segunda-feira, abril 15, 2013

MEND ameça atacar muçulmanos e mesquitas se Boko Haram atacar cristãos novamente.

A guerra está declarada! O porta-voz do grupo MEND anunciou neste fim de semana que iniciará uma nova operação destinada a matar cléricos e locais de culto islâmico durante as orações, em resposta aos próximos ataques aos cristãos pelo grupo radical islâmico Boko Haram.

Delta do Níger - Google Maps
   Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 15 de Abril de 2013 - 06:27 GMT-3

   A contar do dia 31 de Março de 2013, o MEND decidiu iniciar uma operação que batizou como: "Operação Barborossa". Segundo o porta-voz da milícia que atua na região do Delta, esta sequência de ataques e atentados deverão ser dirigidos a "líderes muçulmanos, bem como fiéis e mesquitas, incluindo eventos, além de campos de treinamento Hajj e Centros de Estudos do Islã."

   Citando o "Vanguard" como fonte, que citou o porta-voz Jomo Gbomo como dizendo que o objetivo da operação Barborossa "é salvar o cristianismo da Nigéria da destuição total".

   O grupo ainda alertou que o lançamento da nova operação não suspenderá a operação que já tem sido realizada no Delta do Níger, aujos ataques destinados a empresas petrolíferas, visam exigir a independência política da região. "Vanguard" noticiou um saldo de 62 locais destruídos pelo MEND só neste sábado último, no estado de Bayelsa.

   De acordo com a fonte, o grupo afirmou que um "cessar-fogo" será considerado se o Boko Haram cessar os ataques aos cristãos e se a integridade dos líderes cristãos, bem como da Associação Cristã da Nigéria e igrejas católicas forem mantidos íntegros.

   Boko Haram

   Enquanto isto o grupo radical islâmico Boko Haram retornou com seus ataques depois de avisar que só encerrará os ataques caso o atual Presidente Jonathan Goodluke desistir de concorrer às eleições de 2015.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: