sábado, março 23, 2013

Seita radical terrorista Boko Haram provoca o caos na Nigéria

A seita radical islâmica Boko Haram é responsável pelo ataque suicida num ônibus de luxo na cidade de Kano no dia 18 de Março que matou pelo menos 25 cristãos ( agências acreditam que tenha chegado a 60 vítimas) e deixou outras 85 pessoas feridas. 

Foto por celular enviada por internauta - Uso livre
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 23 de Março de 2013 - 06:35 GM-3

   Nesta sexta-feira, um grupamento de pelo menos 100 soldados do exército saiu em missão de busca de esconderijos de membros do Boko Haram. Citando o "Naji" como fonte, que disse que as tropas militares encontraram um membro do grupo terrorista que tem declarado guerra aos cristãos, destruindo igrejas e matando fiéis, além de autoridades políticas e militares na intenção de usurpar o governo da Nigéria. Na casa ocupada pelos supostos terroristas, soldados teriam encontrado uma bomba congelada num refrigerador escondido no teto da residência. A casa localizada no bairro de Ljor, teria sido alugada há 3 meses. Nela apenas um casal era visto como morador, e que apesar de não sair para trabalhar, vizinhos teriam comentado que exibia roupas, calçados, celulares e notebooks caros. Além da bomba as autoridades afirmam ter apreendido fuzis AK 47 e munição. Novas fontes disseram que a casa foi alugada com pagamento adiantado para os próximos por 9 anos.

   Últimos relatórios publicados pela "Naij" disseram que cerca de 500 estrangeiros suspeitos de pertencer a esta organização terrorista, foram presos em operações de busca em todo o estado de Lagos, desde a explosão do ônibus na última segunda. O incidente, que chocou o país, parece ter sido também responsável pela morte de uma celebridade nigeriana, que não teria resistido ao choque da notícia; O escritor veterano Chinua Achebe. A fonte disse que a celebridade teria ligações parentescas com algumas das vítimas dos últimos ataques de Boko Haram, em especial no incidente do ônibus.

   Mas a busca por terroristas do Boko Haram não parece ser tão simples na Nigéria. De acordo com os comentários no país, pelo menos 89% dos policiais em Kano, fazem parte da seita. Há boatos que até o atual presidente nigeriano é membro da seita. As autoridades policiais que prenderam esta grande quantidade de suspeitos, entre eles a fonte citou jovens e crianças, bem como mulheres, que de acordo como disseram as fontes seriam malianos, chadianos e malasianos, que teriam entrado no país ilegalmente.

   Mas Boko Haram já foi muito mais adiante. O grupo anunciou que tem em seu poder, reféns franceses que sequestrou na República de Camarões, quando passeavam de férias. Os reféns são um casal e seus 4 filhos de idades que vão de 4 a 12 anos. Um vídeo transmitido nesta sexta, pelo canal de TV francês "iTele", apresentava um terrorista do sexo masculino e exibia a família ao lado, um pouco mais ao fundo e declarou:

"Nós afirmamos que não vamos libertar esses reféns franceses, enquanto os nossos membros são detidos na Nigéria e Camarões", disse ele. "A força não vai funcionar em libertá-los. Estamos prontos para nos defender", citado pelo "dailytimes".
O refém adulto é Tanguy Moulin-Fournier e foi sequestrado juntamente com sua família em 19 de fevereiro deste ano.


Em outra publicação no "DailyTimes" os terroristas teriam dito que o sequestro da família era uma mensagem para os governos da Nigéria, Camarões e França. O grupo anunciou que não pede resgate pela família, apenas a troca entre os reféns e os 5 suspeitos presos na Nigéria e em Camarões.

Controvérsia ou medo?

   Pra piorar a situação, o "nigerianbulletin" publicou uma nota que comissário de polícia de Lagos, Umar Manko, disse que não tinha qualquer informação de operação de prisão de membros do Boko Haram, que agora são contados 5. De acordo com a fonte que citou também o "TheDailyPost" que o comissário teria dito que além de não ter tido qualquer informação a respeito desta suposta operação, disse que nenhum oficial sob seu comando teria participado dela.

   Autoridades estrangeiras acreditam que os reféns já podem ter sido executados. Enquanto que o governo da Nigéria estuda a anistia dos terroristas presos, como parte da exigência feita pelo líder do Haram. Há novas suspeitas de que agentes de saúde que participavam da campanha de vacinação contra a poliomelite na sexta dia 15, teriam sido alvejados por membros do Boko Haram. Muitos agentes foram recebidos em hospitais em Kano em estados graves com ferimentos à bala na cabeça. Já há informações pelo menos 9 agentes mortos e além de agentes de saúde, postos de saúde também foram atacados por grupos de homens armados que executaram vários profissionais de saúde do estado. Há também informações não muito detalhadas de novas explosões ocorrendo nesta manhã de sábado em Kano, mas não deixaram vítimas inocentes. A polícia tem feito blitz por toda cidade e tem detectado carros equipados com bombas e terroristas portando explosivos, o que tem gerado uma série de tiroteios neste dia. Maiores detalhes em breve atualização.

Leia mais: Nigéria: Bomba mata pelo menos 25 mas pode ter chegado a 60 pessoas e dezenas de feridos

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: