segunda-feira, abril 29, 2013

Síria: Documento extraviado comprova uso intencional de armas químicas pelo regime

Um documento altamente confidencial foi copiado pelo serviço de inteligência rebelde, cujo texto ordena que soldados da 7ª Brigada do Exército regular sírio utilize máscaras de gás, avisando que armas químicas seriam utilizadas por "forças amigas".


Por SauloValley - O Observador do Mundo - Rio, 29 de Abril de 2013 - 07:41 GMT-3
Atualização: 09:42

A carta foi enviada pelo "Comando central do exército e das forças do exército "do regime sírio endereçada aos oficiais superiores da 7ª Brigada, numa operação batizada como "operação asa". A correspondência seria uma publicação de n ° 1215" cuja data é 27 de Abril de 2013.

"Para todos os deveres e unidades do 7 brigada de guarda.

Para todos os deveres de guarda e unidades da sétima brigada blindada: é solicitado que você forneça todos os membros das forças de segurança nas seguintes áreas (Al Kiswa - Zakia - Al Darkhabia - Drousha - Khan ish-Sheikh) com equipamentos individuais contra armas químicas em antecipação do uso dessas armas por forças amigas.

O comandante da 7 ª Brigada Blindada espera que todos os oficiais e comandantes de todas as escalas serão aplicadas as instruções anteriores com o esforço extremo de confidencialidade e atribuem grande importância e uma atenção especial a ele para desestabilizar a organização terrorista, a fim de erradicar as organizações terroristas.

Assinado: brigadeiro-general Ali Hussein Al Ali 



Comandante da 7 ª brigada blindada. 



Para enviar para: 

Seção comandantes 

Chefes de segurança da brigada."


________________x_________________


   "As Crônicas da Primavera Árabe" - Uma organização não-governamental rebelde disse estar acumulando cópias de documentos extraviados que comprovam que o regime sírio usou armas químicas contra revolução pelo menos 50 vezes desde 15 de Março de 2013, cujas vítimas apresentaram contaminação por fósforo branco. A organização disse ainda que a região a que a carta se destina abriga cerca de 23 milhões de pessoas.

Destaques do dia



  • Um pesado bombardeio aéreo tem sido relatado na região rural de Damasco. Pelo menos 10 pessoas estão incluídas na lista de mortos.
  • A TV estatal síria divulgou um atentado na região de Mazzeh contra o primeiro-ministro sírio Wael Al-Halqui, afirmando que a autoridade teria sobrevivido mas que 2 guarda-costas teriam sido mortos no incidente.
  • Milhares de lutadores revolucionários ergueram a bandeira do FSA e marcharam em direção ao Norte da Síria atacando 3 bases aéreas militares ao mesmo tempo, enquanto que primeiro-ministro sírio Wael Al-Halqui sofreu ataque à bomba durante passagem de comboio e sobreviveu. Muitos rebeldes foram relatados pelo regime sírio como mortos na tentativa de assalto. Ativista Cedric Labrousse disse que invasão rebelde no Aerporto Militar de Abu Dhuhur (Al-Duhur) resultou na captura do comandante geral do aeroporto: Ahmad Issa. De acordo com a fonte a rebelião que iniciou o ataque neste domingo, teria ainda capturado cinco outros membros da cúpula da base aérea local, e que foram levados como reféns de grupos islâmicos que apoiam o FSA. Disse ainda a fonte que cerca de 700 rebeldes de pelo menos 5 coligações, neste domingo se uniram e lutaram contra o regime num ataque estratégico e surpresa ao aeroporto de  Menagh.      A fonte desmentiu o anúncio da SANA que os rebeldes haviam sido "derrotados" e disse que após o ataque surpresa que proporcionou na "distração" da inteligência síria , eles se dirigiram para o aeroporto militar de Abu Dhuhu ande travaram uma violenta batalha contra as forças de resistência do regime. A mesma operação teria acontecido também na base aérea da região de Kweres.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: