segunda-feira, fevereiro 18, 2013

COI da ONU: Situação na Síria urge por ação da justiça internacional.

   A Comissão de Inquérito Independente, encomendada pelas Nações Unidas revelou uma extrema urgência de uma ação internacional para reprimir os abusos cometidos na Síria desde o início dos confrontos entre a oposição a Bashar Al-assad e as forças militares pró-regime.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Fevereiro de 2013 - 20h19 GMT-3

   Relatórios (em primeira-mão) levantados pela comissão de inquérito liderada pelo brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro e Karen Koning AbuZayd, revelam que os crimes e abusos cometidos nos bastidores da crise síria estão cada vez mais alarmantes. O relatório destaca que à cada novo dia a crise se torna mais sectária, mais radical e mais armada. Por esta razão, o painel que apresentou o relatório nesta segunda, pediu o máximo de urgência à comunidade internacional para que os crimes contra os direitos humanos, praticados na Síria sejam levados à justiça internacional.

   A comissão destacou que a violência tem aumentados nestes dias á contar do dia 15 deste mês, período que as forças rebeldes têm intensificado seus ataques aos aeroportos, com possível intenção de impedir que aeronaves militares sírias realizem novos vôos de bombardeios contra regiões urbanizadas e aldeias.

Crescimento da mortandade

   De acordo com a fonte, a mortandade na síria já pode ter sido elevada para 70 mil o número de mortos na violência, tendo civis como principais vítimas.

Lista dos responsáveis pelos abusos

   A comissão se comprometeu a divulgar em Março de 2013 uma lista de todos os acusados pelos abusos cometidos contra os direitos humanos em território sírio, revelou a agência de notícias da ONU. Este relatório foi apresentado hoje, apenas há 3 dias do último relatório da comissão da ONU que avalia a prática de abusos sexuais no país, cometidos contra mulheres e meninas, por militantes de oposição e pró-assad.

Cristãos no Conflito

Ao contrário do que certos grupos religiosos católicos e protestantes divulgam, os cristãos na síria não estão sendo particularmente perseguidos. Não há qualquer interesse especial por parte da oposição nem tão pouco do regime sírio em perseguir os cristãos em seu território. A verdadeira verdade é que desde o início da revolta contra o regime sírio, é que as forças de segurança têm recebido ordens expressas de penalizar à morte todo o que se move nas ruas onde o toque de recolher é decretado, e tudo o que se opõem ao governo de Bashar Al-Assad. Sob esta realidade toda a população síria tem sofrido igualmente os ataques do mais cruel e arrasador regime que se tem notícias desde Hittler. A verdade é tanta e tenho fontes seguras para afirmar que desde o ano de 2012 há batalhões rebeldes armados, formados por cristãos que militam contra Assad em defesa de suas famílias e do povo sírio. Por esta razão não há motivos para que alguém chegue a pensar ou publicar que os cristãos estão fugindo desesperadamente de uma suposta perseguição síria deflagrada. Outra confirmação tenho é que desde o ano passado até os alauítas (que são um grupo religioso formado exclusivamente de xiitas) estão sendo vítimas do conflito. lembrando que esta religião também é a religião oficial do clã Assad e os Alauítas deveriam supostamente ser protegidos pelo regime, e não atacados. Exemplo disto está no ataque pela força-aérea síria à Universidade de Alepo no fim do ano passado. A região atingida da Universidade é de maioria Alauíta e o bairro ainda é xiita. A faculdade ainda está localizada muito próxima do próprio palácio presidencial...  Vai entender esta estratégia?

21:38 Há cerca de 40 minutos o comando rebelde relatou que por volta das 01:45 desta madrugada corrente na Síria, o batalhão 155 do regime sírio disparou pelo menos 30 mísseis Scud contra diversos bairros de Damasco, destacando a região de Nasariyar. revelou ainda que na província de Homs, na cidade de Houla, o regime sírio tem intensificado os bombardeios nas áreas residenciais, em crescente processo de devastação das regiões demarcadas como redutos de oposição ao governo.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: