quarta-feira, maio 15, 2013

Nigéria: 3 cidades e vilas controlados por jihadistas - Estado de Emergência declarado

O presidente nigeriano decretou oficialmente "Estado de Emergência" nesta quarta por meio de uma declaração emitida pela TV. A declaração vem como ultima alternativa depois que grupos jihadistas islâmicos foram confirmados como tendo assumido o controle de 3 cidades inteiras e alguns vilarejos no Norte do país.

Por Saulo valley - O Observador do Mundo - Rio, 15 de Maio de 2013 - 07:53 GMT-3
Atualização: 09:27

   Nigéria - De acordo com a agência nigeriana "Naij", o grupo extremista Boko Haram matou nesta terça, o secretário da Associação Cristã na cidade de Borno, uma das 3 cidades do Norte da Nigéria que agora estão com "Estado de Emergência" decretado. De acordo com a fonte, o assassinato aconteceu 30 minutos após a declaração de Estado de Emergência das cidades de Borno, Adamawa Unidos e Yobe. A crise tem sido um meio de pressionar o presidente Jonathan a desistir de concorrer à reeleição em 2015 e para que um estado islâmico seja estabelecido no Norte da Nigéria, a exemplo do Sudão.


   Como forma de convencer o governo a suspender o processo democrático, grupos islâmicos e milícias iniciaram uma jornada de atentados, massacres e execução de autoridades. A maioria dos ataques são atribuídos ao guro Boko Haram, mas sabe-se que grupos desconhecidos que agem nos estados do Norte do país, estão se aproveitando da popularidade de mídia do "BH" para cometer crimes e não assumir a responsabilidade, que automaticamente é atribuída ao "BH". 

   A crise que vem assolando o país num aprofundado derramamento de sangue já tem atingido limites inimagináveis de mortandade e instabilidade. Enquanto declarava "guerra ao terror nigeriano", Jonathan declarou: 

"Não importa o que aconteça, vamos ganhar esta guerra contra o terrorismo", "gistyinka" citou Jonathan como dizendo


Opiniões

Na internet, alguns usuários das redes sociais consideram que o decreto foi pronunciado "tarde demais", mas acham a iniciativa válida, para tentar recuperar o controle do Norte do país.

O site "jihadwatch" destacou que a iniciativa já foi tomada antes mas não funcionou, como ferramenta para cessar o derramamento de sangue no país mais populoso da África.

Habeas Corpus

O curioso é que apesar do decreto de "Estado de Emergência", não foi suspensa a discussão sobre a anistia ao grupo radical Boko Haram. Este tema já vem sendo debatido há 2 longos meses, sem que se tenha chegado a qualquer solução aparente. Mesmo diante da grande variedade de crimes violentos seguidos de mortes, o governo ainda pensa de conceder o perdão total a todos os extremistas que deporem as armas, além de perdoar todos os crimes cometidos pela suposta "seita armada", que já executou mais de 3000 pessoas desde 2009. Só em 2013 mais de 350 mortes foram atribuídas ao "BH".

Mais violência

Na região Central da Nigéria, na semana passada pelo menos 100 policiais foram assassinados numa emboscada pela milícia ocultista Ombatse. De acordo com agências nigerianas o comboio inteiro foi atacado quando se dirigia para Nasarawa, onde havia suspeita de cultos de bruxaria.

Fontes:

"jihadwatch" - "abusidiqu" - "news.naij"

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: