sexta-feira, maio 24, 2013

Rússia: Tremor magnitude 8,2 nesta madrugada pôde ser sentido em Moscow.

Terremoto de grande profundidade foi registrado pelos sensores da USGS cujo epicentro foi percebido a 601 Km de distância da superfície, mesmo assim, os 8,2 graus de grandeza puderam ser sentidos por causa da região onde quase duas centenas de vulcões estão ativos.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 24 de Maio de 2013 - 12:33 GMT-3

Apesar da grande profundidade do epicentro, o tremor pôde ser sentido na capital russa, em Moscow. De acordo com a "Reuters" os edifícios de toda a cidade precisaram ser completamente evacuados. O mesmo procedimento que tomaram os moradores das aldeias vizinhas ao Mar de Okhotsk, localizado na região oriental do Oceano Pacífico.

Foto: By frage23 (http://www.flickr.com/photos/frage23/2625797734/) 
[CC-BY-2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], via Wikimedia Commons
   Um alerta de Tsunami foi emitido no momento imediato da confirmação da intensidade do tremor que segundo agências pôde ser sentido por longos 5 minutos na capital Moscow mesmo à 359 Km de distância do epicentro. Mas o alerta de Tsunami foi suspendido bem pouco tempo depois.
   Citando o "YAHOO NEWS" como fonte que disse que o último tremor sentido na capital russa foi em 1977.


USGS/NOAR - Simulação do Tsunami japonês  que matou mais de 15.883 pessoas e ainda 2 milhares estão desaparecidas desde 11-03-2011
    Grande Magnitude

No dia do da tragédia do Japão foram contados 34
tremores menores. No momento da tragédia aconteceram dois
 tremores quase que simultâneos. 1 de 9.0 e outro de 8.9.
O Mar de Okhotsk fica ao nordeste da costa Japonesa.
   Esta grandeza de Magnitude é bem próxima da grandeza do tremor que provocou o tsunami que quase varreu o Japão em 11 de Janeiro de 2011. Os 8.9 graus de magnitude provocaram uma onda de 45 metros que provou grandes estragos, além de um terrível acidente nuclear, aliás Fukushima foi o maior desde a tragédia nuclear na estação ucraniana de Chernobyl, em 1986.    Detalhe que a profundidade do tremor sentido no Japão era de 70 Km, o que significa que tragédia semelhante teria acontecido nesta madrugada se ao invés dos 601 Km a profundidade fosse pelo menos a metade ou os mesmos 70 Km.

    Se após o acidente da costa japonesa (que se localiza ao lado do mar de Okhotsk) os sensores de tremor não tivessem sido reajustados para 1 grau a mais (a fim de evitar novos desastres semelhantes ao tsunami japonês) a magnitude real deste terremoto registrado em águas russas hoje seria de 7,2. Isto facilita a prevenção de prejuízos maiores, mesmo assim, foi um grande tremor registrado nesta madrugada.

Atualização: 12:24

  A terra voltou a tremer no Mar de Okhotsk há cerca de 20 minutos. Desta vez o tremor registrados pelos sensores do USGS foi de 6.8 da escala Richter.


Na verdade outro tremor já foi registrado hoje, ainda no mesmo lugar com magnitude "moderada" de 4.1.
O USGS atualizou o status do tremor desta madrugada de 8,2 para 8,3.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: