Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Wikileaks: 2 anos se passaram e julgamentos se arrastam.

Quando o oficial de inteligência Braddley Manning, 23 compartilhou os crimes e a sujeira diplomática americana com "Wikilleaks", não poderia imaginar que além da tensão do risco de uma condenação à câmara de gás, ou à cadeira elétrica, teria que esperar perpetuamente por um julgamento justo. Uma condenação que levaria à outra. Porque se prolonga esta tortura psicológica?

Cenas do vídeo que Braddley Manning vazou revelava helicópteros americanos
matando uma equipe de Jornalismo da Agência  Reuters Arabic.
 Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 19 de Janeiro de 2013 - 17:35 GMT-3

Entre 2009 e 2011, o Wikileaks se prevaleceu de um informante poderoso para alcançar o topo de todas as mídias globais. Braddley Manning era um jovem oficial da inteligência americana que era analista de informações confidenciais da invasão americana no Iraque.

Documentos que acusam Assange de
abuso sexual na Suécia.
Motivado por razões pouco conhecidas, o jovem procurou uma suposta organização que lhe prometeu revelar para o mundo a verdade sobre a invasão no Iraque; e Braddley possuía provas contundentes de que a operação era uma literal colonização, ainda vídeos confidencias e documentos que comprovavam que no Iraque havia muito mais civis mortos por tropas americanas que os chamados "terroristas". Mais de 66 mil civis mortos nas ruas enquanto caminhavam. Eram confundidos com supostos terroristas ou simplesmente executados por falta de ocorrência, que justificasse a presença de 150 mil soldados americanos na região. Mais tarde, estas vítimas integrariam o relatório com sendo membros de organizações criminosas, flagrados em tentativas de sabotagem das patrulhas americanas e aliadas.

Cansado de tanta sujeira, o jovem, que ainda era muito jovem, não suportou a pressão e marcou um encontro com o suposto ativista, que por sua vez denunciou o informante, para garantir algumas vantagens da América em seu favor.

Diante da situação o jovem conseguiu se livrar de ser preso pela inteligência americana e Julian Assange foi acionado para verificar o conteúdo que prometia "Poder" e "Glória", como ele sempre dizia: "Informação é poder".


Vazamentos do Wikileaks visavam atacar a credibilidade americana
 nas relações  com o mundo.

Em posse das informações Julian Assange, utilizou a sua ONG Wikileaks para distribuir via internet, de forma livre, as informações secretas dos Estados Unidos. Mais de 200.000 documentos que eram liberados em lotes. Muitas cópias de conversas diplomáticas por e-mails entre autoridades americanas e embaixadores, ministros estrangeiros. O Wikileaks vazou informações que desnudavam a América diante de seus parceiros comerciais, bem como seus principais adversários. Um tempo negro se estabeleceu em resposta pelos 10 anos de ocupação irregular do Iraque, além das operações pouco claras no Paquistão e no Afeganistão.

A guerra ao terror propagada pela América de George Bush, havia sido mantida por seu sucessor Barack Obama que desde que assumiu a presidência prometia suspender as operações e levar suas tropas de volta pra casa.

Braddley Manning foi uma lição merecida para o governo americano. Mas a vingança americana é dolorosa e lenta. O rapaz que acabou sendo preso tem sido mantido em isolamentos desde então. Longe de contato com outros presos, submetidos a torturas psicológicas por falta de contato humano. Dois anos de solitária aguardando que o julgamento por espionagem, não o leve à pena de morte. Mesmo assim, a lentidão do julgamento da causa ainda se arrasta ao ponto de muita gente nem se lembrar mais do nome "Wikileaks", muito menos do nome "Braddley Manning". Pior que isto, a opinião pública americana e global não encontra mais razões para tanto cuidado com o assunto. A opinião pública considera que as informações vazadas não afetaram outra coisa, além da imagem momentânea do governo americano. Mas a invasão do Iraque deixou uma marca que jamais se cicatrizará!


Mesmo assim, para justificar sua exposição à vergonha e à humilhação global, o governo americano pretende manter a alegação de que o Alqaeda teve acesso aos arquivos, e que o próprio Osama Bin Laden pediu e recebeu cópias dos arquivos confidenciais.

Com esta retórica, o governo espera dar a Manning uma condenação no mínimo perpétua. Uma lição por toda a vergonha merecida, que causou, ao dar "poder" a Julian Assange para confrontá-lo em escala global. Assange por sua vez é mantido em cárcere domiciliar há 2 anos em Londres, e nem por isto destruiu os Estados Unidos. Sabe-se que há muito mais de velhas rixas pessoais entre Assange e Obama, do que a imagem dos Estados Unidos em jogo. Acusado de abuso sexual, Assange está literalmente condenado a envelhecer nem cárcere domiciliar, o que é um absurdo. Tudo isto porque o país aonde Assange é acusado, é um dos grandes aliados dos EUA. Usando poder de convencimento no terreno diplomático, Obama conseguiu paralisar a vida do criador do Wikileaks, que foi reduzido a um mero espectador da vida global. Uma situação que só remete à mesma velha rixa comercial de 3 gerações que há entre a família Bush e a família Bin Laden, o que justifica na verdade a chamada "Guerra ao Terror".

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

A implantação e queda do comunismo socialista e o "Decálogo de Lenin"

O "Decálogo de Lenin" é um resumo do pensamento da implantação do comunismo de modo mais "social". Escrito por um brasileiro de Sorocaba, a obra, por incrível que pareça descreve exatamente a tragédia que o Brasil vive hoje sob a luz do Partido dos Trabalhadores - CONTINUE LENDO:

A "Revolução Bolivariana" era ainda um sonho de Chávez de unificar toda a América Latina sob seu comando. Ele pretendia instalar um regime comunista duro, com maior apelo social mas que culminava no empobrecimento de todas as camadas abaixo dele, e o enriquecimento exclusivo do Estado militarizado e de seus líderes.   Para isto Chávez contava com militantes de esquerda em todo o território latino, e depois do fracasso dos anos 60, finalmente nas últimas duas décadas, conseguiu colocar seus "agentes laranja" no poder em diversos países, entre eles Brasil e Argentina.

Quando o Brasil aderiu ao "Comunismo Socialista", por meio da comemorada ascensão de Luis Ináci…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Brasileiros e sírios levam arte às crianças refugiadas colorindo cenários de guerra

Uma iniciativa que merece muitos aplausos levou um grupo de jovens artistas de rua brasileiros, a se encontrar com artistas e ativistas de diversos países em conflito armado. Eles tentam transformar campos de refugiados em escola viva de pura arte em cenário de muitas cores! - Continue lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de aneiro 24 de Abril de 2017

"Magic Caravan" é um projeto social criado em 2013 e a ONG Al Caravan atua na Síria , Líbano, Turquia e Alemanha, ajudando a dar um futuro melhor para crianças e adolescentes sentenciadas a viver em campos de refugiados e campos de concentração ainda remanescentes na Alemanha.

Na Síria, o grupo ajuda crianças das regiões mais intensas do país, cujas áreas residenciais e rurais são constantemente bombardeadas pelo regime sírio, milícias islâmicas, Rússia e países ocidentais. Possui pequenos centros de educação em lugares considerados "redutos rebeldes" como Aleppo, Daara, Homs, Latakya, Damasco e Idlib…