Pular para o conteúdo principal

Translate this Page

Índia: 5 acusados da gangue que estuprou "Nirbhaya" irão à juízo nesta segunda.

A pesar de ter sido a ocorrência de estupro número 600 de 2012, o crime hediondo foi considerado o mais cruel e repugnante que se tem notícias. Além de ter sido violentada por 5 adultos e 1 menor num literal "falso ônibus pirata" em movimento, no dia 16 de Dezembro de 2012.



Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 07 de Janeiro de 2013 - 05:26 GMT-3

Debaixo de protestos violentos e massivos que pararam o país durante mais de 1 semana, a justiça indiana precisou agir com velocidade para acalmar o país. cerca de 3 dias após o crime, os envolvidos já estavam sendo presos e indiciados. O último a ser mantido sob custódia da justiça, foi o motorista da condução.

O crime mais que bárbaro se deu no interior de um ônibus utilizado para transporte escolar. Este ônibus tinha vidros fumê, cortinas (mantidas fechadas) e havia sido emprestado pelo proprietário para o bando, que horas antes havia assaltado um homem que foi citado pelas agências indianas por ter tentado prestar queixa na delegacia de polícia "mas os policiais não acreditaram em sua versão".


Tarde da noite

A deixar o cinema, 1 dos 3 amigos se despediu e foi para outra direção. o casal então seguiu no sentido de encontrar um ônibus que os levasse pra casa. De acordo com as agências locais, o veículo estava estacionado e foi dito que o casal foi intencionalmente informado de que o ônibus faria o itinerário que pretendiam seguir. Com o vidro escuro e as cortinas fechadas, o casal não poderia imaginar que se tratava de um golpe dos mais terríveis, nem o que se seguiria à seguir.

O rapaz logo foi agredido e dominado pelos bandidos. A moça também relutou, mas foi espancada, dominada e violentada de modo mais cruel que se podia imaginar. Durante a ação criminosa, O bando, que havia pego o ônibus escolar emprestado, utilizou uma barra de ferro para destruir suas partes íntimas e jogou o casal na rua após 40 minutos de violência e abusos contra ambos. Agências informaram que várias pessoas passaram pelo local e não deram importância para o casal que havia sido jogado para fora do veículo ainda em movimento. Foi informado que os espancamentos provocaram o descolamento do intestino da jovem de 23 anos que sangrava à beira da morte, no chão ao lado de seu amigo.

Uma patrulha da polícia rodoviária local passou e informou a ocorrência. Imediatamente o casal foi levado para um hospital local. A gravidade do estado de "Nirbhaya" e a falta de recursos para lidar com tão degradante estado de saúde, obrigou os médicos a transferirem a mola para um hospital em Singapura. Mesmo depois de uma semana de cirurgias, combate das infecções, fisioterapias entre outros cuidados intensivos, a moça veio a falecer no dia 29 de Dezembro de 2012 por infecção generalizada que ocasionou a falência múltipla de seus órgãos.

Protestos massivos

Os protestos faram ganhando adeptos à medida que o caso de "Nirbhaya" sendo propagado logo após ter amanhecido o dia seguinte. Era uma sexta-feira e a polícia teve muito trabalho para dispersar a multidão usando bombas de gás lacrimogêneo e jatos de água. Apesar da violenta manifestação popular, as autoridades se mantiveram em silêncio por pouco mais de uma semana, o que enfureceu ainda mais os populares já irados. O ministro indiano foi citado por uma agência local por ter dito que as manifestações continham "motivos políticos por trás", o que provavelmente justificava tanto silêncio.
Como resposta, as polícias haviam recebido ordens para isolar as principais praças e prédios governamentais, para impedir novas manifestações no centro político de Nova Déli.

Mas o caso de "Nirbhaya" acabou ganhando o mundo e atraiu ainda maiores protestos na internet, virou notícia nos principais tablóides e telejornais do planeta. Até Ban Ki-moon, secretário geral das Nações Unidas publicou uma nota exigindo ação do governo indiano para "conter e cessar" tais crimes além de punir os criminosos.

Explosão de protesto ainda maior se deu quando a morte de "Nirbhaya" foi anunciada, quando ainda estava no hospital de Singapura. Após seu corpo ter sido levado de volta para Nova Déli no dia seguinte, o país se mostrava amargurado e impaciente com a justiça e a segurança pública nacional.

Um dos primeiros protestos levou à óbito um policial. Outros 3 foram suspensos pela justiça que buscava encontrar e punir todos os culpados e responsabilizá-los para acalmar a multidão revoltada.

Agora à pouco o site indiano "zeenews" informou que nenhum dos advogados convocados para a defesa dos réus aceitou o trabalho. De acordo com a fonte, a "Saket court Bar Association" teria dito que "nenhum de seus membros iriam representar qualquer dos acusados" e no caso o julgamento se dará neste dia 07 de Janeiro de 2013. De acordo com a lei, os acusados precisarão de 2 defensores.

Expectativa global

Se a morte anunciada de "Nirbhaya" levantou tamanhos protestos, esperemos até a decisão final do caso para ver como o país se comportará. Ninguém espera menos que a sentença máximo (pena de morte) e há ainda quem faça escolhas de como esta sentença deverá ser cumprida. Usando o twitter muitos mostraram aguardar o "enforcamento" dos criminosos e outros desejam que eles sejam "queimados vivos" (inclusive a própria vítima teria dito isto, antes de morrer - disseram agências locais).

Snapshot - Clique na imagem para ampliá-la
Polêmica - Exposição ou honra?

A nova polêmica agora gira em torno da divulgação do rosto e do nome da moça, que havia sido apelidada pela equipe médica carinhosamente por "Nirbhaya". Enquanto as autoridades decidiram que o nome da moça deve ser mantido em sigilo, o pai da menina foi citado por diversas agências como pedindo para que o nome de sua filha seja conhecido, para que sua luta tenha um nome e que não tenha sua identidade no completo anonimato. Em suposta declaração à jornalistas e citado no site "HindustanTimes", também no site ucraniano "Mirror News", que teria dito para o site "The Sunday People" "Nós queremos que o mundo conheça seu nome real"..."para que outras pessoas que sofrem abuso sexual e sobrevivem, tenham coragem de denunciar seus agressores."

Snapshot - Clique na imagem para ampliá-la

Enquanto isso outras agências, citando aqui a "BBC" que citou o "Hindus Times" que disseram ter ouvido o senhor "Brave dad Badri", de 53 que teria dito:

"Eu só disse que não terá nenhuma objeção se o governo usa o nome da minha filha para uma nova lei para o crime contra a mulher que for mais severa e melhor enquadrados que o existente", o Hindustan Times citou dizendo. (disse a BBC)

Enquanto a polêmica segue entre mídias internacionais, o nome completo, bem como imagens da moça percorrem o mundo virtual e há que utilize estas informações apenas para fazer exibição pessoal, já que as agências não se decidem se publicam ou não.

No twitter um usuário questiona:


Depois que seu pai revelou seu nome como "Jyoti Singh Pandey" porque os canais indianos de mídia ainda a chamam de "Amanat" & "Nirbhaya"?

Postagens mais visitadas deste blog

A nova vida do Advogado Ércio Quaresma ex-defensor do Bruno Goleiro.

Ele subiu ao topo. Tornou-se um dos defensores mais admirados no cenário jurídico. Por um contrato milionário, foi defensor do Bruno, Goleiro do Flamengo, no caso do assassinato de sua namorada Elisa Samúdio, até que foi pego se drogando em uma cracolândia na região metropolitana de Belo Horizonte.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 25 de Novembro de 2011 - 07h26min.
O Dr. Ércio Quaresma foi professor de Direito na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Durante mais de 20 anos de carreira, cometeu deslizes não muito comuns, em se tratando de pessoas do seu nível e de sua formação; Por outro lado foi realizou defesas espantosas, dignas de meste. Se especializou na defesa de acusados de crimes hediondos por assassinato em 1º Grau obtendo bons resultados quase sempre. Isto porque em alguns casos o criminoso era indefensável, digno de toda culpabilidade e nada mais lhe restaria a não ser a pena máxima.

Mesmo assim sua experiência na defesa de criminosos praticamente condenados foi ex…

Tecnologia: Conheça "Psiphon" cryptograma que fura bloqueios de acessos à internet contra ditaduras.

O Psiphon é o programa de código aberto desenvolvido para ser distribuído livremente para permitir que países, cujos governos censuram o uso da internet e monitoram ligações feitas com o Skype não consigam detectar a conexão.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 23 de Novembro de 2011 - 07h54min.

Tudo começou quando o Jornalista Ivan Watson da CNN recebeu uma ligação de um jovem ativista sírio de pseudo Musaab al Hussaini via Skype. Além de denunciar a situação no seu país em tempo real, ele descreveu o grau de libertação que o anti-tracker Psiphon lhe proporcionou:



A empresa
A Psiphon Inc. é uma empresa de software que decidiu investir num sistema que pudesse ser adaptado a diferentes situações no mundo. Ele pode ser adaptado de acordo com cada tecnologia de bloqueio e de vigilância utilizado pelos governos, regimes, ditaduras e reinos  no mundo, bastando que desenvolvedores estejam inclinados a utilizar seu código fonte como base da programação.
"Nós da Psiphon acreditamos que a Inter…

A implantação e queda do comunismo socialista e o "Decálogo de Lenin"

O "Decálogo de Lenin" é um resumo do pensamento da implantação do comunismo de modo mais "social". Escrito por um brasileiro de Sorocaba, a obra, por incrível que pareça descreve exatamente a tragédia que o Brasil vive hoje sob a luz do Partido dos Trabalhadores - CONTINUE LENDO:

A "Revolução Bolivariana" era ainda um sonho de Chávez de unificar toda a América Latina sob seu comando. Ele pretendia instalar um regime comunista duro, com maior apelo social mas que culminava no empobrecimento de todas as camadas abaixo dele, e o enriquecimento exclusivo do Estado militarizado e de seus líderes.   Para isto Chávez contava com militantes de esquerda em todo o território latino, e depois do fracasso dos anos 60, finalmente nas últimas duas décadas, conseguiu colocar seus "agentes laranja" no poder em diversos países, entre eles Brasil e Argentina.

Quando o Brasil aderiu ao "Comunismo Socialista", por meio da comemorada ascensão de Luis Ináci…

Nigéria: Menina de 13 anos escrava sexual de 550 homens.

Um alerta para os pais: A menina "A" tinha 13 anos quando sua tia pediu aos seus pais autorização para levá-la de Akuda, no estado de Akwa Ibom para outra cidade, sob a promessa de que receberia melhor tratamento e teria melhores condições de estudo..
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 18 de Janeiro de 2012 - 10h17min.
Segundo a fonte nigeriana "PM News", a menina contou para a polícia que após seus pais terem autorizado a sua ida para o estado nigeriano de Lagos com sua tia, esta mesma a levou para um hotel. Lá  acriança contou que ganhou uma mini-saia, vestidos do tipo "tubo" e um quarto. De acordo com o testemunho da menina ainda, sua tia conhecida apenas como "vitória", teria ensinado como se comportar com os homens.
Até então a menina contou que não entendia o que estava acontecendo "até que começaram a chegar os homens". A fonte citando a menina disse que  ela percebeu que cada uma das outras meninas levavam seus "fregueses&qu…

Aliaa Magda ElMahdy nua é desejada, perseguida, processada, linchada e morta. Um símbolo?

Ela nem se considerava bonita, muito menos sexy. Decidiu se expor como forma de denunciar de modo marcante, o abuso sexual que as mulheres egípcias sofrem, espancamentos e indiscriminação, mas no campo da religião, Aliaa Magda é tida como um monstro.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 03 de Dezembro de 2011 - 06h50min.
 De adolescente a mulher. De ativista a símbolo sexual. Sua decisão de mostrar sua foto numa numa página de blog chocou o Egito, a comunidade islâmica e o mundo árabe. Adquiriu admiração de muitas mulheres que nunca tiveram coragem para fazer o mesmo, embora tivessem desejo. Seu blog atualmente registra mais de 4.400.000 visitantes embora a impacto inicial tenha passado, sua nudez lhe rendeu muita popularidade e muitos problemas. Aliaa saiu do "Blogger" para as ruas:


Nas ruas foi odiada. Foi linchada, ficando bastante machucada. Mais tarde os linchadores descobriram que haviam espancado a moça errada. Não era Aliaa. O ódio da comunidade islâmica lhe rendeu ameaç…

Brasileiros e sírios levam arte às crianças refugiadas colorindo cenários de guerra

Uma iniciativa que merece muitos aplausos levou um grupo de jovens artistas de rua brasileiros, a se encontrar com artistas e ativistas de diversos países em conflito armado. Eles tentam transformar campos de refugiados em escola viva de pura arte em cenário de muitas cores! - Continue lendo:


Por Saulo Valley - O Observador do Mundo - Rio de aneiro 24 de Abril de 2017

"Magic Caravan" é um projeto social criado em 2013 e a ONG Al Caravan atua na Síria , Líbano, Turquia e Alemanha, ajudando a dar um futuro melhor para crianças e adolescentes sentenciadas a viver em campos de refugiados e campos de concentração ainda remanescentes na Alemanha.

Na Síria, o grupo ajuda crianças das regiões mais intensas do país, cujas áreas residenciais e rurais são constantemente bombardeadas pelo regime sírio, milícias islâmicas, Rússia e países ocidentais. Possui pequenos centros de educação em lugares considerados "redutos rebeldes" como Aleppo, Daara, Homs, Latakya, Damasco e Idlib…