terça-feira, junho 26, 2012

Turquia envia resposta à intolerância síria após caça derrubado.

O caça turco foi derrubado por artilharia síria no dia 12 de Junho, o primeiro-ministro turco Tayyp Edorgan se mostrou irritado após ter afirmado que o caça fazia treinamentos e o piloto teria sobrevoado o lado sírio por um breve momento em função de uma falha humana. A reação síria provocou profundas mudanças na postura turca.

Erdogan discursa sobre fronteira com a Síria e as novas regras. "Snapshot"
Por Saulo Valley para JIRABH (Jornalismo Internacional na Revolução Árabe do BlogHumans)
Rio de Janeiro, 26 de Junho de 2012 - 09h50 GMT-3

A posição da Turquia tem sido aparentemente equilibrada em relação à Síria, que acredita na inocência do povo sírio e condena o massacre de civis por parte do regime vizinho. A turquia tem cedido parte do seu território para servir de base militar para o FSA (Free Syrian Army), que luta contra a ditadura de Bashar Al-Assad. Também tem mantido campos de refugiados para recepcionar o povo sírio que tenta fugir do genocídio corrente em seu paós de origem.

Por outro lado o regime sírio tem invadido o território turco desde Maio de 2011 para atacar os campos de refugiados, perseguir refugiados nas matas e florestas, além de tentar destruir as bases do FSA, o exército rebelde.


A agência russa RT News que é aliada à SANA agência estatal síria, disse que rebeldes estariam utilizando os campos de refugiados sírios na turquia como base de operações militares.

Agências internacionais presentes na região confirmam ataques militares armados contra refugiados e ainda prisões massivas nos campos na Turquia.


A tolerância turca para as invasões do exército sírio, as forças de segurança e milícias de Shabihas em suas terras não tem sido correspondida pela Síria, que ao menor sinal do caça turco, iniciou ataque a fim de derruba-lo. Cerca de uma semana depois, outro caça que estaria sobrevoando a região em missão de busca aos pilotos do caça derrubado teria sido novamente atacado pela artilharia síria. Quem denunciou foi o primeiro-ministro Tayyp Edorgan pela TV estatal.

A agência de notícias independente Ugarit da Síria não citou a fonte ao mencionar que o primeiro-ministro turco teria anunciado "novas regras" com relação a suas fronteiras. De acordo com a fonte Erdogan teria  declarado:

"As regras da intervenção das forças armadas turcas mudaram agora,"... " Qualquer componente militar vindo da Síria é uma ameaça e uma ameaça à segurança da fronteira turca será considerada como alvo de ação hostil e ataque covarde por parte do regime de Assad" informou Ugarit


A agência ainda disse que Erdogan reafirmou que o caça F-4 derrubado estava em missão de exercícios e que os 2 pilotos ainda permanecem em paradeiro desconhecido. A fonte disse ainda que o primeiro-ministro turco lembrou que fazia parte do Atlântico Norte para alertar à Síria sobre os riscos de atacar o vizinho turco.


Vídeo: contendo as declarações de Erdogan sobre a fronteira em inglês e turco.




Pilotos desertores


Por outro lado no dia de ontem foi informado que um total de pelo menos 6 pilotos da Força Aérea síria teriam escapado para a Jordânia, após ter sido confirmado que 3 pilotos haviam conseguido cruzar a fronteira para o lado da Jordânia e estariam em lugar seguro.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: