quinta-feira, março 21, 2013

Síria pede que uso de armas químicas seja investigado pela ONU.


   O Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon anunciou o início das investigações independentes sobre o alegado uso de armas químicas na Síria. De acordo com a ONU a investigação foi um "pedido formal" enviado pelo regime sírio.  Em um comunicado de imprensa que aconteceu nesta quinta em Nova York, Ki-moon disse:

"A missão de investigação é de olhar para o incidente específico trazido à minha atenção por parte do governo sírio", disse o secretário-geral , disse a jornalistas em Nova York esta manhã.

  Em outras palavras: A ONU investigará os arquivos e provas enviados pelo regime sírio... 
   A CNN tem informado neste dia que técnicos americanos disseram que "não houve uso de armas químicas na Sìria". A pré-análise veio por meio do estudo do vídeo que está sendo divulgado em nossa página, no artigo publicado nesta Quarta com o título:  "Síria abre mão da legitimidade usando armas químicas - 25 mortos". Os técnicos e médicos que analisaram o vídeo disseram que "o paciente não apresenta sintomas de uma vítima de armas químicas e que o local também não apresentava qualquer estrutura para atender a pacientes feridos com este tipo de arma."

   ...Investigação detalhada mesmo é a que o Secretário Geral prometeu começar o mais rápido possível, assim o regime ganhará mais tempo matando, como o caso de um ataque à bomba que matou pelo menos 42 pessoas e deixou mais de 85 feridos em uma mesquita sunita em Damasco. Entre os mortos estava o clérico Sheik Al-bouti, que era apoiador do regime. Na internet o regime sírio condenou o ataque e culpou os rebeldes ao passo que os rebeldes apontaram o regime como responsável pelo atentado terrorista, que causou mais uma tragédia no país. A Coalizão Nacional condenou o ataque e pediu que os culpados sejam responsabilizados. Comando do FSA e AL-NUSRA negaram participação no ataque.

   Este ataque vem numa época em que o FSA tem lutado para a libertação dos templos ora transformados em postos avançados pelo regime. Depois da "batalha dos Aeroportos", os rebeldes iniciaram uma violenta luta para tomar o controle das mesquitas há pelo menos 2 semanas.

  Conflito sectário

   À fim de escapar de uma iminente intervenção da NATO, o regime sírio busca criar o caos. Insiste em simular ataques terroristas, empregando gangues estrangeiras sem bandeiras do Iraque, do Líbano entre outros. O regime sírio tem insistido dede o início da revolução síria, em provar que está sendo atacado por grupos isolados, independentes e que há guerra sectário em seu território, mas por inúmeras vezes, estas alegações foram derrubadas. Há poucas horas a agência independente pró-rebelde conhecida como "SNN" disse que um violento confronto entre famílias acontece agora, com mortes e feridos para os dois lados.

"Adduwailia | 21 de março de 2013 - Um número de vítimas e feridos são relatados após violentos confrontos entre as famílias do distrito."



Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: