sexta-feira, abril 12, 2013

Boko Haram rejeita anistia, governo ainda insiste, o povo não entende: porque o perdão?

O caos político instaurado na Nigéria. Boko Haram realizou uma sequência de atentados matando pelo menos 250 pessoas desde que rompeu com o tratado de paz firmado com o governo nigeriano. Por vídeo o líder Shekau do "BH" disse: "Nós é que temos que garantir-lhe o perdão".

By self [GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)], via Wikimedia Commons

Por Saulo Valley - O Obsevador do Mundo - Rio, 12 de Abril de 2013 - 06:23 GMT-3

   Desde que matou 75 cristãs na primeira quinzena de Março, o grupo terrorista radical islâmico Boko Haram vinha exigindo a Anistia para todas as mais de 3500 vítimas que fez desde que iniciou suas operações oficialmente em 2001. Os atentados eram suas armas para pressionar o governo de Jonathan Goodluke a atender suas exigências.

   Tentando dar fim à trágica sequência de massacres, a presidência da república nigeriana correu desesperadamente para estudar uma proposta de Anistia. Chegou a realizar um fórum de dois dias para tratar exclusivamente do assunto, e quando percebeu que já podia apresentar uma proposta de perdão para todos os membros a organização, inclusive os que já estão sendo mantidos no sistema carcerário.... O grupo anunciou não aceitar mais a Anistia.

   Este discutido Habeas corpus tem dividido as opiniões no país. Pelo fato de haverem outros 3 poderosos grupos radicais ou milícias que atuam no restante do país e estes deveria merecer a mesma anistia?

   O caos político e a impressão de que todo o esforço não tem sido outro senão de humilhar e desqualificar o governo do presidente Jonathan publicamente em especial. Parece uma perseguição política direcionada, que tem resultado na morte de inúmeras autoridades de seu governo, sem contar os ataques às delegacias e presídios, deixando um saldo elevado de militares mortos e de feridos nos ataques.

Agindo livremente - Enquanto isto pessoas praticam o recrutamento de soldados no Twitter e no Facebook, oferecendo a mais alta quantia mensal que todos os grupos criminosos do país com o seguinte slogan: "Escolha bem a sua carreira".

"Niger Delta militant - 65k/month, Boko Haram - 100k/month, NYSC - 19,800/month, Civil service minimum wage - 18k. Choose your career wisely" twitter enviado por: Fire Flame $pitt£r! ‏@Nolly_CIA20m

   Muitos líderes islâmicos moderados estão rejeitando publicamente o grupo Boko Haram como uma entidade islâmica enquanto outras milícias se levantam seguindo os rastros do próprio Haram.

   Pra piorar a situação, o líder do Haram rebateu a proposta de Anistia oferecida pelo presidente Jonathan com as seguintes respostas gravadas em uma mensagem de áudio:

 "Nós não precisamos de Anistia, o que n´[os fizemos de errado?" "...Nós é que temos que garantir-lhe o perdão". Disse o líder do Haram Abubakar Shekau.

  A insistência por parte do governo sobre a concessão da anistia, vem com a proposta de beneficiar os militantes que decidirem depor as armas, "como forma de reintegração na sociedade" disse o governo federal. O governo destacou ainda que a maioria das vítimas do BH é de muçulmanos, tendo citado as autoridades islâmicas: "Emir de Kano, Shehu de Borno e Emir do Fika". Este caso o governo federal descreve como um acontecimento "sem precedentes na Nigéria".

Opinião pública -  Como referencial da opinião pública publicamos alguns destaques, que representam o pensamento de maioria dos nigerianos civis, mas ocultamos os nomes dos usuários por receio de repressão:

Pelo Twitter

"A Anistia é um insulto às vítimas do Boko Haram como se estivesse dizendo - Por favor, eu não tenho nenhuma solução para este flagelo - Por favor, aceite essa anistia."
"Sugestão de anistia para Boko Haram é uma desgraça! FG deve gentilmente ignorar os anciãos do Norte e tratar BH como os criminosos que realmente são!" 

Com a refeição do plano de desarmamento do Boko Haram, a população nigeriana mergulha novamente num poço de incertezas e pânico.

Atualizando.... 

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: