terça-feira, fevereiro 19, 2013

Colonização estrangeira da Síria pode estar em andamento - Guerra Moderna

   Uma gigante operação parece estar acontecendo neste momento em que os rebeldes avançam velozmente sobre Damasco, dominam os aeroportos e já anunciam o controle de caças e mísseis sírios. Em seguida o governo russo anuncia a evacuação acelerada de russos da Síria e temíveis "ajudas humanitárias iranianas e russas começam a chegar no país.



Por Saulo Valley - O Observado do Mundo - Rio de Janeiro, 19 de Fevereiro de 2013 - 16:08 GMT-3
Atualização: 20 de Fevereiro de 2013 - 13:33 

   No dia 30 de Janeiro deste ano o Ministério da Defesa russa anunciou o novo "Plano de Defesa para os Próximos 10 Anos". De acordo com a matéria que publicamos na época, a estratégia russa se baseara na "Primavera Árabe" para criar numa disfarçada e barata  guerra e colonização internacional.

   No pronunciamento do General Sergei Shoigu na ocasião recém nomeado Ministro da Defesa, deixou bem claro que a estrutura da "Primavera Árabe" poderia ser considerada a "guerra moderna", ou a "III Guerra Mundial".  De acordo com a defesa russa, a guerra moderna consiste em:


  1. Incitar pessoas contra o governo a que se pretende colonizar.
  2. Deixar que eles mesmo se destruam e destruam o país em guerra civil.
  3. Enviar ajuda humanitária e ir implantando suas colônias na região.
  4. forçar novas eleições e eleger um presidente fantoche.


Desta forma, teria sido efetuada a mais barata e arrasadora operação de colonização que se tem notícias, disse o General em entrevista ao site russo Ria Novosti!

Míssil iraniano - Bombardeio na mesquita de  Baba Al Homs
Canal de OmawiTV - YouTube
   Há fortes suspeitas que o Brigadeiro Maher Alassad (anunciado como morto pelo regime sírio) esteja paraplégico e vivendo na Rússia secretamente.
   Por coincidência ou não, o governo russo tem protegido a Síria de qualquer tipo de intervenção. Provavelmente porque já entende estar protegendo sua mais nova colônia: A Síria. Rússia tem acelerado a retirada de famílias russas da Síria e agora acelera o envio de ajuda humanitária, exatamente na mesma sequência que anunciou como estratégia de guerra moderna há 20 dias.  Seguindo o exemplo do Hezbollah, que passou a enviar munições e armas disfarçadas em ajuda humanitária para Palestina, o povo sírio já está começando a identificar ajuda humanitária chegando de forma que estão assustados!

Remédio iraniano acaba de ser identificado na ajuda humanitária que o povo sírio anda recebendo.
Eles estão com medo de serem envenenados.
   Primeiro a ONU gera uma gigantesca operação para adquirir recursos para de 1.6 Mi para enviar ajuda humanitária para a população deslocada da Síria, em seguida o Iran começa o envio independente de ajuda.    
   O mesmo país que durante quase toda a revolução síria tem enviado tropas da Guarda Republicana Iraniana para executar qualquer pessoa que se opõe a Bashar Al-Assad. lembrando que os primeiros "Snipers" a atirar contra manifestantes sírios contrários ao regime de Assad, eram franco-atiradores iranianos. E se a Rússia utilizou seu poder de veto, para impedir que outro país tivesse acesso ao território que pretendia ocupar, então a ONU pode ter se tornado uma perigosa falha no sistema.

   Enquanto a moda é enviar ajuda humanitária para os acampamentos de refugiados protegidos pela UNHCR, que por coincidência tem as ditaduras no comando, o povo sírio está correndo para os acampamentos improvisados onde não há qualquer infra-estrutura. Acampamentos para mais de 60 mil pessoas no meio do nada. Sem banheiros, sem comida, sem barracas, sem água. Tudo muito improvisado e escasso. Isto reflete o quanto as pessoas estão acreditando nas ajudas que estão chegando. Apesar dos acampamentos regulares estarem cada vez mais lotados, as pessoas já estão entendendo que algo errado está acontecendo e têm a sensação de que estão sendo desviados para matadouros ao invés de inocentes acampamentos de ajudas a refugiados.

   Encurralado o povo sírio tenta correr para escapar, mas ainda não têm certeza de quem é seu verdadeiro inimigo. No campo de batalhas o FSA luta por honra e glória (como todo soldado por vocação) mas há um clima estranho por trás da política que aguarda que os heróis rebeldes derrubem Assad. Enquanto que agências de mídia andam espalhando que "o FSA prefere ter os militantes cristãos como parceiros aos muçulmanos radicais", uma nova semeadura de sectarismo é disseminada na crise e isto só pode ser em favor de algum grupo pequeno mas poderoso.

Em paralelo, no dia de ontem divulgamos uma matéria sobre o apelo do Comité de Inquérito de Crimes contra os Direitos Humanos das Nações Unidas para que uma intervenção internacional seja levantada com urgência para encerrar os abusos na Síria. Por esta razão, podemos supor que a Rússia esteja agora correndo para assumir o que tem interesse de se apropriar (a Síria), antes que uma intervenção internacional estrague seus planos.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: