sexta-feira, janeiro 20, 2012

China prende escritor por 10 anos por pedir dignidade para os chineses.

O país está se desintegrando, apesar de figurar com uma das maiores potências mundiais. Por trás da propaganda enganosa de uma nação bem-sucedida, um gigantesco campo de concentração, que mantem sua população condenada a viver na miséria e na desgraça pelo resto de sua existência. Por esta razão o escritor Li Tie escreveu em seu blog pedindo que o governo realize reformas significativas para a proteção da integridade das pessoas de seu país:

Cortesia: "Direitos humanos na China"
Por Saulo Valley - Rio de Janeiro, 20 de Janeiro de 2012 - 08h36min.

On-line Li Tie escreveu pedindo a proteção da dignidade humana, bem como seus direitos, mas o regime interpretou que Tie estava incitando as massas contra o Estado e enviou gigantesca destacamento para prendê-lo em tempo real.

No julgamento, no Tribunal Popular de Wuhan (que não tem nada haver com júri popular) Tie foi proibido de contar com seu advogado. As autoridades alegaram que o escritor teria um advogado de defesa cedido pelo Estado.

De acordo com a RFA (Rádio Free Ásia), Li Tie havia sido detido em Setembro de 2010 e preso oficialmente  30 dias depois. Desde então o acusado teve o direito de visitação e direito a seu próprio advogado negado. No dia do julgamento, apenas sua mãe pode entrar, os demais parentes foram impedidos por ordem das autoridades. De acordo com testemunhas que disseram para a RFA, que o plenário que assistiu ao julgamento era formado exclusivamente por policiais.

Conta a fonte que o escritor de 52 anos, havia publicado na internet um artigo que dizia que a "Dignidade é o céu do povo". Imediatamente foi interpretado com dizendo que o "regime precisa ser derrubado e que estava chamando as pessoas para uma revolução pacífica"!

A Rádio Free Ásia citou Li Tie como dizendo em uma entrevista que havia sido proibido de conceder entrevistas para agências estrangeiras. Mesmo assim, em uma entrevista para uma agência estrangeira, Li Tie teria dito que Mao Tse Tung havia convidado o povo à democracia por volta de 1930, mas suas palavras são ignoradas até hoje.

Testemunhos de ativistas à RFA, que garantiram que "Tie nunca participou de qualquer atividade de ativismo social". Muitos se mostraram chocados com a condenação pesada, por simples escrita inofensiva.
Verdadeiros ativistas chineses, que militam contra a ditadura do regime e em favor de um sistema democrático de governo, se mostraram assustados com a ignorância do governo e admitiram que o ativismo social está se tornando uma explosão no país.

De acordo com a fonte que disse que a China já prendeu dezenas de advogados, jornalistas, blogueiros, microblogueiros, dissidentes e ativistas de direitos humanos, desde que apelos e protestos começaram a ser publicados na internet.

Controle de internet

Para impedir publicação anônimas, o governo lançou uma lei com prazo de 30 dias para entrar em vigor de que todos os usuários devem preencher seus dados cadastrais com nomes verdadeiros, e informações pessoais. O decreto, que foi informado pelo governo chinês em Dezembro de 2011, ordena que todos perfis de usuários que utilizam apelidos ao invés de seus nomes reais, serão excluídos

Inteirando a citação da RFA que cita a colaboração de Qiao Long na produção da matéria que disse que já faz 1 ano desde a primeira chamada on-line para a "Jasmine Revolution" e que "o esforço de condenar e silenciar os ativistas" é uma clara mostra de que a revolução já começou.

Li Tie foi citando como sendo responsável pela organização de atividades para honrar a memória do escritor Lin Zhao, que segundo a RFA, era um estudante universitário que foi preso nos anos 50 e executado em 1968 por escrever suas opiniões pessoais a respeito da política no país.

Em uma matéria publicada ontem, a BBC disse que em apenas 1 mês, 3 ativistas foram condenados a penas entre 9 e 10 anos por escrever suas idéias e pensamentos políticos na internet.

Artigo em Destaque

EDITORIAL - O Brasil é perfeito para quem não teme o trabalho honesto

Temos que combater os esforços da mídia paga, que visa fazer as pessoas amarem mais o mal que o bem. Se você concorda leia, comente e compa...

Leia também: