sábado, janeiro 21, 2012

Marrocos: País chocado com auto-imolações na morte de um dos manifestantes queimados.

O incidente que levou 3 manifestantes desempregados ao auto-sacrifício, jogando álcool sobre o corpo e incendiando, no dia 18 de Janeiro de 2012, deixou o país em estado de choque. Até agora as pessoas estão preocupadas. Um dos manifestantes morreu no dia 19, outros dois permanecem em estado de grave a gravíssimo. Só em 2011, Sete pessoas se auto-imolaram em protestos contra a injustiça social.

صرخة الشعب المغربي | Le Cri des Marocains | The Screaming of Moroccans
(Uso com permissão)
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 21 de Janeiro de 2012 - 10h27min.
Atualização: 14h44min.(GMT-3)

O administrador da página "صرخة الشعب المغربي | Le Cri des Marocains | The Screaming of Moroccans" no Facebook disse:

"...não me importa a nossa fome ou se fôssemos afogados nas águas do mar Mediterrâneo, ou queimados até a morte na frente do Parlamento...Cada coração que bate só sente dor..."
Cortesia: "المرصد الإخباري المغربي | OMN"
Ele atribui estas palavras ao descaso das autoridades para a miséria e a desgraça que o povo marroquino tem vivido. Há quem diga que as pessoas marroquinas querem derrubar o regime. A verdade é que eles pedem um novo sistema de governo, denunciando e rejeitando a falsa democracia implantada por meio de uma falsa nova constituição, num falso referendo em 26 de Outubro de 2011. De acordo com a oposição marroquina, eles pedem um governo mais transparente e preocupado com as necessidades do povo. Eles acusam a displicência e o desperdício de recursos públicos como responsáveis pela crise que vem ganhando grande volume no país. Concentradas na propaganda de um país próspero e democrático, as autoridades estão isolando o povo cada dia mais, praticamente enterrando as camadas pobres da sociedade, que aliás, não são poucas nem pequenas.

Video: O segundo manifestante queimado, gravado em internação hospitalar:


Ainda alvoroçados, os marroquinos foram à porta do hospital para obter mais informações sobre os pacientes queimados. Um membro do movimento fez uma declaração a respeito do estado de saúde dos jovens na entrada do hospital. O vídeo ainda está em Árabe mas vamos tentar uma versão legendada mais tarde. Para aumentar ainda a angústia nacional, recebemos informações às 12h31min (GMT-3) de que um dos manifestante queimados que estão vivos está à beira da morte.


Realidade

Com a 38ª maior população do planeta formada por cerca de 32 milhões (Até julho 2011), o país tem graves diferenças no tocante à distribuição de renda. Pior ainda é o investimento federal para resolver este profundo precipício que agrava a dor daqueles que estão no lado pobre.

"The World Factbook" O site de estatísticas internacionais da CIA, em sua última atualização diz que o país tem menos de 1 médico (0,62) para cada 1.000 habitantes. O investimento de 5,5% do PIB em saúde, põe o Marrocos na 128ª posição, se comparado com o resto do mundo. O relatório diz que para cada 1.000 habitantes há 1 leito de hospital. Até 2004 10% da população até 5 anos vivia abaixo do peso.

O país que gasta 5,6% do PIB em educação só conseguia manter os alunos na sala de aula no máximo por 10 anos até 2007. De acordo com os dados do relatório, apenas 69% da população tem aceso a saneamento básico e 20% da população tem dificuldade de encontrar água potável.

Até 2009 a taxa de desemprego entre os jovens no país, foi relatado com de 21%, que colocava o Marrocos na 48ª posição, se comparado com outros países do planeta.


Video: Minutos antes da auto-imolação dos 3 manifestantes na frente do prédio da Ministério da Educação Nacional.


Agradecimento aos movimentos "20 de Fevereiro", "08 de Fevereiro" e o "Clamor do Povo Marroquino" pela confiança. Saulo Valley Blog.


Atualização: 10h44min


Vídeo completo de todos os feridos envolvidos no incidente do dia 18 de Janeiro de 2012


Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: