quinta-feira, janeiro 31, 2013

Amigo íntimo de Nirbhaya conta detalhes da sua relação com a moça e a tragédia.

Se há alguém que pode descrever com maiores detalhes toda a vergonha, humilhação, o desespero e a dor vividos naquele ônibus clandestino, no meio da noite do dia 16 de Dezembro de 2012, só mesmo o rapaz que estava com a jovem. Ele sobreviveu ao terrível ataque mas ela, infelizmente não suportou... Nem a Índia, nem o mundo.


Aden, Sheikh Othman: 1967
Foto cortesia de Brian Harrington Spier (creative Commons)
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 31 de Janeiro de 2013 - 08:36 GMT-3

O estupro indiano é um comportamento nacional que vem deixando o mundo cada vez mais abalado, à cada novo evento divulgado pelas mídias globais. Mas a verdade é que este cultura milenar e enraizada só tem sido vista como problema agora; justamente com a evolução dos Direitos Humanos e a explosão das revoltas populares. Também é influenciada pela crescente libertação da mulher, em todas as sociedades, em todo o mundo.

E o caso "Nirbhaya" era a gota que faltava para o cálice transbordar e as mulheres indianas, acompanhadas de seus familiares e amigos, começaram a se expor e a bradar por mais justiça social e igualdade às mulheres do resto do mundo.

A jornalista da Reuters Nita bhalla descreveu nesta manhã de quinta, que a forte tendência ao estupro no país como "Estupro epidemico" em seu artigo intitulado "A educação pública pode erradicar a "epidemia de estupro" da Índia - ativistas".

Sentando de num banco de praça com olhar perdido no meio da paisagem verdejante, o jovem que presenciou cada detalhe do crime bárbaro que "Nirbhaya" sofreu, posa de costas para o fotógrafo da "Wall Street Journal". Para a jornalista Krishna Pokharel ele conta que ela (Nirbhaya) o chamava de "Um Homem Perfeito". O casal que não pode ser identificado porque as leis indianas protegem as identidades de vítimas de estupro, estava descobrindo um amor que poderia ser chamado de "puro e eterno".

O jovem amigo de Nirbhaya disse em sua primeira entrevista, desde aquele triste dia, que as imagens ficam passando na sua mente até hoje. Pra quem não sabe ou não se lembra, ele estava em companhia de sua melhor amiga que foi apelidada de "Nirbhaya" pela equipe médica e um outro colega. Os três estavam no cinema e ao sair do local na última sessão, se despediram. O colega tomou outra direção enquanto que o casal foi procurar um ônibus para voltar pra casa naquela noite triste de Domingo.

Interessante que esta entrevista não visava relembrar o caso, mas revelar a profundidade da relação que o casal possuía, antes do crime.

No celular dele ainda está o número do celular dela. E o adjetivo que a identifica é: "Jewi", que segundo a fonte, quer dizer: "Vida". O rapaz de 28 é especialista em comunicação, e este era o quesito mais bem preenchido da relação dos dois. Eles trocavam telefonemas para discutir as mais simples coisas, como escolha de roupas e calçados numa loja. Trocavam senhas de redes sociais e mantinham diversas provas de amor e cumplicidade. Falando com a jornalista Krishna, ele disse que preserva as coisas que Nirbhaya mais gostava, como a gravata que ela deu como presente. Apesar da profunda intimidade, o casal não vivia na mesma casa e durante a entrevista, ficou claro que eles não planejavam ser tradicionalmente casados, mas eternamente namorados.

Ele contou que durante suas viagens, o casal costumava ficar hospedado em hotéis mas não mantinham relações, por causa da tradição. Eles compartilhavam uma relação infantil e tão ingênua quanto profunda.

"Nós cantávamos, brincávamos e jogávamos cartas e xadrez. E quando distantes pensava muito nela."

A saída do Shopping

Ele contou ainda que o dia 16 de Dezembro havia sido surpreendentemente "chato e estranho". Eles assistiram ao filme "A Vida de Pi". Contou também que após o filme, o casal tirou fotos num chafariz e que apesar de querer ficar mais tempo com a amada, ela estava ansiosa para ir pra casa, por razão que não comentou à repórter. Disse que ao sair para procurar um transporte de volta pra suas casas, viu o ônibus parado. O ônibus era do tipo de viagens. Possuía vidros fumês e cortinas nas janelas e estavam fechadas. A fonte contou que um menor apareceu do interior do ônibus perguntando para a moça o seu destino. Ela disse e ele respondeu que o ônibus passaria por lá.

Ao entrar no ônibus o casal teria sentado na segunda fila, porque a primeira já estava sendo ocupada por dois homens, que eles interpretaram como passageiros. Disse ainda que na primeira fila do outro lado do corredor havia outros dois homens sentados. O clima para o jovem casal parecia pesado. Eles sabiam que o ônibus não era legalizado, por esta razão temiam. Mas após 5 minutos que haviam saído do local que haviam embarcado, finalmente relaxaram e ele teria dito para ela: "Ok. é só por hoje. Na próxima vez a gente não pega mais este tipo de ônibus"....

E foi de forma repentina que três dos supostos passageiros se dirigiram para frente do ônibus e interrogaram ao casal sobre o que eles estariam fazendo um com o outro à noite. Foi quando perceberam que estavam em perigo e os dois começaram a gritar, enquanto o ônibus estava ainda em movimento. O rapaz contou que "Nirbhaya" tentou chamar a polícia, mas um dos bandidos lhe tomou o celular e jogou longe. Então ele partiu pra luta corporal com os bandidos que começaram a gritar "pega a barra, traz a barra!" (que mais tarde seria usada para penetrar a genitália da moça).

A vítima contou que fora atingida várias vezes na cabeça e nas pernas. Disse que em dado momento caiu sangrando e tonto. Enquanto isto a jovem teria sido arrastada para o fundo do ônibus onde não havia qualquer iluminação, a não ser a externa, mas as cortinas permaneciam fechadas. Enquanto ela gritava por ajuda ele era dominado no chão por outros dois homens.

Ele conta que o desespero só terminou quando ouviu vagamente alguém dizer que a moça já estava morta.
..e daí eles foram jogados para fora do ônibus sem as roupas. e mais tarde encontrados por uma patrulha da  polícia rodoviária que passava no local. Mais detalhes sobre o que acontece à seguir e como a Índia e o mundo reagiu diante dessa grotesca história, você pode ler no link: "Nirbhaya".

Tradição Nacional

A título de tradição, a cultura indiana ainda é muito antiga, e porque não dizer milenar? Uma das mais antigas civilizações do planeta. A Índia é a terra do Hinduísmo e do badalado "Kama Sutra". Talvez seja esta a razão porque os abusos sexuais sejam tão "cultuados" pelo sexo masculino. Há cerca de 10 anos foi descoberto pela mídia ocidental um templo de "Kama Sutra" que exaltava a relação sexual entre humanos e animais, cujas paredes ainda hoje estão entalhadas com gravuras de homens se relacionado com animais de diversos tamanhos como elefantes, macacos, cães etc.

Fonte de consulta: ttp://online.wsj.com/article/SB10001424127887323829504578271810720960682.html

Rússia discute plano de Defesa para a década com base na guerra moderna

Uma fonte russa de notícias citou o Ministro da Defesa, Gen. Sergei Shoigu que teria apresentado nesta quarta, o novo "Plano de Defesa Russo" para os próximos 10 anos, ao presidente Vladimir Putin.  Este plano teria sido baseado nas atuais tensões e conflitos internos e externos, que poderiam representar ameaças ao país.


Demonstração contra o regime de Assad  em Daael, Daraa, Syria.
Foto cortesia: "FreedomHouse2" (Creative Commons)

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro - 30 de Janeiro de 2013 - 19:16 GMT-3
Citando a agência russa "Ria Novosti" que publicou que na verdade, o Ministério da Defesa russa avalia a situação externa como branda e que os maiores riscos deverão ser movidos por movimentos internos.

A estratégia é baseada na "Primavera Árabe", descrita pelo regime russo como a possível "terceira guerra mundial". A Rússia tem avaliado o advento da "Primavera Árabe" e seus efeitos destrutivos como a mais eficiente "estratégia de guerra moderna". A defesa russa entendeu que a "Primavera Árabe" é uma estratégia muito mais barata que não necessita de envio de tropas, fragatas, destroyers, porta-aviões entre outras mobilizações militares, para arrasar um país. Seria uma coincidência que este tipo de relatório foi produzido dias depois do início da retirada do apoio russo à síria? Teria sido a Síria usada como cobaia pela inteligência russa?

observado por policiais libaneses, manifestante canta palavras contra o regime sírio.
Foto cortesia: "FreedomHouse2" (Creative Commons)
O que é sabido agora é que a defesa russa entendeu as revoltas populares como mais sutis e arrasadoras armas de guerra, e o site russo "Ria Novosti" citou o ministro russo como dizendo:

Alguns especialistas notam que a fronteira entre os estados de paz e de guerra estão sendo apagados. As nações não vão declarar guerras mais, enquanto as guerras atuais (revoltas populares) desviam-se dos cenários de guerra tradicionais.

Hospital Nacional bombardeado pelo regime sírio
Foto cortesia: "FreedomHouse2" (Creative Commons)
Em outras palavras o ministro Sergei Shoigu, que foi anunciado como novo Ministro da Defesa no dia 06 de Novembro de 2012 pelo Presidente Vladimir Putin, teria completado que apesar da aparência de guerra diferente das estratégias tradicionais de invasão e colonização, estas novas guerras são ainda mais arrasadoras. Para a defesa russa; matar o adversário e destruir seu país já não é tão importante, "Antes de atacar um país é necessário desestabilizar a situação no país para criar um impasse civil." e a seguir completou: "Arruinar um país e a criação de um governo fantoche é menos caro e mais eficiente do que destruir o país, as suas forças armadas" (Provavelmente fazendo referência ao Iraque).

Manifestantes sírios são atacados por policiais com bombas de
gás lacriimogêneo - Revolução Síria 2011
O Ministro se referiu às revoltas populares como uma arma poderosa tendo o "psicológico" e a "informação" como principal alvo. Seria coincidência que a Rússia enviou navios equipados apenas com equipamentos de vigilância de comunicações, grampos de internet, rastreio de telefones móveis entre outros recursos eletrônicos para supostamente "ajudar a Síria"?

O que nos faz pensar é que se o regime russo interpreta uma revolta popular por mais democracia, uma estratégia de guerra internacional, significa que qualquer movimento popular em seu território seria interpretado como tentativa de invasão e que qualquer manifestante seria caracterizado como "inimigo do estado". Daí a liberdade de expressão garantida pelas leis internacionais, já seria um obstáculo para a estabilidade do sistema russo de regime.

Outra situação perigosa nesta interpretação é que o regime russo estaria tranquilo que já não há qualquer possibilidade de ameaça internacional através de suas fronteiras nos próximos 10 anos, mas sim internamente. Seria um aviso de que a tirania iraniana seria imitada? Iniciará o governo da Rússia uma caçada aos ativistas com condenações à pena de morte a exemplo do Iran? Outro perigo nesta tese se revelou nas palavras do ministro que apontou:

"...Uma característica peculiar dos conflitos modernos é uma ampla utilização de métodos não-militares, AID humanitárias, sanções econômicas e políticas."
Seria coincidência que a população síria está neste momento gritando: "UN sua AID está nos matando!"?

O que transforma as organizações da ONU como UNHCR, UNICEF, UNESCO, além do Crescente Vermelho, a Cruz Vermelha, entre outras grandes organizações sem fins lucrativos que atuam nos países devastados por conflitos internos e guerras civis, em armas de guerra e de desestabilização de um país?

É realmente um plano de defesa ou uma estratégia para descredenciar toda e qualquer organização sem fins lucrativos, além de ativistas e defensores dos Direitos Humanos em todo o mundo? Para estas poucas atitudes de humanidade, a nova proposta de estratégia de defesa da Rússia descreve como "A Guerra Moderna".

Agora pense: Se movimentos populares serão considerados tentativas de invasão, envio de ajudas humanitárias como armas estrangeiras de guerra, então a defesa russa admite que se a Rússia estivesse na mesma situação da Síria hoje, agiria como tem agido o regime sírio, ou seja: A estratégia russa para os próximos 10 anos é adotar a estratégia síria.

Para finalizar com chave de ouro: A Rússia denominou tudo o que você acabou de ler acima como: "A Nova Ordem Mundial".

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Denúncias de fraude na UNHCR e Direitos Humanos da ONU, troca elogios e imunidades mútuas.

Que o mundo está perdendo a fé nas Nações Unidas, isto já é fato. Que a Organização das Nações Unidas mergulha em descrédito dia-após-dia, isto também é fato. Juntamente com ela, seus escritórios e agências estão mudando suas estratégias e seus princípios mais fundamentais, deixando de lado a razão mais importante a que foram criadas todas instituições que compõem o complexo "UN": "Proteger as minorias". Proteger tiranias tem sido a nova atividade das organizações Nações Unidas.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 30 de Janeiro de 2013 - 07:15 GMT-3
Atualização: 12:26

Desde o início do advento "Primavera Árabe" em 2010, as infraestruturas das Nações Unidas começaram a se testadas. Das declarações que condenavam a repressão a manifestantes pacíficos, ao envio de forças internacionais para aplacar o derramamento de sangue na Líbia, até a ignorar o genocídio na Síria.

Engraçado como o ditador Rosni Mubbarak foi incriminado por matar 3000 opositores, Muammar Gaddafi teria sido julgado pela morte de pelo menos 30.000 pessoas, se não estivesse morto. Enquanto isso Bashar Al-Assad continua livre de acusações mesmo com os números do genocídio tendo ultrapassado a casa dos 200.000!

Independente dos vetos da Rússia e China, abstenções de Índia, Venezuela, Brasil, Iran e Líbano, na maioria das votações da casa, que discutem os arquivos da Sìria, fica claro que as informações reais sobre os acontecimentos no terreno sírio, são (em função de troca de privilégios) ignoradas.

Por isto desde o massacre de Hamá em 1982, quando o ex-presidente sírio Hafez Assad assassinou mais de 45 mil pessoas e outras 65 mil estão ainda desaparecidas, as Nações Unidas não reconheceram todos os relatórios de morte, para que o ditador não fosse incriminado por "crimes de guerra" ou "genocídio", nem executado por ordem do Tribunal Penal Internacional. Por esta razão, o saldo de mártires na tentativa síria de mudar o sistema de governo, ficou fixado em 10 mil.

Hoje com a herança de Hafez Assad ligeiramente amplificada em Bashar Al-assad, este tem tido "carta branca para matar". Nenhum país toca nele. As organizações das Nações Unidas limitam-se a emitir declarações e a pedir ajudas humanitárias para as vítimas. Os números divulgados pelos Direitos Humanos das Nações Unidas são assustadores.

Nesta terça, o enviado especial das Nações Unidas e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi disse aos repórteres no final de uma reunião de portas fechadas das Nações Unidas:

"A Síria está sendo destruído pouco a pouco. E em destruir a Síria, a região está sendo empurrado para uma situação que é extremamente ruim e extremamente preocupante para o mundo inteiro ", disse ainda Brahimi: 
"É por isso que eu acredito que o Conselho de Segurança não pode simplesmente continuar a dizer: estamos em desacordo...vamos esperar por tempos melhores. Eu acho que eles têm que lidar com esse problema agora ", afirmou.


Enquanto isso neste exato momento a ONU realiza uma conferência no Kwait para arrecadar 1.6 Mi para reforçar ajuda humanitária para os refugiados e desabrigados sírios. Não sei ainda qual a fonte levou os rebelde sírios a acreditar que a ONU prometeu enviar 500 milhões para o regime sírio como "ajuda humanitária", o que fortaleceria ainda mais seu poderio de destruição e matança. Não consegui identificar a fonte e se algum leitor por ventura tiver este dado, por favor nos informe aqui. Protestos massivos acontecem por toda a Síria com o seguinte slogan: "Cara ONU: sua ajuda humanitária está nos matando!"

No texto abaixo da foto acima está escrito:
"Procure a definição de "Insanidade" no dicionário e você vai encontrar o nome da ONU, ao lado dele. Meio bilhão de dólares vão para Assad e o governo, para o que? "Reconstrução" REPAIR "" e "reabilitação"!  Duh! Quem está fazendo o bombardeio? Gasparzinho, o fantasma? 
Queridos da ONU, a sério, façam uma verificação séria!Assad regime Assad = governo = assassinos tão simples ASSIM!"

A ajuda humanitária que está sendo levantada no dia de hoje no Kwait, visa beneficiar pelo menos 4 milhões de sírios espalhados por todos os países vizinhos, ao invés de cessar o conflito.

Não há qualquer esforço para impedir o presidente sírio de bombardear casas, universidades, quarteirões, aldeias inteiras praticamente pulverizadas com "Napalm" e outras armas químicas incendiárias. Uma verdadeira limpeza étnica! Ninguém age para o fim do genocídio, mas para buscar dinheiro, todos os países estão se envolvendo! Porque levantar ajuda para afetados e feridos, ao invés de impedir o ataque à população civil em quase 100% do pais?


Mudando de problema, o HRW observa que (assim como o Saulo Valley Notícias) tem alertado muitas vezes para o desequilíbrio que vem acontecendo na ONU desde meados de 2011, quando juízes, coordenadores e chefes de escritórios em sua grande maioria, são países asiáticos, africanos ou árabes que mais têm citações em listas de crimes graves. Muitos deles com nomes indicados para o Tribunal Penal Internacional por "crimes contra humanidade", contra os "direitos humanos" e "crimes de guerra"!

Seguindo o exemplo citado pela própria HRW (Observatório dos Direitos Humanos), a maior agência internacional que fiscaliza os Direitos Humanos no planeta, que disse em um comunicado de imprensa nesta terça:

"O escolhido no início deste mês, por sorteio de lotes, para ser um dos três supervisores de revisão de Israel foi recentemente eleito membro UNHRC, a  Venezuela, da ditadura de Hugo Chávez, aliado da ditadura iraniana.
"Um júri de bandidos não é justiça, é uma farsa", disse o diretor executivo da UN Watch Hillel Neuer. "Lamentamos que a resolução de hoje não pode enxergar o elefante na sala: desvio sistemático do conselho contra Israel."

Esta pesada crítica já se refere ao programa chamado UPR. Um relatório de ocorrências de cada um dos 163 membros da UNHCR realizado à cada 5 anos. Este relatório visa verificar as ocorrências em cada país-membro individualmente e destacar os que mais feriram ou os que mais valorizaram os Direitos Humanos em seus governos.

O HRW critica o fato de que a Venezuela foi justamente o país sorteado para liderar esta apuração. É neste momento que se vê, e o HRW destaca isto com clareza, que todos os dedos indicadores apontam para Israel como o país que mais cometeu crimes contra os direitos humanos...  Por esta razão, ao ver que a bancada julgadora é formada por países cheios de acusações de crimes contra os direitos humanos, direitos civis, abuso de poder, genocídio entre outros graves crimes contra as minorias, e que estando nas posições em que se encontram agora; adquirem imunidade por 5 longos anos, para continuarem a praticar seus crimes contra os povos e ainda poder para apontar todas as condenações e resoluções da ONU para seus adversários, a saber: Israel tem sido o mais apontado.

Por esta simples razão que em 2011, a Síria foi recebida no roll dos Direitos Humanos da UNESCO com "MAIORIA DOS VOTOS!" E nesta troca de elogios entre países que formam a bancada de juízes da UNHCR, com seus outros parceiros bilaterais e aliados, é que as ditaduras estão sendo protegidas e imunizadas. No caso da Síria: BLINDADA!

Somente o povo de Síria morrendo, declarando Jihad contra o regime, é que por ventura conseguirão alcançar o direito buscar uma vida mais livre , como sonham hoje todos os sírios. Com esforço próprio.

Mas há quem acredite que pode convencer a tantos exploradores de desgraças e carniceiros reunidos num único conselho, para que possam de alguma forma muito convincente, abrir mão do lucro com o genocídio  de inocentes, para salvar as vidas que ainda restam. Por esta razão, é que o terceiro enviado especial eleito pela ONU e pela Liga Árabe para o conflito na Síria Lakhdar Brahimi insistiu:

"Agora estou pedindo ao Conselho de Segurança para tomar medidas porque a declaração de Genebra, que contém, de fato, uma série de elementos que proporcionam uma solução razoável para o conflito não pode ser implementado como ele é", disse o enviado. "Ele precisa de ação do Conselho e sugeri algumas idéias para eles."
Esta á uma verdadeira "queda-de-braços". Uma luta entre o contratante e o contratado. Quem vencerá?

A ONU contrata pessoas de fora do núcleo do Conselho de Segurança. Pessoas com dignidade, paixão e ativismo. Envia para a Síria ou outro país em crise para fazer o que ela já sabe que não vai funcionar, porque "a resolução da crise não está no terreno", e sim na mesa redonda do Conselho de Segurança. "Quem vai ganhar o quê" com a permanência ou o encerramento do conflito?

Por esta razão é que os outros enviados anteriores pediram demissão. E pra não ficar só nas palavras de Koff Annan, nesta terça o terceiro enviado-especial da Liga Árabe e das Nações Unidas para a Crise na Síria Lakhdar Brahimi se demitiu - Disse o jornalismo da ONU.

Em suas ultimas palavras o enviado disse:

"No momento sinto que sou completamente inútil. Não vou ficar aqui mais nem um minuto."

Mesmo assim, ainda nesta terça, o Embaixador do Pakistão Masood Khan, disse para conselho de membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas que a crise da síria deveria ser resolvida imediatamente. Transmitindo palavras de urgência para a solução da crise. Como se alguém estivesse dizendo para um grupo de crianças que brincam num carrossel: "Vocês precisam parar de brincar e voltar aos estudos e fazer os deveres de casa"...  Ele fez sugestões para ajudar a reduzir o "impasse político" que tem obstruído qualquer tipo de ação direta das Nações Unidas para socorrer o povo da Síria:

"Dei várias sugestões aos membros do Conselho para quebrar o impasse e tentar encontrar alguma fórmula para uma solução política", revelou a redação de Jornalismo da ONU.
Enquanto que no que concerne ao "relatório de bom comportamento do UNHCR" a cúpula da HRW denunciou que a UPR está sendo manipulada pelos que classificou como "Os piores violadores de Direitos Humanos do mundo". Esta cúpula de juízes de direitos humanos da ONU está sendo apelidada pelo HRW de "A Sociedade do Elogio Mútuo" e foi ela que concedeu tantos benefícios para Muammar Gaddafi, que ao perder o governo da Líbia, seria acusado pelo assassinato de pelo menos 30.000 pessoas, mas após perder o cargo acumulava infinitamente mais elogios no âmbito de Direitos Humanos que acusações.

terça-feira, janeiro 29, 2013

Índia: Délhi: Justiça nega transferência de caso Nirbhaya para outra comarca.

O caso de estupro considerado mais hediondo da Índia está sendo julgado desde o dia 07 de Janeiro, e os acusados: Ram Singh, Mukesh, Pawan Gupta, Vinay Sharma e Akshay Thakur não terão mais o direito de ser, julgados fora da capital federal indiana, depois de gigantescos e violentos protestos populares.

Indian Girl cortesy by "madelinetosh blog" Creative Commom
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 29 de Janeiro de 2013 - 07:50 GMT-3

A manobra dos advogados de defesa da gangue que estuprou "Nirbhaya", tentou de tudo para reduzir o impacto da ira popular sobre seus clientes. A transferência do caso para outra comarca, seria uma dessas estratégias. Sabendo que com a transferência, os defensores dos acusados teriam maiores possibilidades de comprar testemunhas, e vantagens nos bastidores da justiça, populares de Nova Délhi saíram ao encalço dos ardilosos advogados, para evitar que o caso caísse no esquecimento e fosse parar na "geladeira".

A revolta mobilizou milhares de manifestantes durante as duas últimas semanas que gritavam por justiça e pelo fim da corrupção judiciária. Os advogados alegaram que em Nova Délhi a pressão está sendo muito grande, e que pra acalmar a multidão, a ministra-chefe Sheila Dikshit entre outros, estariam tentando condenar rapidamente os réus em função de resolver a questão. Mesmo com a justificativa para o pedido de transferência do caso, a Suprema Corte que é chefiada pelo juiz Altamas Kabir, negou o recurso e os acusados deverão enfrentar seus destinos diante dos olhares do povo de Nova Délhi, que não descançará até que cada um deles tenham uma merecida condenação.

Pena de Morte

Quando o caso de Nirbhaya veio à tona, e os protestos eclodiram no país, a causa de tanta revolta era que não havia uma legislação prevista para estes casos, e as condenações não eram intimidatórias. De acordo com depoimentos anteriores, apenas 10% dos casos de estupro no país eram julgados e raramente alguém era condenado. Com a revolta popular a multidão se levantou pedindo uma lei mais clara e condenações mais realistas, e a "pena de morte" para aniquilar de vez com a "cultura nacional do estupro".

Mas por meio de um pronunciamento, o governo da Índia comemorou a reforma da lei do estupro bem como sua condenação, que terá pena mínima de 20 anos e pena máxima será a prisão perpétua (mesmo em casos de estupros seguido de mortes, mutilações e outras maldades hediondas). A justiça excluiu a possibilidade de pena de morte para estes casos.

Cultura do estupro

Um novo caso de estupro pode ser usado como referência para que pessoas de todos os países entendam a gravidade e a profundidade da cultura de estupro na Índia:

O pedreiro Jaswant Karia, 72 e seu ajudante Nilesh Mule de 19 foram contratados para um serviço num apartamento residencial na cidade de Kalyan. No dia 01 de Dezembro de 2012, enquanto a família dormia, os construtores estupraram uma menina de 13 anos no andar térreo. A menina ficou envergonhada e não sabia como contar para seus familiares. Sem saber o que fazer, ela decidiu contar para duas mulheres da família, uma de 35 e outra de 25 (irmã). As adultas se espantaram e pediram para que a menina não falasse mais com ninguém à respeito, e segundo a Polícia de Kalyan, elas ameaçaram a menina de "terríveis consequências" se contasse pra mais alguém.

Mas no dia seguinte outra vez foi violentada pelos mesmos, e com isto ela reuniu coragem suficiente para dar um telefonema para sua mãe, que estava em outra região. Ela a transferiu para a casa de um parente em outro bairro. Mesmo assim, o pedreiro ligou para o novo endereço diversas vezes se passando por policial, dizendo que ela não deveria apresentar queixa na delegacia, sob diversas ameaças. Citando o "indiatimes" como fonte, que disse que a mãe da menina só chegou na cidade de Kalyan no dia 24 de Janeiro, quando deu queixa dos acusados numa delegacia de polícia local e os acusados foram presos. A família está sob proteção de um programa (Castas e Tribos) para casos de prevenção de atrocidades. e os exames de corpo-de-delito da menina estão sendo aguardados para dar prosseguimento ao inquérito policial.

Já no caso que foi publicado aqui da menina de 07 anos que foi violentada no banheiro da escola, novos relatos revelam que os professores da escola foram acusados pelos pais da criança de terem dado banho na menina e lavado suas roupas, bem como limpado a cena do crime, 72 horas depois da abertura da ocorrência policial. Sem poder encontrar o suspeito, a fonte "indiatimes" revelou que pelo menos 200 pessoas já foram detidas para a comparação com os poucos dados do retrado falado, que na verdade foi fornecido pela menina, a diretora e uma professora... (nem se sabe se a diretora e a professora foram honestas).

A diretora continua responsabilizada por não oferecer proteção para a menina, principalmente porque o banheiro feminino fica ao lado da secretaria do colégio. Será acusada por não garantir a segurança dos alunos, pondo em risco a vida dos estudantes. Disse a fonte.

segunda-feira, janeiro 28, 2013

Rússia admite que Assad está perdendo governo para oposição.

A Rússia tem realizado de forma sutil (mas em curtos intervalos), um trabalho de retirada do apoio que era antes descrito como "incondicional" para a manutenção do Presidente Bashar Al-Assad no governo da Síria. Sua últimas declarações estão mudando a forma como a relação entre os dois países é vista pelo mundo.

Dimitry Medvedev em entrevista na CNN
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 28 de Janeiro de 2013 - 10:14 GMT-3


No dia 30 de Agosto de 2011 a Rússia fez o primeiro pronunciamento que deixou dúvidas quanto ao "inabalável e incondicional apoio ao regime sírio", que defendia a tese de que Assad estava sofrendo um "golpe de estado" apoiado por "grupos terroristas". Na ocasião o regime russo criticou o derramamento aleatório e excessivo de sangue sem que aparentasse qualquer interesse da parte do governo sírio de aplacar a violência corrente.

No dia 24 de Janeiro deste ano,  fontes revelavam que o governo da Rússia estava realizando missões de evacuação de russos naturalizados sírios, por meio de aviões que passam pelo espaço aéreo libanês. 

Na ONU, a Rússia e a China atuavam como escudo e barravam todas e quaisquer intenções do Conselho de Segurança para a emissão de uma resolução que fosse efetiva na retirada de Assad do poder e o envio do seu nome para o Tribunal Penal Internacional por "Crimes de Guerra" e "Crimes Contra a Humanidade".

Nos bastidores da crise síria hoje em dia quase não se ouve falar da China, que sutilmente se esquivou de continuar se pronunciando a respeito de Assad. Antes a única fonte noticiosa que servia que referência para o governo chinês era a agência do regime sírio, a SANA. Atualmente a mídia chinesa passou a re-publicar informações distribuídas pelas principais agências de notícias do mundo. Esta é uma grande e clara mudança de posição, ao ponto de o líder chinês ter declarado que poderia conversar com a oposição síria posteriormente.


Em entrevista para a CNN, o líder russo Dimitry Medvedev afirmou que a "as possibilidades de Al-Assad se manter no poder estão escapando.." Disse que a Rússia:

"Nunca disse que nosso objetivo era preservar o regime político atual, ou certificar-se de que o presidente Assad permaneça no poder""Essa decisão tem que ser feita pelo povo sírio."


A Agência americana de notícias CNN lembrou que apesar do governo russo fornecer armas para a Síria, mesmo debaixo de protesto global (desde o início da revolução popular contra Bshar Al-Assad em 14 de Março de 2011), que numa declaração o presidente do regime russo Vladimir Putin teria dito em Dezembro último que: 
"Moscou não vai apoiar al-Assad  a qualquer custo". Citou ainda o vice-chanceler Mikhail Bogdanov que teria declarado que "o Kremlin não pode excluir uma vitória da oposição." 

Mesmo assim as autoridades avisam que "Assad não cairá nos próximos meses".

Por outro lado os helicópteros, parte dos caças, mísseis, tanques, e as AK47 que o regime sírio utiliza para  matar civis e destrói propriedades (até com pessoas dentro) são fornecidas pelo governo de Putin e Medvedev.

domingo, janeiro 27, 2013

Incêndio matou mais de 230 jovens em boate - Atualizações constantes

Evento na boate abrigava cerca de 800 jovens, quando show pirotécnico de uma banda que se apresentava no momento, apontou sinalizador para o teto que ocasionou no incêndio da espuma acústica de que era resvestido.

Programação oficial da noite da tragédia
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 27 de Janeiro de 2013 - 13:39 GMT-3
Atualizações - 28 de Janeiro de 2013 - 08:31

A boate "SKY" que é localizada na cidade de Santa Maria, tinha o alvará vencido desde Agosto de 2012. Mesmo assim continuava funcionando, sendo que a casa só tinha uma única saída. A entrada principal.
Por volta das 02:30 os bombeiros chegaram ao local e começaram a lutar contra as chamas e pelo resgate dos feridos e dos corpos.

Com a correria dois fatores causaram as mortes dos jovens:


  1. Pensando em se tratar de uma briga, os seguranças fecharam a porta de saída da casa "Sky". Como o volume era muito grande de pessoas querendo sair, os seguranças, chegaram a pensar que os jovens estavam tentando sair sem pagar a conta.  Novos depoimentos  ao programa de TV "Domingo Legal" revelaram que os seguranças, mesmo estando ouvindo gritos de "incêndio", exigiram que as pessoas só saíssem se pagassem as despesas. Com a persistência das pessoas para sair do local, os próprios clientes derrubaram metade da porta, que os seguranças mantinham fechadas. Com o volume de pessoas tentando escapar, os seguranças acabaram cedendo.
  2. Desesperados para escapar do incêndio, as pessoas não sabiam onde encontrar a saída (que na verdade só havia uma). Desesperados acabaram correndo para a porta mais próxima que na verdade, eram os banheiros. As pessoas foram sendo empurradas para dentro do banheiro e muitas morreram asfixiados. Novos relatos revelam que a maioria das pessoas morreu nos banheiros pelo excesso de pessoas que tentavam entrar achando ser a saída.


Publicidade oficial do trágico evento.

Os corpos estão sendo mantidos no Estadio Esportivo de Santa Maria. Novos testemunhos revelam que com a falta de energia e o excesso de fumaça, as pessoas não sabiam mais pra onde correr, e começaram a seguir os que estavam indo para o banheiro, pensando ser a porta de saída. Autoridades mostraram fotos de pilhas de quase 2 metros de corpos encontrados no banheiro da "SKY". Para a retirada dos corpos, foram utilizados 3 caminhões. Autoridades locais confirmaram por meio de coletiva de imprensa que o número de mortes oficial é de 231 pessoas.

14:31 Autoridades já elevaram para 232 o número das mortes. A presidente Dilma Roussef já chegou a Santa Maria está visitando os hospitais locais que tratam dos 131 feridos e o local onde se encontram os corpos das vítimas.

15:34 O Saulo Valley Notícias lamenta tamanha tragédia e torna público nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos das vítimas, desejando também a rápida recuperação dos feridos, e a responsabilização dos verdadeiros culpados por este horrendo acontecimento.

15:38 Proprietário da Boate não se apresentou até o momento. A namorada avisou que não cederá entrevistas e que está em estado de choque.

17:43 A polícia informou que na parte da manhã ouviu o proprietário da casa, mas que após os Bombeiros terem informado que as saídas de emergência não estavam disponíveis, o empresário não foi encontrado para novos esclarecimentos. A Polícia aguarda pelo seu comparecimento à delegacia.

17:48 Internautas criticam a Rede Globo pelo aplicativo "Pé Na Cova" que convida o internauta a "criar sua lápide divertida"  A promoção que acontecia via twitter acabou acumulando críticas, pelo fato da brincadeira não ter sido cancelada da programação em virtude da tragédia em Santa Maria.

Há 5 dias Miguel Falabela compartilhava sobre as gravações do seriado "Pé Na Cova"
com exibição programada para este Domingo.

No twitter oficial da companhia, a Rede Globo se desculpou, dizendo que a brincadeira não passava de uma "infeliz casualidade".

Rede Globo se desculpou pela gafe da produção que não suspendeu a brincadeira.

17:55 O Governador decretou luto de 7 dias em homenagem às vítimas da tragédia em Santa Maria.
E Corpos de Bombeiros acrescentaram mais uma pessoa na lista triste de mortos, subindo para 233.
Entre as vítimas 120 do sexo masculino e 113 do sexo feminino.

20:57 Neste momento acontecem os velórios. Mas fontes noticiosas confirmam a escassez de caixões e coroas de flores. Muitos familiares estão procurando flores para homenagear os seus mortos e estão tendo muita dificuldade. Segundo foi dito durante todo o dia pelas autoridades locais, a cidade não tem estrutura
para uma tragédia desta natureza. O próprio comandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Guido Melo  disse nesta tarde em entrevista ao vivo para a TV Record, que os chamados de emergência geralmente envolvem de 1 a 2 mortes por ocorrência, que eles jamais haviam lidado com uma situação similar.  Os corpos estão sendo mantidos em um comboio de caminhões baús frigoríficos. Uma visão angustiante. Uma fator que dificultou a identificação dos corpos é que os rapazes geralmente carregam os documentos nas carteiras que são mantidas em seus bolsos. Por outro lado as meninas transportam os documentos nas bolsas, que num caso como este, acabam perdendo durante a confusão. Novos depoimentos revelam que o número de pessoas no evento pode ter chegado perto de 1500.

Os Músicos da banda "Gurizada Fandangueira" prestaram depoimentos à polícia, mas os dois homens e as 2 mulheres responsáveis pela boate, ainda não foram encontrados pelas autoridades que buscam maiores explicações.

21:22 Todos os hospitais de Santa Maria estão necessitando muito de doadores de sangue. Pelo menos 30 sobreviventes estão ainda respirando por aparelhos. 16 das vítimas sobreviventes estão com queimaduras pelo corpo. A maioria das vítimas morreu por asfixia ou pisoteadas.

Lembrando ainda que em se tratando de tragédia em danceterias, este é o segundo maior caso da história do Brasil. A Presidente Dilma decretou 3 dias de Luto no país.

23:30 Sobe para 236 o número oficial de mortos. Confirmado pela Rede Globo, ao citar o Ministério da Saúde como fonte.

Atualizações - 28 de Janeiro de 2013 - 08:31

Durante toda a noite os trabalhos de identificação e funerais foram sendo mantidos. Agora pela manhã os enterros recomeçaram. Agências de notícias afirmam que restam apenas 12 corpos a serem enterrados, sendo que 1 deles pertence a um jovem do Mato Grosso do Sul cuja família está neste momento se dirigindo para Santa Maria para buscar o corpo do rapaz. Mas há outras agências que estão afirmando que ainda hoje poderão haver pelo menos 80 enterros. (É complicado como alguém decide tornar públicas informações sem qualquer sentido de responsabilidade).

08:54 Justiça estuda pedir a prisão preventiva de todos os envolvidos direta e indiretamente na tragédia.

79 pessoas continuam sendo atendidas e 39 respiram por aparelhos. Algumas das vítimas saíram andando do incidente e foram pra suas casas. Mas no decorrer do tempo começaram a passar mal, foram hospitalizadas por intoxicação. Equipes médicas induziram estas vítimas ao coma e muitas delas foram informadas como estando em estado de saúde "crítico".

11:14 - O relatórios sobre o número exato dos mortos continua variando. Agora pela Rede Record, no programa "Hoje em Dia" teria sido informado que a prefeitura de Santa Maria teria desmentido o saldo de 236 mortes anunciado pelo Ministério da Saúde, definindo a "Defesa Civil" como órgão que à partir de agora ficará responsáveis por informar a sociedade, bem como as agências noticiosas sobre os resultados da tragédia. Com isto o saldo de mortes volta para 231.

Antes as informações eram fornecidas pelo Corpo de Bombeiros, pela Prefeitura, Pela Defesa Civil e ainda Pelo Ministério da Saúde. Várias fontes ao mesmo tempo informando o mesmo relatórios com base de dados diferentes. O que tem provocado esta confusão, que espera-se que tenha sido temporária. Apesar de tudo, as autoridades estão desempenhando um papel importante e preciso na ajuda aos parentes e vítimas da tragédia, pelo menos neste primeiro momento. Mas relembrando a tragédia da Região Serrana que deixou entre 400 e 600 mortes por deslizamentos de terra, até hoje, as pessoas sobreviventes e familiares das vítimas reclamam de abandono das autoridades, logo que as equipes de mídia deixaram os locais da tragédia.

12:52 Ministério da Saúde solicita que todas as pessoas que estiveram no local, não se feriram e voltaram pra suas casas sem qualquer problema, devem procurar urgente os postos de saúde, porque estão correndo o risco de "Pneumonia Química" que pode levar ao coma e à morte. As reações nem sempre são sentidas de imediato.

"Em situações como essa, é comum que pessoas que inalaram a fumaça não sintam quadro muito grave e não procurem atendimento. Mas podem evoluir nos próximos dias para uma pneumonia química. É muito comum isso, alguns dias depois da tragédia, de pessoas que aparecem com quadro de tosse." (Ministro Alexandre Padilha ao Site O Globo)
Atualizando...

quinta-feira, janeiro 24, 2013

Crise: 100 russos deixam a Síria mas ainda restam 25 Mil

Uma agência de notícias revelou que pelo menos 80 russos cruzaram a fronteira da Síria com o Líbano, para embarcar em 2 aviões militares russos, que deverão retirar pelo menos 150 pessoas do coração da crise.


Cidade de Aleppo destruída pelo conflito - (The city of Aleppo has been ruined by the civil war.) Foto:  FreedomHouse (creative Commons)

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 24 de Janeiro de 2013 - 05:34 GMT-3

A crise síria tem feito muitas vítimas e tem deixado muitos milhares de desabrigados. Nem mesmo as famílias russas escapam aos efeitos arrasadores do conflito. Com a batalha pela retirada de Bashar Al-Assad e o Partido Ba'ath do poder, toda e qualquer comunidade tem sofrido na pele o preço de viver dentro de um país dominado pelo ódio e pelo caos.

Libaneses, curdos, iraquianos, líbios, russos, turcos, judeus, europeus, palestinos... sem falar nos profissionais de mídia que parte de todo o mundo em busca de um furo de notícia e encontram a morte nas ruas sírias, transformadas em praças de guerra.

De acordo com o "Guardian", o ministério das relações exteriores da Rússia teria justificado que estas famílias que estão retornando para casa, são as que estão em grande parte, "desabrigadas". A fonte citou a agência russa "Interfax" que publicou uma citação ao ministro russo das Relações Exteriores como dizendo que "Não há meios de uma evacuação russa". Por outro lado a Agência russa "Interfax" publicou um vídeo intitulado: "Os Russos Estão Deixando a Síria". A reportagem diz que:

"O primeiro avião EMERCOM com  russos exportados da Síria através do Líbano, chegou de Beirute para Moscou. O "Yak-42" pousou em "Domodedovo" as 05:07, horário de Moscou. No aeroporto foram colocadas equipes de ajuda psicológica."


Смотрите оригинал материала наhttp://www.interfax.ru/video.asp?id=683



Há muitos oposicionistas de assad comemorando este momento, que dá a uma sugestão de que a Rússia estaria retirando seu apoio ao regime sírio, depois de perder as esperanças de pacificar o conflito; mas por outro lado, enquanto um pequeno grupo de famílias russas deixa o país, poderosos navios de guerra russo aproximam-se cada vez mais da costa síria. Sem contar os gigantescos exercícios marítimos que a Rússia vem realizando desde Dezembro de 2012.

Hospital Dar Al-Shifa (parcialmente destruido foi bombardeado por um avião sírio).
Foto FreedomHouse (creative Commons)
A mesma fonte noticiosa russa publicou ainda outra matéria intitulada: "Navios de Guerra Russos se Deslocam Para a Costa Síria". Também de acordo com o "Guardian", a maioria das famílias russas na síria são formadas por russos (as) casados com sírios(as) e naturalizados(as). Lembrando que desde os 3 primeiros meses da Revolução Síria, tem sido denunciado pelos rebeldes a presença de agentes da Guarda Revolucionária Russa integrando o serviço de inteligência do regime, no propósito de aniquilar a oposição a Assad.

Em declaração à mídia na última terça-feira, Mikhail Bogdanov vice-ministro russo das relações estrangeiras teria concluído que:

"No início, o prognóstico era de dois a três meses, e agora que já se passaram dois anos. A situação pode se desenvolver de diversas maneiras. Acho que pode ter um caráter prolongado", disse ele ao Guardian.

O plano de fazer os russos cruzarem primeiro a fronteira síria para embarcar em aviões russos, veio em consequência dos últimos avisos do grupo rebelde para-militar "Al-nusra" que ameaçou derrubar qualquer aeronave militar ou civil que sobrevoar a região do Aeroporto Internacional de Aleppo. Para evitar a fuga da cúpula do regime, os aeroportos foram inseridos no conflito armado, por prevenção.

terça-feira, janeiro 22, 2013

China ameça se tornar pesadelo para Austrália se apoiar Japão e EUA

Fonte noticiosa afirma que autoridade chinesa teria alertado a Austrália a não apoiar o Japão e os Estados Unidos no caso de eclodir a guerra pelas ilhas.


Ilha Senkaku - Foto cortesia  "Al Jazeera English" (Creative Commons)
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 22 de Janeiro de 2013 - 10:38 GMT-3

O site australiano de notícias "smh" disse nesta manhã de terça que o Coronel Liu Mingfu teria enviado uma mensagem para o governo australiano escolher entre seu parceiro comercial e seu parceiro militar, no caso de estartada a guerra no Mar da China Oriental, em função da disputa entre China e Japão pelas Ilhas "Senkaku (japão)" e "Diaoyu (China)".

A China, que é parceira comercial da Austrália teria avisado que "se fosse suficientemente provocado" estaria disposta a "lutar até a morte" apesar de ser "um país permanentemente pacífico". Segundo a fonte a mensagem de alerta teria usado o termo "pesadelo" para a Austrália no caso de apoiar a América e o Japão na disputa territorial.

A China e Japão são rivais desde se descobriram mutuamente. O japão sempre realizou missões na tentativa de invasão do território chinês, em busca de ampliar seu próprio espaço territorial que ainda se mantém reduzido à ilha atual. Conta a história que o famoso general chinês Genjiscan fracassou em invadir o Japão perto do ano 500 da era cristã, tendo perdido toda a sua gigantesca fragata numa colossal tempestade na costa japonesa. Disputas que acabaram migrando para a esfera mercadológica e há cerca de 20 anos a China percebeu que o poderio japonês no mercado global, tinha que ser conquistado e abriu suas portas comerciais para o Ocidente. A competição acabou favorecendo a China que no ano de 2011 ultrapassou o Japão que era até então a 2ª maior potência econômica do planeta.

Pra piorar a situação do Japão, em 2011 uma grave crise se abateu por aquelas bandas com o terrível terremoto de 8.4 seguido de um tsunami de 6 metros que varreu a sua costa leste. O trágico incidente deixou mais de 40 mil mortos e ainda ocasionou num complicado acidente nuclear, abalando as estruturas da Usina Nuclear de Fukushima, que provocou um sério vazamento de material radioativo.

A reconstrução da parte destruída do país tem levado o Japão encarar diversos desafios estruturais, e sua economia se encontra em estado bastante frágil. Esta crise profunda tem a crise mundial como pano de fundo, o que torna a competição com a China ainda mais difícil. Por outro lado, os Estados Unidos é aliado militar tanto do Japão quanto da Austrália e de acordo com os tratados assinados, tem o dever de protegê-los!

A China que acabou de se promover como país pacífico "permanentemente pacífico" tem elevado seu poder econômico na fabricação e venda acelerada de armas em todas as esferas, inclusive fornecendo logística militar para os Estados Unidos. Destaque para a ampliação da fabricação e distribuição de caças, mísseis, além de tecnologia aeroespacial.

É claro que a China tem poderosos aliados. Todos adversários declarados dos EUA. Então a situação pode ficar bastante crítica. A tensão crescente na questão das ilhas orientais tem distraído o mundo para a discussão Argente e Inglaterra sobre o controle das Ilhas Malvinas. É possível que o mundo vai iniciar um conflito generalizado por tão pequenas ilhas pouco habitadas? As ilhas são consideradas pontos estratégicos e representam a expansão das área de controle de cada país interessado na disputa.

Agências de notícias internacionais reportaram o envio de caças e drones de ambos os países para o espaço aéreo das ilhas desde o dia 19 deste mês.

segunda-feira, janeiro 21, 2013

A crise americana "diz respeito a cada um de nós!"

Os problemas que vêm se aprofundando nos Estados Unidos desde o início da crise mundial, são mesmo estruturais e estas crises provocam terríveis consequências no mundo. Mas enquanto Obama inaugura seu segundo mandato tentando achar o fio da meada americana, o mundo está aprendendo a viver e se estabilizar sem os EUA como sustentação.

A imagem de abertura do Site da Casa Branca na Inauração do novo
mandato de Barack Obama.
Por Saulo Valley - Rio de janeiro, 21 de Janeiro de 2013 - 13:09 GMT-3
Atualização: 15:18

O slogan do novo governo de Barack Obama é claro: "It's about all of us" (Isto diz respeito a todos nós) não é uma simples frase de efeito. É um chamamento. Um alerta para dias difíceis e talvez os mais desafiadores que o povo americano tenha outrora enfrentado.

O governo de Obama exorta que o povo americano arregace as mangas para vencer um inimigo comum. E ao meu ver como "Observador do Mundo" que não tem obrigação de agradar a políticos ou de ser falso com a realidade posta diante dos meus olhos, a crise é mais profunda e duradoura que parece. Ela não vem de uma momento de queda no mercado. Vem de anos e anos de erros sendo cometidos cegamente, e que ninguém pudesse enxergar que tipo de consequências trariam para a grandeza do povo americano, que nem se fala mas no aclamado "Sonho Americano".

Ao meu ver; aos poucos cada americano está abrindo mão de sonhar mais alto que qualquer pessoa no planeta, para sonhar ter as mesmas conquistas que todos almejam hoje. Emprego, moradia, um salário digno ou estável que pague as contas do mês e uma vida de paz, no convívio com a família e amigos.

Isto significa que o povo está se adaptando as novos tempos, e as sociedades que sonham com conquistas tão básicas assim, são em geral as mais pobres ou que estão em processo de empobrecimento. Um verdadeira golpe na autoestima do povo que mais viveu nos holofotes globais.


Obama: "Com paixão e dedicação, vamos atender a chamada de história e levar para um futuro incerto a preciosa luz da liberdade" Disse Obama no discurso de inauguração desta segunda 21/01. The White House @ whitehouse


A crise americana hoje exige uma série de frentes de luta, e a violência armada tem sido uma das que estão tirando a paz de todos. Mas se olharmos bem, não é novidade por lá. A verdade é que em tempos de luxúria e busca pelo velho "Sonho Americano" do consumismo impulsionado por poderosas campanhas de marketing nacionais, ninguém se importava se um louco surgia do nada e matava um monte de gente. Isto sempre foi visto como algo rotineiro.

Mas a situação em que você mais exige unidade de uma sociedade, como a atual crise de violência contra a mulher na Índia, é quando a coisa está fora de controle. Ninguém convida todo um país para se unir solidariamente num propósito que já não esteja sendo trágico. Há muitas pessoas que chegam a pensar que eu tenho aversão a americanos. Muito pelo contrário, tenho um imenso carinho e respeito. Que isto fique bem claro.

Mas tenho a clara certeza de que Deus me deu um dom especial de ver as coisas com elas realmente são, a despeito das grandes campanhas publicitárias pagas com dinheiro público para iludir ao próprio povo. Vejo que a crise americana é fruto de erros não só isto; verdadeiras barbeiragens políticas, cometidas por pessoas assentadas em fartas cadeiras de vaidade. Erros cegos cometidos por um time que ganhava invicto. O mesmo erro de sempre pensar que "Time que está ganhando... não perde".

Esta ilusória realidade levou uma nação poderosa à beira do abismo; e se numa força conjunta as pessoas que estão aceleradas não começarem, a se convencer de que precisam tirar o pé do acelerador... As grande massas que virão empurrarão as que já estão na beira... Abismo abaixo.

...E isto diz à respeito de todos nós! 

Tomando consciência de que a América ainda deverá gastar um bom tempo, talvez mais 4 ou 6 anos tentando sanar suas crises internas, o mundo tem tentado se equilibrar. É aprendendo a lidar com a ausência da influência, da moeda poderosa e da política agressiva americana, que o mundo vai cambaleando como um jovem pássaro aprendendo a voar. Enquanto isto, usando como exemplo aquele casal que fecha as portas de sua casa para resolver problemas de relacionamento à sós,  EUA vem se esquivando de se envolver em atividades exteriores, para se concentrar e realizar todo o fatídico e embaraçoso dever de casa. Sem o qual de pouco valerá se expor, no momento em que credibilidade e capacidade de auto-sustentação estão em fase de provação.

Cambaleando vamos, na tentativa (que não será vã) de alcançarmos a estabilidade e superamos nossas velhas crises, que nos mantinham na linda da pobreza ou na linha do desenvolvimento. É um teste para nossa jovem nação brasileira e para diversas outras jovens nações principalmente ocidentais. A verdade revela que pode acontecer de a América demorar tanto a se re-erguer que ao se abrir novamente para o mundo, acabe se tornando de certa forma dispensável. Então começará um novo processo de reconquista de espaço no mundo exterior.


"Obrigado, Deus te abençoe, e que Ele abençoe sempre estes Estados Unidos da América." - Presidente Obama # inaug2013 Disse Obama no discurso de inauguração desta segunda 21/01. The White House @ whitehouse

Música: Saulo Valley lança o album sentimental "Pedaços De Um Coração".

"Pedaços de um Coração"  tem um Repertório que é muito atraente. as 15 músicas tratam de sentimentos diversificados e comuns a todos. 4 músicas são já conhecidas do grande público evangélico nacional, e retratam sentimentos como amor, sonhos, vontade de viver, coragem e perdão. Não confunda sentimental com breguice. "Pedaços de um Coração" é inovação e é moderno em todos os aspectos!

Saulo Valley em "Pedaços de um Coração" - Divulgação 2013
Rio de Janeiro, 21 de Janeiro de 2013 - 09:41 GMT-3
Atualização: 11:11


"Pedaços de um Coração" é remédio para aqueles que precisam tratar diversos tipo de crises sentimentais. O álbum recheado de sentimentos de diversos tipos, destaca vários momentos da vida vividos por todos nós. E em 2013 Saulo Valley começa o ano quebrando diversas rotinas e tendências, só com este projeto.

Repertório é muito atraente. As 15 músicas tratam de sentimentos diversificados e comuns a todos. 4 músicas são já conhecidas do grande público evangélico nacional, e retratam sentimentos como amor, sonhos, vontade de viver, coragem e perdão e estão completamente renovadas. 


Pedaços de um Coração - Divulgação
"Pedaços de um Coração" não tem qualquer pretensão de ser um projeto necessariamente romântico, muito menos um disco onde o autor figure como irresistível sedutor. O álbum por si mesmo já se define como a narração e a interpretação de diversos momentos da vida comum, com mensagens de força, coragem, estímulo e incentivo ao verdadeiro amor, à esperança de dias melhores e à vontade de viver. Apesar de tratar de sentimento e de causar emoção, o novo projeto de Saulo Valley pretende não causar tristeza, e sim trazer paz, alegria e alto astral.

O repertório é variado em ritmos e pessoas de todas as idades vão querer dançar ou mesmo sentar e refletir sob a influência de suas letras profundas, verdadeiras e cheias de bondade. Elementos que precisam ser cultivados à cada novo dia.

Bastante equilibrado em emoções "Pedaços de um Coração" vem com uma proposta diferente no meio gospel e secular. Um tempero novo para velhas crises. A fé não está descartada e além do tributo ao amor em suas múltiplas formas, a crença em Deus como forma de impulsionar a vontade de viver e vencer os desafios é bastante difundida no trabalho, que está longe de ser um disco religioso.

Por outro lado, com novos arranjos e interpretação de Saulo Valley, estão os já conhecidos nacionalmente hits "Canção Para Meu Filho", interpretado pela cantora Eyshila, "Quero Mais" pelo cantor Marcello Rodrigo, "Reencontro" interpretado pelo Grupo Altos Louvores e "Brilho no Olhar" interpretado por Salgadinho do grupo Katinguelê, em sua breve fase gospel.

No repertório você ainda encontrará uma das trilhas sonoras da websérie "Amor e Caos", criada e lançada por ele mesmo em 2010 e que trata de crises de casais namorados, casados ou que vivem maritalmente.

"Pedaços de um Coração" abre o retorno do cantor e compositor em 2013 que ganhou destaque nacional à partir  do início dos anos 90 e seus mais de 400 hits permeiam as rádios e lojas de todo o país até os dias de hoje.

Ao contrário do que muitos pensam Saulo Valley é amplamente dedicado ao serviço social e sonha ganhar com as vendas dos seus discos, o suficiente para manter cada vez mais abrangentes os trabalhos que realiza em benefício da humanidade como um todo.  Não dispõe que qualquer patrocínio e constrói passo-a-passo o sonho de alcançar pessoas em todo o mundo e servir de referência musical e ideológica. Por isto mesmo está sempre aberto a novas parcerias e para discutir novas idéias. Para tanto bastar contatar por quaisquer dos meios já normalmente acessíveis nas redes sociais, como Twitter, Facebook, Google+, Linkedin, Plurk etc.

Novos projetos

E por falar em "Humanidade", este é o título do Álbum que está em processo de edição, que conta com diversas canções que elevarão o ser humano e o sentimento de humanidade e valorização da vida, por meio da unidade interpessoal e global.

Depois que você adquirir "Pedaços de um Coração", não desejará parar de ouvir e recomendar. Pode ter certeza!

Esteja antenado e acompanhe o progresso da carreira musical de Saulo Valley por meio das redes sociais e sites especializados! Apóie esta idéia. Incentive. Divulgue. Compre!

Uganda: Tropas regulares matam "Binani" comparsa de "Kony 2012"

O vídeo que tornou "Joseph Kony" o maior criminoso de 2012, tornou-se o maior viral da história dos vídeos na internet. Atuando na África desde 1980, o líder guerrilheiro que ficou conhecido por militarizar crianças sequestradas e as utilizar contra governos africanos tinha Binani como chefe de segurança de sua organização e que também era procurado por fornecer logística para a organização terrorista RLA.


Cenas do filme "Kony 2012" - Imagem real de Joseph Kony nos anos 80.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 21 de Janeiro de 2013 - 08:21 GMT-3
Atualização: 09:26

As autoridades anunciaram que a morte de "Binani" se deu num confronto entre as forças ugandesas com um pequeno grupo armado rebelde encontrado ao Norte de Djema na última sexta-feira. De acordo com a agência noticiosa "AP" publicado pelo site "The Telegraph", o coronel Felix Kulayigye lamentou a morte do criminoso, por perder a oportunidade de interrogá-lo na expectativa de obter maiores informações estratégicas sobre Joseph Kony, que é procurado pelo Tribunal Penal Internacional por Crimes Contra a Humanidade.

De acordo com a fonte, Joseph Kony que é procurado há 20 anos, consegue se manter inalcançável migrando pelas selvas africanas mais especialmente entre Congo, Uganda e Sul do Sudão. Toda essa dificuldade de detectar o perigoso terrorista é acompanhada por pelo menos 100 conselheiros militares dos Estados Unidos que atuam em conjunto com as forças oficiais locais.

Kony 2012

Desaparecido há 20 anos, mas sempre dando sinais de que permanece vivinho da silva e operando na África central, Kony só ficou conhecido no ocidente depois de um vídeo ter sido lançado na internet, que foi produzido por uma agência privada de propaganda dos EUA.

O vídeo que alcançou bilhares de acessos em menos de 24 horas quebrou o recorde mundial de viralidade e se tornou uma grande referência. Tudo porque o vídeo muito bem elaborado, provocava repulsa pelas atividades terroristas de Joseph Kony estarem ligadas à exploração sexual de meninas de em média 13 anos e na militarização de meninos com a mesma faixa etária. Todos sequestrados de suas famílias por militantes revolucionários. Formando assim um exército de mais de 30.000 crianças, que eram treinadas para enfrentar as tropas oficiais do governo de Uganda nos anos 80.

Mas a credibilidade da campanha que alavancava o mundo na perseguição do perigoso procurado (praticamente desconhecido), foi prejudicada quando o diretor Jason Russel foi flagrado e filmado em completo surto se masturbando e xingando pedestres de sua vizinhança, nos Estados Unidos. Jason estava completamente nu no meio da rua, e o escândalo conseguiu dispersar grande parte do público que atraiu.

O golpe derradeiro na campanha "Kony 2012" acontece quando o primeiro-ministro de Uganda Amama Mbabazi gravou um vídeo dizendo que a campanha era uma fraude. Que Joseph Kony não operava na Uganda desde os meados dos anos 80 e que esta não era uma causa internacional, e sim um problema interno do país! Disse que não havia necessidade de uma mobilização internacional para prender o criminoso, que estava sendo procurado pelo governo do Congo, no momento.

Com isso a Campanha chegou definitivamente ao fim. Após vender milhares de bóttons, camisetas e bonés em nome das crianças sequestradas africanas, a Agência "Invisible Childrens" além de desacreditada, também teve que devolver o dinheiro de muita gente, segundo informaram os principais jornais americanos na época. Postado em 05 de Março de 2012 hoje o vídeo possui 96 milhões 272 mil e 868 acessos e Joseph Kony continua sendo procurado e quase nada se sabe a respeito dele até o momento.


domingo, janeiro 20, 2013

Nigéria: Dezenas de corpos flutuam no Rio Ezu, em Amansea

As autoridades africanas locais revelaram um número ainda não-exato de corpos humanos sendo levados pela correnteza do Rio Ezu, mas as causas ainda não foram identificadas.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 20 de Janeiro de 2013 - 12:31 GNT-3

Na manhã deste domingo inicialmente 15 corpos haviam sido relatados com sendo encontrados flutuando no rio, mas em outras partes da região, alertas foram sendo propagados de que poderiam haver mais de 30 corpos, conforme disse a TV local.

De acordo com o "Hindustan Time" o Comissário de Polícia de Nasarawa teria confirmado a informação como tendo sido enviada por várias mídias locais dizendo que poderia chegar a 40. Também citou a Comissária de Polícia da região de Enugu como tendo visitado a região e não encontrado qualquer vestígio de confronto tribal.

A fonte disse que os corpos foram encontrados por pescadores locais. O caso está sendo investigado.

sábado, janeiro 19, 2013

Wikileaks: 2 anos se passaram e julgamentos se arrastam.

Quando o oficial de inteligência Braddley Manning, 23 compartilhou os crimes e a sujeira diplomática americana com "Wikilleaks", não poderia imaginar que além da tensão do risco de uma condenação à câmara de gás, ou à cadeira elétrica, teria que esperar perpetuamente por um julgamento justo. Uma condenação que levaria à outra. Porque se prolonga esta tortura psicológica?

Cenas do vídeo que Braddley Manning vazou revelava helicópteros americanos
matando uma equipe de Jornalismo da Agência  Reuters Arabic.
 Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 19 de Janeiro de 2013 - 17:35 GMT-3

Entre 2009 e 2011, o Wikileaks se prevaleceu de um informante poderoso para alcançar o topo de todas as mídias globais. Braddley Manning era um jovem oficial da inteligência americana que era analista de informações confidenciais da invasão americana no Iraque.

Documentos que acusam Assange de
abuso sexual na Suécia.
Motivado por razões pouco conhecidas, o jovem procurou uma suposta organização que lhe prometeu revelar para o mundo a verdade sobre a invasão no Iraque; e Braddley possuía provas contundentes de que a operação era uma literal colonização, ainda vídeos confidencias e documentos que comprovavam que no Iraque havia muito mais civis mortos por tropas americanas que os chamados "terroristas". Mais de 66 mil civis mortos nas ruas enquanto caminhavam. Eram confundidos com supostos terroristas ou simplesmente executados por falta de ocorrência, que justificasse a presença de 150 mil soldados americanos na região. Mais tarde, estas vítimas integrariam o relatório com sendo membros de organizações criminosas, flagrados em tentativas de sabotagem das patrulhas americanas e aliadas.

Cansado de tanta sujeira, o jovem, que ainda era muito jovem, não suportou a pressão e marcou um encontro com o suposto ativista, que por sua vez denunciou o informante, para garantir algumas vantagens da América em seu favor.

Diante da situação o jovem conseguiu se livrar de ser preso pela inteligência americana e Julian Assange foi acionado para verificar o conteúdo que prometia "Poder" e "Glória", como ele sempre dizia: "Informação é poder".


Vazamentos do Wikileaks visavam atacar a credibilidade americana
 nas relações  com o mundo.

Em posse das informações Julian Assange, utilizou a sua ONG Wikileaks para distribuir via internet, de forma livre, as informações secretas dos Estados Unidos. Mais de 200.000 documentos que eram liberados em lotes. Muitas cópias de conversas diplomáticas por e-mails entre autoridades americanas e embaixadores, ministros estrangeiros. O Wikileaks vazou informações que desnudavam a América diante de seus parceiros comerciais, bem como seus principais adversários. Um tempo negro se estabeleceu em resposta pelos 10 anos de ocupação irregular do Iraque, além das operações pouco claras no Paquistão e no Afeganistão.

A guerra ao terror propagada pela América de George Bush, havia sido mantida por seu sucessor Barack Obama que desde que assumiu a presidência prometia suspender as operações e levar suas tropas de volta pra casa.

Braddley Manning foi uma lição merecida para o governo americano. Mas a vingança americana é dolorosa e lenta. O rapaz que acabou sendo preso tem sido mantido em isolamentos desde então. Longe de contato com outros presos, submetidos a torturas psicológicas por falta de contato humano. Dois anos de solitária aguardando que o julgamento por espionagem, não o leve à pena de morte. Mesmo assim, a lentidão do julgamento da causa ainda se arrasta ao ponto de muita gente nem se lembrar mais do nome "Wikileaks", muito menos do nome "Braddley Manning". Pior que isto, a opinião pública americana e global não encontra mais razões para tanto cuidado com o assunto. A opinião pública considera que as informações vazadas não afetaram outra coisa, além da imagem momentânea do governo americano. Mas a invasão do Iraque deixou uma marca que jamais se cicatrizará!


Mesmo assim, para justificar sua exposição à vergonha e à humilhação global, o governo americano pretende manter a alegação de que o Alqaeda teve acesso aos arquivos, e que o próprio Osama Bin Laden pediu e recebeu cópias dos arquivos confidenciais.

Com esta retórica, o governo espera dar a Manning uma condenação no mínimo perpétua. Uma lição por toda a vergonha merecida, que causou, ao dar "poder" a Julian Assange para confrontá-lo em escala global. Assange por sua vez é mantido em cárcere domiciliar há 2 anos em Londres, e nem por isto destruiu os Estados Unidos. Sabe-se que há muito mais de velhas rixas pessoais entre Assange e Obama, do que a imagem dos Estados Unidos em jogo. Acusado de abuso sexual, Assange está literalmente condenado a envelhecer nem cárcere domiciliar, o que é um absurdo. Tudo isto porque o país aonde Assange é acusado, é um dos grandes aliados dos EUA. Usando poder de convencimento no terreno diplomático, Obama conseguiu paralisar a vida do criador do Wikileaks, que foi reduzido a um mero espectador da vida global. Uma situação que só remete à mesma velha rixa comercial de 3 gerações que há entre a família Bush e a família Bin Laden, o que justifica na verdade a chamada "Guerra ao Terror".

sexta-feira, janeiro 18, 2013

Síria: Atiradores pró-assad matam jornalista da Aljazeera - 18-01-2013

Em uma missão jornalística à serviço da Aljazeera, o Repórter Mohamed Massalmet "Al-Horani" de 33 anos foi alvejado atravessando uma rua em Daara. O segundo profissional morto na Síria em 24 horas.

O Repórter sírio Mohamed Al-Horani de 33 anos havia sido ativista
antes de ingressar na Aljazeera.
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2013 - 19:06 GMT-3
Atualização - 20 de Janeiro às 06:54

O fato aconteceu nesta Sexta na cidade de Al-Busra Harir, na provícia de Daara - Esta é uma prática comum na Síria. Este blog já publicou vídeos de pessoas que acabaram tornando isso um "jogo perigoso"; a travessia das ruas controladas por franco-atiradores. O objetivo é cruzar a rua sem ser alvejado pelo sniper. Quando os jovens e até adolescentes chegam do outro lado, eles voltam para desafiar o atirador novamente.

Com uma pontaria cada vez mais aguçada, não há com desafiar um sniper sem ter o mínimo de experiência e força muscular para a arrancada. Mas no caso da morte do jornalista, não se tratava de um jogo. Eles estavam se dirigindo para um determinado local, onde estariam realizando a reportagem, mas precisariam passar por áreas controladas por tropas do regime sírio.


Para continuar a matéria, o jornalista free-lancer Mohamed Al-Horani de 33 anos, precisaria cruzar a rua a partir de uma esquina. Ele estava acompanhado de militantes rebeldes, que entrevistava durante a caminhada. O primeiro da fila se prepara e corre. Atravessa a rua com sucesso e aguarda pelo jornalista.


Mas sua passagem desperta os atiradores que se movem e se posicionam na expectativa de alcançar o rebelde que acabara de cruzar a rua, e possivelmente aguardar a passagem de mais algum que estivesse com ele. Ao cruzar a rua, Al-Horani acaba ficando inseguro e o vídeo mostra que ele perde impulso no meio do caminho. Apenas dois passos depois da imagem acima.


E infelizmente ao alcançar o outro lado, o atirador já estava posicionado e conseguiu alcançá-lo assim que reduziu a velocidade, por considerar ter concluído o objetivo. Foi neste momento que recebeu uma saraivada de tiros por uma AK47 facilmente identificável pelo som. E após ter caído, o atirador continuou a disparar.


Um rebelde do lado de cá da rua atirou na direção do sniper e este se protegeu. Com isso o rebelde que já havia cruzado a rua antes dele, foi ao seu socorro. Ele estava ferido com 3 tiros. O vídeo foi considerado ofensivo pela comunidade do Google. Por esta razão se faz desnecessário exibi-lo.

No chão, perto de sua cabeça ainda pode se ver o microfone que portava. Sua única arma. Infelizmente, o jornalista vestia um tom de roupa muito próximo dos uniformes usados pelos rebeldes.
Uma fatalidade. A Aljazeera publicou uma pequena nota, mantendo sua postura com relação a revolta contra o regime sírio:

"A perseguição de seus jornalistas colaboradores e equipes não vai mudar o método editorial e diretrizes adotadas pela rede, desde que foi lançado há 16 anos por publicar a verdade" - Disse um porta-voz da Al Jazeera Media Network.

Em suas lembranças, a ativista e fotógrafa @EmaSuleiman comentou:

"Muhamad Massalmet me contou a história do mártir "Ali Massalmet" e ele o segue hoje para o céu!

Após tentar socorrer o Jornalista Muhammad, o lutador rebelde
 Muhammad foi morto em combate também no dia seguinte.
 

"História dos mártires da liberdade começou com a história do mártir Ali Massalmet, e é um dos primeiros a lançar os gritos de liberdade em Daraa - "قصة من قصص شهداء الحرية ابتدأ بقصة الشهيد علي مسالمه، و هو من أول من اطلق صرخات الحرية في درعا في " 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: