domingo, junho 30, 2013

Turquia: Violência policial mata 1 manifestante e revanche fere vários policiais

A noite de sábado foi de grande violência nos confrontos entre manifestantes depois que a polícia tentou  impedir uma manifestação pacífica e matou o jovem curdo Yildirim de 18 anos na região de Amed.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 30 de Junho de 2013 - 07:34 GMT-3
Atualização: 09:46

   Os números estatísticos dos confrontos entre manifestantes turcos e as forças policiais já estão elevados demais. Até agora 4 pessoas morreram, cerca de 8 mil foram feridos e pelo menos 11 deles ficaram cegos. Todo este saldo é consequência da resistência de ambos os lados. Principalmente do governo turco que não se esforça para atender as demandas que se resumem em suspender os decretos islâmicos. Isto vem em consequência de que um país que se diz secular, na verdade tem bases islâmicas camufladas como um tipo de islamismo (disfarçado) moderado, segundo dizem os manifestantes turcos.

   Repressão Digital
 
   As autoridades turcas estão levando a sério as buscas pela rede social Twitter. O governo planeja identificar os líderes do movimento em suas publicações, mas os jovens já se precaveram e retiraram seus rostos e dados pessoais de seus perfis. As informações em tempo real continuam e até agora 20 pessoas foram citadas como localizadas pelas autoridades, segundo uma fonte pelo twitter.

Repressão de Mídia

   Não é a primeira vez em 30 dias de protestos que um jornalista estrangeiro é preso. A vítima da vez foi a jornalista freelancer sueca Sara Olsson na praça Taksim em Istambul.

Foto cortesia: #occupygezi
Reação armada

   Um grupo armado não identificado ainda invadiu na noite deste sábadon a área de segurança dos militares e atacou o local deixando muitos feridos no parque "Yoğurtçu". O fato que mais ganhou atenção no entanto foi que os médicos de emergência que cuidavam dos manifestantes socorreram os policiais feridos no local, uma recíproca que não é verdadeira...


Novas Ações

   A nova estratégia da manifestação popular da juventude turca será marcada pelas grandes concentrações. Serão realizadas reuniões públicas para numerosos participantes.

Governo

O chefe de polícia em Ankara em entrevista, responsabilizou os manifestantes pelas mortes de civis e elogiou a ação policial violenta.
Enquanto isto Erdogan se mostra irredutível e ameaça usar força policial para encerrar de vez os protestos. Isto ele chama de "democracia".

Reflexos drásticos sobre a Síria

   Com a crise política na Turquia, o governo da Síria conseguiu argumento forte para aumentar a violência contra os rebeldes e seus simpatizantes, exercendo grande imposição com uso indiscriminado de bombardeios de todos os tipos. A cidade de Homs tem demonstrado receio pelo que está para acontecer. Atualmente o regime sírio tem recuperado o controle da maior parte do país, enquanto os apoiadores dos rebeldes recuam, enfraquecendo o lado da oposição no front. Massacres diários e numerosos estão acontecendo sem que a mídia tenha qualquer interesse em apontar. Isto ocorre depois da ineficiência demonstrada pela ONU nos mais de 2 anos de revolta e da crise agora vivida pela Turquia, principal base de apoio aos rebeldes sírios.

Solidariedade e influência

Influenciados pelos movimentos árabes e mais ainda na Turquia, os jovens no Brasil se levantam pra protestar há duas semanas e há grandes chances de que a prometida de greve geral nacional realmente ganhe apoio para esta segunda-feira dia 1 de julho.

Artigo em Destaque

Julian Assange periga ser extraditado para os EUA

O fantasma da extradição de Julian Assange volta a assombrar e podemos dizer que processar e condenar o fundador da Ong Wikileaks pelo cr...

Leia também: