sexta-feira, julho 06, 2012

Marinha do Brasil: 32 anos do ingresso da mulher na força armada.

Chamadas para o alistamento militar
feminino americano em 1861
A primeira mulher do mundo a ingressar na marinha foi há mais de cem anos, quando a Marinha americana abriu as portas para as mulheres atuarem na área de enfermagem, ainda na guerra civil americana entre 1861 e 1865. No Brasil este avanço se deu cerca de 120 anos mais tarde. Com a criação da lei 6807 em 07 de julho de 1980. Logo as mulheres começaram a ingressar na força armada, mas com limitadas áreas de atuação. Inicialmente na área da saúde.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 06 de Julho de 2012 - 10h39 GMT-3

A primeira turma de mulheres a ingressar na Marinha do Brasil pertenceu ao CAFRM "Corpo Auxiliar Feminino da Reserva". Uma divisão recém criada para experimentar a atuação da mulher numa organização militar, particularmente absorvida pelo sexo masculino. Em 09 de Outubro de 1987 o CAFRM teve ampliação em suas áreas de atuação por meio de um novo decreto. Mas em 1997 o "Corpo Auxiliar Feminino" foi extinto ao se verificar que as mulheres tinham capacidade para incorporar em qualquer setor da Marinha Naval. Quem aboliu o CAFRM foi o Ministro da Marinha Alm. Mauro César Rodrigues Pereira.

Parte do decreto que ampliava a atuação
da mulher e do CAFRM. Assinado por
 José  Sarney.
O acesso abrangente à Marinha do Brasil para as mulheres permitiu que ocupassem cargos nas áreas de:

"Medicina, de apoio à saúde, engenharia, arquitetura, construção civil, pedagogia, contabilidade, administração, direito, história, comunicação social, museologia, biblioteconomia, informática, economia, serviço social, psicologia, entre outras áreas citadas pela Marinha do Brasil."

Em 28 de Setembro de 2009 Hildelene Lobato Bahia entrou para a história como a primeira mulher a comandar um navio. "Carangola" foi o navio petroleiro (Transpetro) sob seu comando.



A UMEMRJ (União de Militares Evangélicos da Marinha do Rio de Janeiro) estará comemorando neste sábado às 18:00 este evento precioso para a organização não-governamental. A associação conta com mulheres que atuam em todos os setores da Marinha do Brasil e espera reunir um grande grupo de evangélicos de ambos os sexos para celebrar em forma de culto de gratidão pela oportunidade concedia ao sexo feminino, que ingressasse numa das 3 mais poderosas das forças armadas da América Latina!


UMEM - União de Militares Evangélicos da Marinha comemorarão ingresso
da mulher na Marinha do Brasil neste Sábado.
A UMEM funciona da Rua Conde de Agrolongo, 748 no bairro da Penha, no Rio de Janeiro.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: