segunda-feira, fevereiro 25, 2013

Índia: Tráfico de drogas e estupro é rotina de oficiais generais.

Cada vez mais exposta, a Índia, se mostra tomada de corrupção ao ponto de oficiais superiores do exército serem presos com expressivos carregamentos de drogas além de acusações e processos contra militares subalternos por estupros e outros abusos dentro e fora de suas fronteiras.

Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de Janeiro, 25 de Fevereiro de 2013 - 10:45 GMT-3

   A Índia está numa condição que precisará de um grande esforço nacional para mudar drasticamente o modo como administra o país. Desesperança e corrupção tem levado a Índia a se afundar num buraco cada vez mais profundo de insanidade. Epidêmicos suicídios e estupros têm sido o maior reflexo desta crônica decadência que tem levado o país ao verdadeiro caos.

   Depois de tantos escândalos diários, envolvendo abusos contra vidas inocentes e indefesas, agências de notícias estão à cada dia encontrando forças, para denunciar mais crimes e abusos, cometido por autoridades indianas.

   Este último escândalo contado pelo site indiano "kashmirwatch" revela que um oficial coronel por nome "Ajay", chefe de Relações Públicas e Porta-voz do exército, além de 5 pessoas que foram presas com carregamento de drogas que transportavam em 7 malas, 15 sacos e nove caixas.
    A carga era dividida em 3 automóveis. Um dos carros era uma viatura oficial do exército indiano. Após citar "a reportagem local" a fonte revelou que entre os presos estava um gerente assistente da maior companhia aérea da Índia.   A fonte citou o eixo "Myanmaar-Maniput-Nagaland" como a rota preferida dos "militares, paramilitares e policiais", que traficam e contrabandeiam por lá há tempos.

   A fonte disse que além dos sérios crimes cometidos por oficiais superiores indianos, há muitos relatos e registros de ocorrências de crimes de abuso sexual, assassinato de colegas de trabalho, arruaça e elevado consumo de bebidas alcoólicas por oficias subalternos na fronteira indiana especialmente em territórios vizinhos como a Birmânia, Bangladesh e Nepal. Até mesmo oficiais do sexo feminino são vítimas de estupro por parte de oficias de divisas superiores como brigadeiros e generais, cujos 20 casos estão sendo julgados pela justiça indiana.  Um caso que ajuda a entender a corrupção no país, foi citado pela fonte: Uma senhora denunciou corajosamente 3 oficiais por "Assédio Sexual Moral", mas foi demitida por esta razão.

  A corrupção não é superficial, mas a fonte lembra absurdos que revelam que a duas agências de inteligência indiana, a saber: RAW e CBI, que se tornaram verdadeiros cartéis do crime organizado, com práticas como extorsão, tortura, chantagem, tráfico de drogas, suborno e tráfico interno de mulheres em troca de favores de militares.

   Se a corrupção é visível no seio das forças armadas, inteligências e polícias locais, imagina-se que não é diferente no seio da justiça indiana. E não é. Os casos mais hediondos levam mais de 20 anos para serem concluídos pela justiça indiana. A maioria termina nos arquivos e sem qualquer condenação para os réus. Troca de favores, o tráfico de influência na índia, é um fator potencialmente poderoso na manutenção da corrupção e da imoralidade que o país vive, e por consequência,  a população sofre coletivamente e diretamente estes efeitos.

   Esta é a verdadeira razão para que empresários indianos sejam tão adeptos do suicídio, seguidos pelos chefes de família, seguidos por estudantes e também as mulheres, que se cansam de sofrer repetidos abusos em casa, no trabalho, nas escolas e nas ruas, sem que ninguém possa ou faça qualquer coisa a não ser criar julgamentos de fachada, para acalmar parentes e a população irritada.

   Em suma, a índia se vê moralmente humilhada, mas nem assim demonstra qualquer esforço para mudar. A última notícia sobre o país revela que até mesmo no âmbito internacional a corrupção é seu mais destacado marco. Sim. A índia tem se apresentado como escudo para impedir que o governo de Sri Lanka seja indicado ao Tribunal Penal Internacional pela agência da UNHCR, logo depois de tão estarrecedores crimes contra a população praticados pelo governo do Lanka, que só não se igualou à Síria por muito pouco.

 Por falar na Síria, não dá pra deixar de lembrar que parte dos tanques usados para massacrar a população síria foram vendidos recentemente pelo governo indiano.

Referências: "kashmirwatch", "timesofindia" e "Saulo Valley Notícias".

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: