Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Síria: Mais de 11.000 crianças morreram como alvos de grupos militares e paramilitares.

Imagem dura e comum na guerra civil síria
Foto divulgada por Nino Fezza
Relatório atualizado divulgado pelo Centro de Pesquisas da Universidade de Oxford revela que a guerra civil síria tem as crianças como "alvo travado" pelos dois lados do conflito.

Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 24 de Novembro de 2013 - 19:27 GMT-3
Atualizacao: 20:02

A crise síria completara 3 anos no dia 15 de Marco de 2014 e um relatório levantado pelo Grupo de Pesquisas da Universidade de Oxford revela que mais de 11 mil crianças sírias foram mortas por franco-atiradores desde o inicio da crise . O relatório destacou que a maioria das crianças foram mortas por bombas ou bombardeios sobre suas casas, em bairros residenciais.

O relatório revela ainda que 389 crianças abaixo dos 17 anos foram assassinadas por snipers. Alem destes cerca de 764 menores foram sumariamente executados e mais de 100 foram torturados de acordo com o relatório, mas a realidade pode ser ainda maior, uma vez que os dados foram colhidos de organizações de Direitos Humanos que atuam no pais. Muitas das ocorrências não puderam ser confirmadas por causa da violência corrente, que impossibilita muitos investigadores de acessar as regiões aonde as batalhas acontecem intensamente.

Sobreviventes

Foto divulgada ha 1 hora pelo fotografo Nino Fezza do hospital em Baba Al Hawa na Siria
O relatório revela que o maior numero de mortes aconteceu na província de Aleppo. O saldo e de 2.223 crianças assassinadas na região e que muitas delas morreram a caminho da escola, em suas casas ou em atividades comuns, como nas filas de pão. Pesquisadores apontaram a guerra civil síria como “A guerra contra a Infância”. Mas o que ainda não foi revelado, e o numero de crianças mutiladas, feridas, abusadas sexualmente, torturadas e que sobreviveram, como esta na foto acima, enviado neste domingo por médicos do Hospital Baba Al Hawa.

Os dados do relatório foram divulgados durante o fim de semana e ainda espera-se que as Nações Unidas se pronunciem a respeito.

A Guerra Contra a Infância

Citando a jornalista Lyse Doucet que e correspondente internacional chefe da BBC, que lembrou bem em seu comentário a respeito deste relatório, que a guerra civil Síria nasceu da prisão de 15 menores que foram levados pelo Serviço de Inteligencia do regime sírio para interrogatório e foram ate torturadas depois de terem grafitado o muro da escola dizendo que Bashar Al Assad seria o próximo líder a cair (obedecendo a sequencia da "Primavera Árabe" que teve seu auge em 2011 derrubando 4 governos tradicionais no Oriente Médio).

Morte de Jornalistas



A violência síria tem tirado a vida ainda de muitos jornalistas. Neste domingo outros dois profissionais foram mortos. Eles sao: Ammar Tabaju e Hassan Harum.

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

A implantação e queda do comunismo socialista e o "Decálogo de Lenin"

O "Decálogo de Lenin" é um resumo do pensamento da implantação do comunismo de modo mais "social". Escrito por um brasileiro de Sorocaba, a obra, por incrível que pareça descreve exatamente a tragédia que o Brasil vive hoje sob a luz do Partido dos Trabalhadores - CONTINUE LENDO:

A "Revolução Bolivariana" era ainda um sonho de Chávez de unificar toda a América Latina sob seu comando. Ele pretendia instalar um regime comunista duro, com maior apelo social mas que culminava no empobrecimento de todas as camadas abaixo dele, e o enriquecimento exclusivo do Estado militarizado e de seus líderes.   Para isto Chávez contava com militantes de esquerda em todo o território latino, e depois do fracasso dos anos 60, finalmente nas últimas duas décadas, conseguiu colocar seus "agentes laranja" no poder em diversos países, entre eles Brasil e Argentina.

Quando o Brasil aderiu ao "Comunismo Socialista", por meio da comemorada ascensão de Luis Ináci…

Sepetiba está abalada com a morte de Maria Aparecida "Índia Pop Bazar"

Invejada, explorada, roubada muitas vezes por pessoas de sua inteira confiança, também era assaltada e assediada por pessoas que planejavam tirar proveito de seu sucesso profissional. "Cida", como gostava de ser chamada teve uma morte trágica e o bairro está em desespero com a onda de assaltos que vem infernizando a pacífica região.

Por Saulo Valley, O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 02 de Julho de 2013 - 10:10 GMT-3
Atualização: 19:35
   Até o fim de 2012 Maria Aparecida morava num cômodo dentro da loja "Índia Pop Bazar". Tudo porque se sentia insegura na questão das inúmeras tentativas de roubos, assaltos e golpes que tinha que conviver todo santo dia.

   Prosperidade perseguida

   Maria Aparecida era uma mulher de origem muito pobre e não tinha sequer a 4ª série do ensino fundamental. Mas sua dedicação ao trabalho, fez com que abrisse uma pequena loja de artigos de R$ 1,99.  No início poucas pessoas acreditaram, mas ela era divertida. Chamava atenção com seu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…