quinta-feira, abril 19, 2012

Síria: Tanques nas ruas, 32 mortos nesta manhã de Quinta - Saulo Valley

Os observadores foram recebidos com esperança por uma grande parte da população síria, hiperlotando os locais em que a equipe de peritos das Nações Unidas se fazem presentes. Por outro lado, ao se retirarem, o exército sírio e as forças de segurança voltam a ocupar os bairros. À cada dia o exército se faz mais presente.


Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 19 de Abril de 2012 - 17h19 GMT-3
Atualização:  10h34

Ontem à tarde foi registrado um pesado confronto entre o Exército Livre e as forças pró-assad, na região do aeroporto de Hama, tendo sido testemunhado explosões na rotunda e nos protetores. É a volta do confronto entre forças pró-governistas e anti-governistas, mesmo em Homs, local aonde os Observadores passam mais tempo.

Idlib sitiada apresenta seus mortos. Por falta de atividade com os blindados, soldados se concentram na prisão e tortura de populares dentro de suas casas, como forma de dar continuidade ao castigo coletivo, pelos insistentes protestos contra o regime de Al-Assad.

Nesta quarta (18) A Coordenação de Locais da Síria (CCLS) informou um número de 39 vítimas do regime, enquanto que nesta quinta (19) a agência Alarabiya publicou uma matéria mostrando Al-Assad e sua esposa Asma Assad visitando crianças e entregando pessoalmente, ajuda humanitária. Isto aconteceu 1 dia depois que diplomatas nas Nações Unidas enviaram um vídeo pedindo à esposa do presidente sírio a fazer alguma coisa para impedir a continuação do genocídio em seu país dizendo: "É sua obrigação. Você tem o dever de proteger o lugar aonde seus filhos vão crescer!" publicou o "The Guardian".


Neste momento o cenário em Bayada/Homs é este:



Video:Quarta 18-04-12 Sentindo-se seguros na presença dos Observadores, uma gigantesca multidão chega a formar uma enorme procissão seguindo os movimentos do carro que transporta as autoridades internacionais.


Há 4 minutos o ativista sírio Mike Arab informou que o Secretário Geral das Nações Unidas Ban-ki Moon pediu à União Européia que cedesse aviões para o envio de mais observadores para a Síria, mas o presidente sírio prontamente se ofereceu para fornecer as aeronaves e transporte para qualquer eventual necessidade da equipe... (ele está zombando das Nações Unidas não?)

Com a volta dos bombardeios à toda carga (ignorando a presença dos Observadores) o número de mortes só hoje pela manhã já chegou a 32. 20 das vítimas caíram em Homs, a cidade mais atacada pelo regime, por concentrar maioria das intenções pelo fim do regime. De acordo com Mike Arab, o regime sírio vem impondo pesado castigo aos populares por suas denúncias aos Observadores contra o governo.

Prisão de Sednaya - 10h34 GMT-3

Um pedido de socorro foi enviado para "Saulo Valley Blog" sobre 4 jovens presos pelas forças de segurança num acampamento palestino. Segundo a fonte, os jovens rebeldes foram condenados  à pena de morte e tiveram suas transferências ordenadas para uma área militar pelas autoridades sírias a partir do complexo presidiário de Sendnaya. Entre os condenados à morte, um jovem chamado Yasser, da cidade de Hama,  Abdul Baqi Hussein da cidadela de Maart, o palestino al Zaher Dakkakna do campo de Yarmouk em Damasco. Segundo a fonte, que por motivos de segurança pede para não ser identificado, estes jovens que no total soma 4, foram condenados à morte pela Côrte e seus companheiros de prisão estão tentando oculta-los, o que tem gerado um verdadeiro caos na prisão. Ativistas pedem socorro às organizações de Direitos Humanos e agências de notícias.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: