Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Vaticano: Papa quer se unir ao islamismo e demais religiões

O Papa Francisco iniciou seu mandato conclamando a todas as religiões que criem vínculos com a Igreja Católica Apostólica Romana. Em suas mensagens, o papa pede o respeito a todas as religiões e diz estar de braços abertos para receber a todos os grupos religiosos no planeta, entre eles o Islã.

Ciudad del Vaticano - Vaticano- Roma - Italia - By Veronidae (Own work) [CC-BY-SA-3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio, 24 de Março de 2013 - 07:09 GMT-3

   Foi em 2006 que o então Papa Bento XVI cometeu um grande erro, ao afirmar que Mohammad, o profeta de Allah, só havia ensinado "coisas más e desumanas". Obviamente num momento de revolta em resposta a uma sequência de atentados terroristas que se espalhavam vorazmente a mortandade na época. Na verdade a crítica do Papa Bento XVI foi direcionada à prática do JIHAD, como arma política ou forma de punir a todos quantos não professam a fé islâmica. O papa tentou recontar a história do imperador bizantino Manuel II Paleólogo, do século 14. A autoridade do Vaticano disse ter aprendido o idioma persa e a verdade sobre a fundação do cristianismo e o islamismo. Em dado momento disse:

"Mostre-me o que Maomé trouxe de novo, e lá você encontrará apenas coisas más e desumanas, como sua ordem para difundir pela espada a fé que ele pregava"

   O Jornalista Ian Fisher, fez a cobertura desta fala de Bento XVI para o "The New York Times" e disse em seu artigo:

"E ele usou linguagem aberta. Uma interpretações que poderiam inflamar os muçulmanos, em um momento de alta tensão entre as religiões e três meses antes de sua viagem agendada para a Turquia."

   A mídia global se mostrou chocada com a declaração que aconteceu no final da primeira quinzena de Setembro em 2006, como havia dito antes.  Especialistas buscaram avaliar os efeitos deste discurso no cenário internacional, mas felizmente todos entenderam que o Papa estava criticando a falta de comunicação entre a fé Islâmica e o Ocidente, na ocasião. Ânimos acalmados e restou apenas a sensação de fracasso na tentativa do Vaticano de aproximar as religiões no ano que havia sido decretado como "O Ano do Ecumenismo". Na época apenas a Igreja Ortodoxa se manifestou favorável ao movimento proposto pelo Vaticano e chegou a celebrar esta adesão em um evento cujo líder maior estava ao lado do Papa numa mesma manifestação pública de fé. Lembrando que o slogan que o Vaticano usou se referia a "Todos os rebanhos liderados por um só pastor", e este pastor seria o próprio Papa. A igreja protestante não aderiu à proposta de entregar seu rebanho à liderança do Papa. É claro que apesar da relação de amizade proposta por Roma, o Islã jamais entregará seu rebanho para ser liderado pelo Vaticano.

Não ao sectarismo e à intolerância religiosa

   Ao menos a proposta poderia ser pensada no sentido de encerrar aos ataques a religiosos não-islâmicos na África, na Ásia e esporadicamente no Oriente Médio. O Papa Dom João Paulo II foi quem mais se esforçou para "fundir" as religiões, mas Bento XVI foi citado como tendo jogado todo o esforço do Vaticano por "ladeira abaixo". Don Francisco vem com uma proposta clara de fazer a igreja católica reviver os momentos áureos vividos na era Paulo II, quando além de ter melhor relação com as demais religiões, visitava países e comunidades carentes, como o Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro.

   Apesar de que unir todas as religiões se mostra uma ilusão muito maior que um sonho papal, a tolerância religiosa deve ser pregada com a mesma naturalidade que a tolerância racial, e desportiva. Quem gostaria de ser proibido de torcer pelo seu time de futebol favorito, ou de ter o mulher ou o homem do tipo que mais lhe atrai? Coisas da diversidade humana! Porque nós nunca seremos iguais. A prova disto é que há subdivisões no catolicismo, subdivisões no islamismo, no protestantismo, umbandismo, hinduísmo e todas as outras demais religiões no planeta!

   Não há razões para se utilizar do fanatismo de certas pessoas que num momento de desequilíbrio ou fraqueza se deixam induzir a extremos enquanto seus líderes nem de perto acompanham seus excessivos esforços. Um velho ditado católico diz: "Faça o que eu digo, não o que eu faço". Faz alusão à hipocrisia pregada por muitos líderes religiosos que ensinam e exigem atitudes extremas de seus fiéis, enquanto se esquivam de praticar o que pregam, ou acabam impondo pela ênfase na exploração do medo da "vingança divina", da "morte eterna" e do "fogo do inferno".

   Um congresso considerado por líderes de várias comunidades árabes, com sectário está sendo realizado neste Domingo (24) na cidade do Cairo, no Egito para discutir sobre os "opositores da seita alawita". Rifaat Al-asaad é o organizador deste evento que promete incendiar pessoas em todo o Oriente médio e possivelmente os árabes no resto do mundo. A proposta  do evento é discutir o destino dos Alawitas, se os Sunitas assumirem o governo da Síria. Uma questão que só tende a elevar o grau de violência e crise que a Síria atravessa hoje. Como já temos dito aqui em vários artigos, o regime sírio está tentando provar ou provocar uma guerra sectária entre tribos e religiões, como última alternativa (além do sacrifício de todo o povo sunita) a fim de impedir uma intervenção do Conselho de Segurança. O intrigante é que apesar de o encontro mencionar que Assad não detém 100% do apoio dos Alawitas, a revolução síria diz que:

"A maioria dos participantes da conferência nunca fez parte da oposição ao sistema Issarawa. Não há uma menção sequer de suas passagens, e não há qualquer abordagem à história sobre nenhum deles!"

   Uma tentativa de revolução independente? De acordo com membros da revolução síria, "a maioria dos participantes são ex-jornalistas do governo sírio, ex-membros do regime, além de alguns professores universitários remanescentes de Latakyia e membros do Partido Ba'ath antes afiliado no escritório que funcionava na cidade síria de Homs."

   Na Nigéria continua a perseguição aos católicos e protestantes, com demolição de templos, mortandade de fiéis na luta pelo controle político/religioso absoluto por parte da seita radical islâmica Boko Haram. Isto também se repete no Sudão, na luta entre os países Azerbaijão e Armênia, na perseguição aos monges budistas do Tibet e ainda no Egito a guerra entre Mussulmanos e Coptas. Tudo isto em detrimento do controle político dos povos alcançados pelas religiões mais influentes.

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Blue Whale 1 - O game da morte em nome da Baleia Azul

Blue Whale: O jogo da morte induz adolescentes ao suicídio via Redes Sociais e Skype já fez mais de 130 mortes entre Rússia e Europa, mas já tem adeptos no Brasil - Continue Lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 09/04/2017

Poderia ser uma lenda urbana.. Mas o game "Blue Whale" (Baleia Azul) se tornou viral na Europa e na Rússia (desde 2014) deixando pais e as autoridades locais em completo alerta. O game que usa basicamente as redes sociais também promove encontros e eventos fora da web, reunindo suicidas depressivos adolescentes em espantosa e crescente comunidade.

Nos últimos 3 dias as agências internacionais começaram a alertar ao mundo sobre este jogo de auto-flagelação que culmina no suicídio. Os administradores do grupo exercem grandes pressões para garantir que o grupo seja unido, confiável e fiel aos propósitos malignos a que se propõe sem questionamentos.

Uma adolescente disse ao Saulo Valley Notícias que tem a informação de que quando o …

Brasil: país estarrecido com corrupção presidencial faz silêncio doloroso

Nos últimos 15 anos o povo brasileiro já viu de tudo que não queria ou não esperava ver acontecendo na administração pública. Hoje um silêncio profundo e ensurdecedor ecoa pelos ares, acompanhado de lágrimas secas desesperadas, engolidas pelo choque dos graves acontecimentos da crise moral-política que a nação vive hoje - Continue Lendo e compartilhe


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro,  de Agosto de 2017

O barulho é ensurdecedor. As TVs ligadas em volumes mais elevados que o normal. Todos sintonizam seus aparelhos nos mesmos conteúdos. A reportagem vai derramando, como numa avalanche uma aterrorizante sequência de ondas de notícias trágicas e desesperadoras.

Os debates nas ruas terminaram. As opiniões já não importa. Antigos partidaristas agora não sabem mais o que defender, se direita ou esquerda. Todos estavam errados.. Dolorosa realidade vai formando uma nova onda de reações silenciosas e quase imperceptíveis. São pequenos espasmos pós-trauma. O país virou a…