segunda-feira, março 04, 2013

Rebeldes iraquianos e FSA lutam para barrar ajuda iraquiana a Assad.

O comando do FSA revelou que dois helicópteros da força aérea iraquiana foram atacados ao tentar cruzar a fronteira para o lado da Síria com intenção de servirem ao regime sírio. De acordo com agências a crise na fronteira Síria-Iraque deixou 48 soldados regulares iraquianos mortos nesta segunda.

"Fora Bashar!" Manifestação em Homs em 04-11-2011
Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 04 de Março de 2013 - 22:16 GMT-3

   Comando do FSA contou que o incidente que levou à queda de um dos helicópteros ocorreu por volta de 1:15 da madrugada desta segunda e que foi derrubado por milícias rebeldes iraquianas na província de Al-Ambar, perto da fronteira com a Síria. FSA disse que o segundo helicóptero de guerra prosseguiu com o voo mas se envolveu num violento confronto entre as forças rebeldes do Iraque unidas ao FSA, informou o Serviço de Inteligência do FSA. Outra fonte disse ainda que a maioria dos soldados iraquianos mortos nas proximidades da fronteira com a síria, foram surpreendidos em emboscadas no momento em que se dirigiam para cruzar a divisa para o lado da Síria.

   A batalha na cidade de Raqqa, na província de Homs já está sob o controle do FSA que conseguiu repelir bravamente as forças do regime. O número de baixas do lado do regime dá um total de 115. O controle da cidade deu ao FSA o poder de derrubar a estátua de Hafez Assad, falecido em 2000 o ditador era pai de Bashar Alassad.  "All Arabiya": No Domingo último, o SSG (Conselho do Golfo) condenou o silêncio internacional e a interferência iraniana direta na crise síria.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: