendiou. As chamas que atingiram rapidamente o telhado que passou para o telhado da creche. ... E antes que os funcionários conseguissem descobrir a origem do fogo, relatos angustiantes revelam que o teto terminou por desabar ainda em chamas sobre as crianças. Especialistas constataram também que em virtude do teto ter sido rebaixado em lona, os detectores de fumaça não dispararam.

   Testemunhas oculares disseram que no momento que foi possível chegar ao local onde as crianças estavam, não se havia qualquer sinal de choro. "Estavam inconscientes." Nos primeiros momentos do resgate, foi certificado pelas autoridades mexicanas que "29 crianças foram retiradas sem vida do meio das chamas". Outras morreram no mesmo dia, em decorrência dos graves ferimentos e asfixia. No total 44 crianças morreram por queimaduras ou asfixia no local da tragédia ou durante o socorro médico. Outras 5 crianças morreram nos dias conseguintes elevando o número de vítimas a 49. Outras 40 crianças e os 6 funcionários da creche foram hospitalizados mas sobreviveram até que se sabe.


   História de tragédia semelhante aconteceu em Santa Maria, no Brasil com o incêndio da "Boate Kiss" qye matou 230 jovens. A maioria era de estudantes; e o que há de semelhante entre as duas tragédias é que em nenhuma das situações havia saída de emergência.    Outra cruel coincidência é que até o momento ninguém foi responsabilizado por nenhuma das graves tragédias.

   Sabe-se que a creche ABC funcionava sob administração do Governo do Estado de Sonora, mas estava sob uma administrado civil. No dia da tragédia o presidente mexicano esteve no local. Calderón expressou tristeza ao visualizar a tragédia e foi citado como dizendo:

"Ordenei ao Ministério Público Federal para o mais breve possível proceder a investigações para nos ajudar a saber exatamente o que e como aconteceu, e para trabalhar correspondente responsabilidade ", disse Calderón."


   Em 08 de Junho de 2009 as 7 pessoas que eram responsáveis pela Creche ABC foram detidas para esclarecimentos. 1 ano mais tarde o site "elimparcial" publicou detalhes do laudo técnico que apurou as causas reais do incêndio e o resultado foi ainda mais desesperador:  O relatório levantado pelos especialistas revelou que as chamas não haviam começado no prédio ao lado mas na própria creche originadas por gasolina, e não havia qualquer sinal de fogo provocado por eletricidade. O que teria então deflagrado as chamas? Os especialistas registraram no laudo que o incêndio foi provocado por "uma fonte de fogo livre" do tipo "Fósforo ou isqueiro".


 ....Infelizmente ainda hoje nas ruas do país e nas redes sociais, 4 anos depois o México continua a clamar por "JUSTIÇA!".



ref.: "wikipedia"

quarta-feira, junho 05, 2013

Alemanha: Berlin se levanta em solidariedade ao povo turco.

A violência da polícia turca continua sendo destaque em todas as mídias do planeta, tendo sido condenada até mesmo pela HRW e a ONU. Na Alemanha, Berlin faz massivas manifestações em suporte ao povo turco que se divide em ideologias, mas se funde no sofrimento diante da esmagadora repressão policial.


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 05 de Junho de 2013 - 16:12 GMT-3

   Na terça-feira denunciamos que a polícia estava lançando jatos d'água contra os rostos dos manifestantes, mas horas depois ficamos sabendo que os policiais estavam jogando granadas de gás lacrimogêneo propositalmente na face dos manifestantes.
   Foi o caso da manifestante "Libna Al Lami" que foi atingida por uma granada de gás lacrimogêneo no rosto e permanece em estado de coma até o momento. Esta é uma das histórias que o povo alemão destaca, sobre a violência policial turca. No dia 02 de Junho pelo menos 300 pessoas estiveram na porta da Embaixada da Turquia em Berlin pedindo o fim da brutal violência policial contra manifestantes turcos.



Começou a corrida pela coleta de provas de abuso de força policial contra os manifestantes turcos. A dica veio do próprio Erdogan que voltou à televisão para pedir desculpas ao povo turco, enquanto a "Anistia Internacional" tem reforçado e incentivado os manifestantes a coletar provas de violência policial.

Em Berlin, as provas já estão coladas nos postes. Um exemplo que eles esperam que a polícia da Alemanha não imite. Mas nem tudo são flores na relação Alemanha + #OccupyGezi: Muitos ativistas já sabem que parte da tecnologia utilizada pela polícia turca é de fabricação alemã, assim como muitas bombas de gás lacrimogênio utilizadas pelo exército sírio eram de fabricação brasileira (Tomara que os mísseis não sejam).

   Pelo menos no dia 1º de Junho quando uma grande multidão de alemães saíram às ruas de Berlin para oferecer solidariedade aos manifestantes turcos, um policial foi citado como tendo feito uso de uma filmadora para gravar o evento, em claro sinal de apoio. Naquele dia acredita-se que havia cerca de 1000 ativistas gritando "Unidos Venceremos!".

   Cyberwar

   Enquanto as forças policiais estavam nas ruas do país, muitos ativistas até se sentiam seguros, mas a polícia turca agora navega pela internet perseguindo declarações, tweets e demonstrações que levem à prisão, ingênuos apoiadores da "Revolução Verde".  Como já se sabe, com a adesão do RedHack ao Anonymous  o caso agora é de inteligência e cyberwar. Esta é a "Modern Warfare" que nos últimos 2 anos deixou de ser apenas um jogo de computador famoso.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: