Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Tráfico do Rio tenta silenciar o maior fenômeno popular do Brasil - Protesto

Uma multidão jamais vista em protestos populares ainda recheada de adolescentes e jovens ganhou admiração dos movimentos populares e governos de todo o planeta, mas está sendo ofuscado pela destruição orquestrada pelo crime organizado.

O vandalismo  nas passeatas veio para criar oportunidade para que criminosos pratiquem crimes sem punição
 - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2013 - 22:02 GMT-3
Atualização: 22 de Junho de 2013 - 09:23

   De uma coisa todos sabem: Manifestações 100% pacíficas não produzem qualquer resultado, a não ser a sensação de dever cumprido para aquele que se dispõe a sair de sua casa para pedir mudanças e melhorias para a sua comunidade ou nação.   Mesmo assim há um limite e uma diretriz. Manifestação demanda aleatória é jogar palavras ao vento. A polícia brasileira enfrenta agora um grande dilema. A ideia inicial era garantir a paz e a segurança dos manifestantes ao ponto de oferecer ao povo brasileiro uma oportunidade única de protestar em família.   Mas após 4 dias relativamente tranquilos, tudo mudou ao ponto de retroceder até um ponto muito atrás, que o Brasil se encontrava quando tudo começou.

Cenário caótico do centro do Rio de Janeiro parecia de pós-guerra - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013


   Quando publicamos uma matéria defendendo o direito de brigar e mostrar firmeza em nossas propostas, mesmo nos valendo de recursos como pequenas desobediências civis, não nos referíamos à destruição absoluta de nossa humilde, mas maravilhosa cidade. Desobediência civil não diz respeito a arrastões, invasão de propriedades privadas como prédios residenciais e agências bancárias. Desobediência civil é o ato que desrespeitar levemente alguns limites impostos pelas autoridades constituídas, como ocupar uma prefeitura (não destruí-la completamente), uma agência bancária, uma praça, um outro prédio governamental e até mesmo bloquear ruas para que a passeata continue fluindo.

   Nesta sexta estivemos na Taquara acompanhando os movimentos das comunidades de toda a região da "Praça Seca" e "Freguesia". Lá pudemos ver que dezenas de jovens de diversas comunidades desceram o morro portando facas, paus, pedras e até ferramentas usadas na construção civil. Mas a polícia fez um excelente trabalho. Convenhamos.


   Este ato de desobediência estava seguindo rumo ao homicídio e ao latrocínio. Brigas de gangues e arruaças não são pertinentes ao direito à manifestação popular e pacífica.   Por esta razão alertamos que as pessoas que querem garantir que os favelados exerçam seu direito de protestar não devem abrir mão desta liberdade.

Batalhão de Choque forma barreira para proteger a Sede da Prefeitura do Rio, após violenta onda de destruição no centro da cidade.  - Foto: Saulo Valley Notícias 20-06-2013
  Que assim o façam, obedecendo as regras comuns a todos os ricos e pobres numa sociedade formada por seres humanos.  Sem querer ofender a ninguém, esperamos que as pessoas que vivem nas inúmeras comunidades do Rio de Janeiro e de outras cidades espalhadas no Brasil e no mundo, percebam que não podem deixar que delinquentes e criminosos roubem-lhes a voz e os obriguem a se manter em silêncio antes mesmo de consolidar o mais ousado ato público de toda a história deste país conhecido hojc como: "#vemprarua"


   A mídia é sem sombra de dúvida a grande parceira desta violência desacerbada que o Rio volta viver de modo agora inusitado. Enquanto na Turquia o bloqueio de mídia chega a ser de quase 100%, no Brasil a liberdade é tanta que quase não se ouve falar em protestos, sabe porque? Porque os repórteres estão atrás de sensacionalismo e estão apontando todos os holofotes para os vândalos e para o caos das ruas. Quanto maior e exposição dos estragos, maiores as repercussões que valorizarão cada buraco feito nas vidraças, em cada poste derrubado e em cada veículo incendiado.

   As manifestações têm se revelado parte homogênea de um grande fenômeno global, mas se as milícias, o terrorismo, o sectarismo e o anarquismo assume o controle destes importantes e autênticos movimentos, não haverá mais nada para se comemorar. A não ser que esta fase termine por definitivo.

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Brasil: país estarrecido com corrupção presidencial faz silêncio doloroso

Nos últimos 15 anos o povo brasileiro já viu de tudo que não queria ou não esperava ver acontecendo na administração pública. Hoje um silêncio profundo e ensurdecedor ecoa pelos ares, acompanhado de lágrimas secas desesperadas, engolidas pelo choque dos graves acontecimentos da crise moral-política que a nação vive hoje - Continue Lendo e compartilhe


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro,  de Agosto de 2017

O barulho é ensurdecedor. As TVs ligadas em volumes mais elevados que o normal. Todos sintonizam seus aparelhos nos mesmos conteúdos. A reportagem vai derramando, como numa avalanche uma aterrorizante sequência de ondas de notícias trágicas e desesperadoras.

Os debates nas ruas terminaram. As opiniões já não importa. Antigos partidaristas agora não sabem mais o que defender, se direita ou esquerda. Todos estavam errados.. Dolorosa realidade vai formando uma nova onda de reações silenciosas e quase imperceptíveis. São pequenos espasmos pós-trauma. O país virou a…

Blue Whale 1 - O game da morte em nome da Baleia Azul

Blue Whale: O jogo da morte induz adolescentes ao suicídio via Redes Sociais e Skype já fez mais de 130 mortes entre Rússia e Europa, mas já tem adeptos no Brasil - Continue Lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 09/04/2017

Poderia ser uma lenda urbana.. Mas o game "Blue Whale" (Baleia Azul) se tornou viral na Europa e na Rússia (desde 2014) deixando pais e as autoridades locais em completo alerta. O game que usa basicamente as redes sociais também promove encontros e eventos fora da web, reunindo suicidas depressivos adolescentes em espantosa e crescente comunidade.

Nos últimos 3 dias as agências internacionais começaram a alertar ao mundo sobre este jogo de auto-flagelação que culmina no suicídio. Os administradores do grupo exercem grandes pressões para garantir que o grupo seja unido, confiável e fiel aos propósitos malignos a que se propõe sem questionamentos.

Uma adolescente disse ao Saulo Valley Notícias que tem a informação de que quando o …