sábado, dezembro 22, 2012

Flávia Costa, não resiste após a falência múltipla dos órgãos, diz fonte - História completa

Flávia da Costa Silva de 26 anos, ocupava o ônibus indo para o trabalho, quando uma bala perdida acertou sua cabeça em cheio. Familiares em completo desconsolo choram a fatalidade que atingiu a moça e seus familiares às vésperas do Natal.



Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 22 de Dezembro de 2012 - 10:18 GMT-3
Atualização 25-12-2012  as 13:45

Em tempo de preparativos para as festas natalinas, as pessoas estão concentradas nas alegrias das compras, nos presentes, nos reencontro com os parentes, amigos, e na tradicional comunhão à mesa.
Mas neste Natal, menos uma família irá celebrar, porque ao invés do reencontro, ela sofreu a perda parcial e dramática da jovem Flávia da Costa Silva de apenas 26 anos.

Dos fatos

Na última sexta (21) pouco antes das 09 horas da manhã, o ônibus 232 trafegava pela Rua Araújo Leitão, quando passava no entorno da Comunidade da Árvore Seca. Aparentemente sem qualquer movimento anormal na rua ou dentro do veículo, Flávia deu sinal de perda dos sentidos quando os passageiros que foram socorrê-la perceberam que estava ferida na cabeça.

O R7 revelou que quando o motorista foi avisado do ferimento de Flávia, desviou o ônibus de seu itinerário para chegar mais rápido ao hospital do Andaraí e no caminho encontrou uma ambulância da SAMU. Feito o translado, a jovem foi levada às pressas para a emergência do hospital, já em estado muito grave. Segundo informou o portal R7, ela deu entrada perto das 09:20.

Agências procuraram saber a origem da bala, e autoridades policiais do 3º Batalhão do Méier foram citadas como informando que a Polícia Militar não estava realizando qualquer operação naquela região.
Enquanto isso a 25ª DP Civil anunciou a abertura de uma investigação para desvendar o caso. Mas contatos internos descartaram qualquer possibilidade de uma falha militar, restando a suspeita de possível troca de tiro entre traficantes.

Baixe este banner e cole no seu profile de Facebook.
Seja solidário e proteste!
Fontes ligadas intimamente à família de Flávia disseram que a avó da moça está muito abalada e que sua mãe respira ares de muita esperança de uma providencial recuperação. Familiares e amigos da família angustiados ao extremo em completa agonia. E neste momento não conseguem entender como tragédias como esta podem acontecer com uma menina tão alegre e trabalhadora... Flávia se formou em Química neste ano e estava cheia de sonhos pra sua nova carreira.

Em entrevista ao Jornal Extra, o Sr. Luis Gustavo da Silva, pai de Flávia disse que os médicos disseram-lhe que a situação já é irreversível, afirmando que o cérebro não responde mais a estímulos apesar do coração ainda continuar trabalhando.

Atualização - 23/12 as 23:01

Em contato com amigos íntimos da família que não querem se expor, recebemos uma informação extra-oficial que a Flávia teve falência múltipla dos órgãos e não resistiu. Ainda não temos informações  sobre o sepultamento. A família esta sendo muito assediada por curiosos e profissionais da mídia e tem procurado neste momento de insuportável dor, se manter preservada e longe de especulações.

Estamos aguardando para saber se a família vai permitir a divulgação do local do funeral de Flávia da Costa Silva. Nossa fonte que pediu para não ser revelada, disse que no momento em que o cérebro faleceu, o coração continuou trabalhando por estímulo próprio, mas esporadicamente ele diminuía o ritmo, parava e depois voltava a funcionar, sem interferência médica. Mas o fato é que seus órgãos começaram a parar de funcionar gradativamente. A família preservou o direito de não doar os órgãos da moça e agora muito desconsolados, procuram dar prosseguimento aos preparativos do funeral.

Atualização 25-12-2012  as 13:45

O corpo da jovem Flávia da Costa Silva está sendo enterrado neste momento no cemitério de Irajá, no Rio de Janeiro. Recebemos a informação na tarde desta segunda, mas por respeito aos familiares não informamos antecipadamente a fim de preservar seu pedido de privacidade.  No mais continuemos a orar e a demonstrar nossa solidariedade para com a memória da Flávia e o sofrimento de sua família. 

Agora está nas mãos das nossas autoridades de segurança pública dizer e fazer algo à respeito, para que coisas terríveis como estas não continuem sendo uma constante nesta cidade chamada maravilhosa.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: